Mais de 600 mil pessoas devem deixar São Paulo de ônibus no feriado

onibus

Movimento nos terminais rodoviários da Capital Paulista deve ser intenso, com 634 mil passageiros entre hoje e segunda-feira. Cidades mais procuradas são do Litoral Paulista e das regiões Sul e Sudeste do País. Empresas colocaram ônibus extras. Foto: Adamo Bazani

Mais de 600 mil pessoas devem passar por terminais em São Paulo no feriado de 7 de setembro
Empresas de ônibus já reservaram veículos extras.
ADAMO BAZANI – CBN
A Socicam, empresa que administra os três principais terminais rodoviários da Capital Paulista, estima que neste feriado prolongado de Independência, passem pelos terminais Tietê, Barra Funda e Jabaquara, 634 mil pessoas entre esta quinta-feira dia 06 de setembro e segunda-feira, dia 10.
O maior movimento deve ser entre hoje e amanhã, quando 210 mil pessoas devem passar pelas rodoviárias.
As empresas de ônibus vão disponibilizar veículos extras para atenderem a maior demanda de passageiros.
Só a Viação Cometa, empresa que atende São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Minas Gerais, afirmou que para alguns destinos, a quantidade de passageiros deve aumentar 50%, principalmente para cidades da Baixada Santista, Curitiba, Belo Horizonte, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.
A empresa, em parceria com a Mastercard, diz que parcela em até dez vezes o valor da passagem e com cartão próprio, o passageiro pode acumular quilometragem e conseguir descontos nas próximas viagens.
De acordo com a Socicam, entre todas as empresas de ônibus, os destinos mais procurados a partir de São Paulo são as cidades do litoral norte paulista, Angra dos Reis, Curitiba, Belo Horizonte e Florianópolis.
Para atender a demanda, a empresa gestora dos terminais aument u em 15% a equipe de atendimento, limpeza, segurança e manutenção.
A recomendação da Socicam é que o passageiro compre os bilhetes com antecedência, chegue pelo menos uma hora antes do horário de embarque, tome cuidados com as crianças que, se menores de 12 anos, só podem viajar acompanhadas dos pais ou responsáveis legais, como tios de primeiro grau e irmãos acima de 18 anos e avós.
Se não tiverem estes acompanhantes, as crianças podem viajar com outras pessoas de confiança desde que com autorização dos pais com assinatura reconhecida em cartório.
As bagagens devem ser identificadas e se o passageiro precisar de informações no terminal, só deve procurar os funcionários uniformizados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: