Trem novo chinês do Rio de Janeiro chegou enferrujado, aponta relatório

trem chines

Trens chineses que prestam serviços no Rio de Janeiro foram comprados novos mas já chegaram enferrujados e foi necessário um trabalho de limpeza de peças como engates e portas. Eles tomaram chuva e foram atingidos por água do mar na viagem. Especialistas, no entanto, disseram que mesmo com isso, as composições não deveriam ter enferrujado e que problema pode voltar já que há indícios de material dos trens ser de qualidade inferior ao que foi encomendado. Foto: Henrique Freire

Rio de Janeiro compra trens enferrujados da China
Trens teriam sido submetidos a um tratamento inadequado para evitar oxidação e há indícios de terem peças de material de qualidade inferior ao que foi encomendado
ADAMO BAZAJNI – CBN
Os novos trens chineses do Rio de Janeiro chegaram enferrujados ao sistema.
É o que revela relatório que ainda registra que 15 funcionários da empresa TTtrans tiveram de lixar as composições e passar um produto químico especial nos dias 28 e 29 de janeiro. As áreas mais afetadas foram os engates entre os carros (vagões) e as portas para os passageiros. A companhia ainda não recebeu o pagamento pelo serviço.
A Secretaria Estadual dos Transportes do Rio de Janeiro afirmou que o serviço foi contratado pelo consórcio que comprou os trens e que portanto, a responsabilidade do pagamento não é do poder público.
Os trens custaram 5,5 milhões de dólares e oram feitos por um consórcio de várias empresas.
Técnicos da Supervia informaram que o problema de ferrugem não afetou o funcionamento dos trens.
Os trens teriam sido molhados em uma tempestade que atingiu o navio onde eles foram transportados por 45 dias. Água do mar chegou aos trens.
Especialistas do Instituto de Tecnologia e Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coope, afirmaram, no entanto, que o episódio não pode justificar a oxidação dos trens.
Os carros e máquinas deveriam receber um melhor tratamento para evitar oxidação que deveria durar pelo menos 20 anos, de acordo com os profissionais.
Segundo os especialistas da Universidade, há indícios de que os trens têm peças feitas com materiais de qualidade inferior ao que estava na encomenda.
A garantia dos trens é de três anos. Se ele enferrujarem depois deste tempo, o que é considerado prematuro, é o Estado ou a Concessionária operadora que terão de pagar pelo conserto. E os técnicos da Coope / UFRJ afirmaram que pela qualidade do material dos trens e pelo histórico de já chegarem enferrujados, a probabilidade disso acontecer é grande.
A primeira composição entrou em funcionamento em março deste ano.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

7 comentários em Trem novo chinês do Rio de Janeiro chegou enferrujado, aponta relatório

  1. Matéria recebida por assinatura

  2. Pois é, a algumas semanas atrás eu pude ler em um outro blog sobre transportes uma crítica de um internauta ao governo de SP por não encomendar trens chineses como fizera o governo do RJ, trens mais baratos do que os fabricados aqui etc. Como é de conhecimento, acredito que se não de todos, da grande maioria, os trens encomendados pela CPTM são fabricados por multinacionais instaladas aqui no país, com isso não digo que os trens fabricados no Brasil são a oitava maravilha do mundo, não são, mas antes mesmo do uso enferrujam? Alguém vai dizer, os trens foram transportados da China para o Brasil em navios, houve uma tempestade no mar e a água salgada atingiu os trens, porém segundo os especialistas, mesmo sob essas condições não era para resultar em corrosão. E com o passar do tempo, com o uso dos trens diariamente, como é que fica?

    • Concordo plenamente. E levando em consideração que a cidade do Rio de Janeiro é litorânea e sofre com a maresia, não dá para ver um futuro promissor para estas composições. Aliás, elas são de aço carbono?

  3. neste caso o barato saiu caro! estes trens chineses não vou durar muito tempo e o governo carioca vai ter que comprar de novo!

  4. O barato sai caro não….O barato da corrupção…..

  5. Tudo bem é no Rio. rsrsrsrs

  6. O Trem é ótimo, confortável, está firme e forte, sem sinais de desgastes e avarias. Esses usuários da CPTM se acham melhor que todo mundo. O RJ já tinha uma grande frota que precisava ser modernizada, mas por causa da pressão da imprensa, tiveram que adquirir novos trem que saíram bem mais caros. Pelo menos estão tendo um bom uso e o dinheiro não foi gasto a toa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: