ANTT deve fiscalizar melhor ferrovias diz TCU

ferrovia

Tribunal de Contas da União apontou falhas na fiscalização por parte da ANTT dos contratos de concessão e arrendamento de ferrovias. Mesmo após processo de desestatização não houve melhorias suficientes nas estradas de ferro.

Ferrovias fazem TCU aprovar contas da ANTT com ressalva
Órgão identificou falhas na fiscalização de contratos de concessão de parte da malha ferroviária
ADAMO BAZANI – CBN
O TCU – Tribunal de Contas da União – viu falhas na relação entre a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres e operadores da malha ferroviária de cargas no Brasil entre os anos de 2007 e 2008. Por conta disso, aprovou apenas com ressalvas as contas do período.
Nesta época, o diretor da ANTT era Bernardo Figueiredo, que após pressão do PMDB teve a recondução ao comando da agência negada pelo Senado Federal, o que acabou congelando alguns processos de licitação do órgão.
Bernardo e seu grupo político, no entanto, não ficaram desamparados no governo de Dilma Rousseff. Ele foi nomeado para ser presidente da empresa pública que vai garantir financeiramente parte do projeto do trem bala e acompanhar as obras que vão ligar São Paulo – Campinas – Rio de Janeiro.
O TCU – Tribunal de Contas da União identificou falhas na fiscalização por parte da ANTT de contratos de concessão e arrendamentos ferroviários. O ministro Augusto Shermann Cavalcanti indicou que tais lacunas podem ensejar inclusive multas aos agentes públicos.
DESESTATIZAÇÃO NÃO MELHOROU FERROVIAS:
O Tribunal de Contas da União também identificou que a desestatização das ferrovias não melhorou o já anteriormente deteriorado sistema de transportes de cargas sobre trilhos entre 2007 e 2008.
“A operação do setor de transporte ferroviário de carga apresentava-se bastante problemática em 2007 e 2008. Havia a deterioração das malhas ferroviárias previamente à desestatização, os resultados financeiros eram insatisfatórios e verificavam-se dificuldades de obtenção de recursos para investimentos.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta