Audiência pública recebe propostas para o VLT de Santos

VLT Santos

Veículo Leve sobre Trilhos. Modal deve ligar as cidades de São Vicente e Santos, no Litoral Paulista em 2014. A EMTU realiza audiência pública para receber propostas das empresas interessadas em venderem os veículos para o Governo do Estado de São Paulo. Ilustração

Entrega das propostas para VLT de Santos será realizada nesta sexta-feira
Fase da licitação é para a compra dos trens
ADAMO BAZANI – CBN
As empresas interessadas em participarem da licitação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) da Baixada Santista, para venderem ao Governo do Estado os trens, devem apresentar as propostas nesta sexta-feira, dia 27 de julho de 2012, na sede da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.
A audiência pública vai ser realizada às 10 horas da manhã.
Esta fase da licitação não se trata das obras, mas dos veículos e da tecnologia de sinalização e operação geral.
O Governo do Estado deve adquirir 22 VLTs – Veículos Leves sobre Trilhos. A concorrência é internacional e podem participar empresas e consórcios.
A assinatura do contrato deve ser feita em setembro de 2012. O primeiro VLT deve ser entregue em abril de 2014 e a frota total em dezembro deste mesmo ano, segundo estimativa do Governo do Estado de São Paulo.
A previsão é de investimentos de R$ 284,3 milhões só nos trens de média capacidade.
Os veículos leves vão trafegar no primeiro trecho do SIM – Sistema Integrado Metropolitano – que compreende a ligação entre o Porto de Santos e o Terminal Barreiros, em São Vicente, com extensão da Conselheiro Nébias e Valongo, em Santos.
Cada composição de VLT deve ter largura de 2,65 metros e comprimento de 44 metros, capacidade para 400 passageiros. Os veículos podem chegar a 80 km/h, com velocidade média de 25 km/h. A composição deve ter ar condicionado e embarque na mesma altura da plataforma, facilitando o acesso para portadores de deficiência física.
TRENS DA CPTM:
O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao lado do Secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, anunciou nesta quinta-feira mais R$ 165 milhões em investimentos para a CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.
A verba será usada para a construção de um complexo de manutenção nas imediações da Estação Presidente Altino.
A área vai ter 30 mil metros quadrados de edificação. No local será possível revisar e reformar trens. O complexo vai abrigar laboratório técnico, eletrônico, área para armazenamento de peças e resíduos industriais.
As empresas que vão construir o espaço e fornecer os equipamentos fazem parte de um consórcio e são as seguintes: Trail, Tiisa e Cosben.
O galpão principal deve ter 15,5 mil metros quadrados e terá capacidade para revisão simultânea de seis composições, cada uma com quatro carros (carro é o nome mais indicado para o “vagão de passageiro”).
A pintura dos trens e lavagem de peças e componentes vão ser realizadas em outro galpão de 5,7 mil metros quadrados.
O governo do Estado disse que a área deve gerar cerca de 450 empregos diretos.
Alckmin e Jurandir Fernandes participaram nesta quinta-feira da entrega de mais dois trens novos para a linha 8 Diamante (Júlio Prestes – Itapevi).
Cada composição terá 8 carros. Elas são dotadas de equipamentos de sinalização sonora, itens de acessibilidade para quem possui deficiência visual e de locomoção, além de sinais maios eficientes de abertura e fechamento das portas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Audiência pública recebe propostas para o VLT de Santos

  1. Boas notícias, exceto para Cotia, Embú e região. O edital do VLT de Alphaville fala em acessos, mas ficou por isto mesmo.

    Alckmin e Jurandir citaram “estudos(…) para interior de Carapicuíba e (…) conexão a terminal de ônibus na Grande São Paulo”. O conceito é importante e bem vindo. Mas os trilhos anunciados são insuficientes para a região, que precisaria de extensão até integrar com Metrô 4 em Taboão da Serra.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: