Comil Campione tem conquistado espaço no Brasil e em países vizinhos

Campione

Ônibus de dois andares da Comil. O Campione DD tem correspondido às perspectivas da fabricante de Erechim, no Rio Grande do Sul. Desde o lançamento, foram vendidas 238 unidades, um número considerável para um segmento que se destaca mais pelo valor agregado do que pelo volume de produção. Comil também vê no modelo a oportunidade de realizar mais negócios no exterior. Em países vizinhos, a utilização de ônibus de dois andares rodoviários chega a ser maior que no Brasil. Foto: Divulgação Comil.

Comil já vendeu 238 ônibus de dois andares
Mais recente lançamento da encarroçadora, Campione DD é aposta da Comil para aumentar participação no mercado externo
ADAMO BAZANI – CBN
Lançado no ano passado pela Comil, o Campione DD, carroceria de dois andares com alto padrão, tem conquistado espaço num mercado que não se destaca pela demanda de produção, mas pelo alto valor dos ônibus.
Atualmente, o Comil Campione DD tem como principal concorrente o Paradiso 1800 DD, da geração sete da Marcopolo. O Panorâmico DD, da Busscar, também é outra opção do segmento de ônibus de luxo e de grande porte, mas pela situação financeira da Busscar, que tenta escapar da decretação de falência pela Justiça, tem baixa participação neste mercado.
De acordo com a Comil, o modelo, produzido na sede da empresa em Erechim, no Rio Grande do Sul, teve 238 unidades comercializadas desde o lançamento, um número nada desprezível para este segmento.
Um ônibus de dois andares, dependendo da configuração, tem preços que variam entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão. Se os veículos tiverem adaptações especiais, com salas, equipamentos eletroeletrônicos (DVD, TV LED, Blue Ray) e até pequenos estúdios (solução adotada por bandas), os valores podem ser superiores.
Nestes casos, as encarroçadoras fornecem os itens básicos do veículo e as adaptações são realizadas por empresas especializadas.
A Comil diz que itens modernos de conforto e segurança e um design inovador e limpo são alguns dos principais atrativos do modelo.
De acordo com a fabricante, para desenvolver o ônibus, foram realizados estudos biodinâmicos avançados no mercado, que permitem com que a carroceria ajude na redução do consumo de combustível e na diminuição do nível de desgaste dos pneus. Além de usar materiais mais leves, que auxiliam o cumprimento da “lei da balança”, o desenho da carroceria permite uma melhor relação do veículo com o vento contra o ônibus em movimento.
O espaço interno privilegia o conforto e o bem estar visual dos passageiros. As poltronas são largas com boa distância entre elas na configuração executiva. No serviço leito, a distância é maior ainda.
A iluminação interna é feita por luzes de LED, com destaque para as lâmpadas individuais de leitura. Elas iluminam mais sem provocarem desconforto para o passageiro que faz uso e sem atrapalharem a pessoa ao lado.
Os dutos de ar condicionado têm novo projeto, que permite melhor distribuição do ar no salão de passageiros e permite que individualmente os usuários controle os defletores.
Os conjuntos ópticos traseiro e dianteiro também contam com lâmpadas de LED que aumentam a visibilidade do condutor do ônibus e dos outros motoristas e pedestres até nos locais mais escuros.
Para facilitar e baratear a manutenção, muitas peças do Campione DD são compartilhadas com outros veículos da linha Campione.
MERCADO EXTERNO:
A Comil está otimista para o mercado interno, principalmente a partir do ano que vem, quando passarem os efeitos da retração neste ano do setor por conta da antecipação em 2011 da renovação da frota de veículos a diesel motivada pela mudança de tecnologia para a redução da poluição que deixou os ônibus mais caros.
Os segmentos de turismo de luxo e de fretamento de longa distância devem registrar crescimento devido à ampliação da renda e por eventos mundiais, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, que devem provocar impactos positivos sobre o turismo.
Mas é também o mercado externo a grande aposta da Comil para os ônibus de dois andares, especialmente os vizinhos latinos.
O mercado de ônibus de dois andares rodoviários sempre foi mais forte que o Brasil em países como Argentina, Peru e Chile.
Cada uma destas nações possui segmentos que se destacam para a aplicação deste tipo de ônibus. Exemplo é a Argentina, onde os ônibus de dois andares são largamente usados em linhas rodoviárias entre províncias, em viagens internacionais e para os deslocamentos de turismo.
Buscando diferencial para atrair clientes e analisando a boa relação custo-benefício, empresas de ônibus rodoviários no Brasil têm se interessado cada vez mais pelos veículos de dois andares ou como os profissionais gostam de chamar DD – Double Decker.
E a Comil não tem poupado esforço quando o assunto é divulgar o Campione DD. São feitas várias ações de divulgação para empresários e especialistas em transporte. A mais recente foi em Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul. A apresentação do modelo foi feita numa concessionária da fabricante de chassi Scania na cidade e reuniu profissionais do setor.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transporte.

3 comentários em Comil Campione tem conquistado espaço no Brasil e em países vizinhos

  1. http://www.jusbrasil.com.br/diarios/39185377/dosp-cidade-02-08-2012-pg-101

    75 – Esclarecer qual a efetiva participação da empresa Happy Play no contrato de concessão da área 4 – Consórcio Leste 4.
    76 – Exigir, dos concessionários dos serviços de transporte coletivo de passageiros da área 4 – Consórcio Leste 4, a efetiva integralização do capital social.
    77 – Não há comprovação da propriedade dos veículos que operam na área 4 da Concessão e de sua vinculação a esta.
    78 – Esclarecer quanto aos indícios de confusão patrimonial envolvendo a empresa Novo Horizonte, a cooperativa Nova Aliança e pessoas físicas, em relação ao contrato de concessão da área 4 – Consórcio Leste 4.
    79 – Instaurar procedimento administrativo para apurar os fatos e aplicar as sanções cabíveis quanto às seguintes situações relacionadas aos serviços de transporte coletivo de passageiros na área 4 da concessão – Consórcio Leste 4:
    a)Indícios de irregularidade contábil dolosa por parte da empresa Novo Horizonte – podendo resultar em intervenção e/ ou caducidade da concessão.
    b)Dissimulação da participação da Transcooper na concessão.
    c)Não integralização do capital social por empresas do Consórcio.
    d)Desproporção entre o número de veículos e de motoristas, com possibilidade de prestação inadequada do serviço e/ou irregularidades trabalhistas.
    80 – Acompanhar os desdobramentos dos graves problemas trabalhistas da empresa Novo Horizonte, concessionária dos serviços de transporte coletivo de passageiros na área 4 – Consórcio Leste, dando ciência dos fatos ao Ministério Público do Trabalho e à Delegacia Regional do Trabalho, nos termos do artigo 2º, do Decreto Municipal nº 48.197/07.

  2. Uma pergunta, com o estatuto do idoso, as cadeiras de 1 a 4, são reservadas para eles?
    Eu adoro viajar em ônibus DD nas cadeiras de 1 a 4, pois a visão é panorâmica e ninguém encosta a cadeira para trás!

  3. Alexandro, as poltronas reservadas para idoso ou pessoas com necessidades especiais são de número 1 e 2, as duas da esquerda.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: