Os investimentos da Cometa para este ano

onibus

Ônibus GTV da Cometa é uma das apostas da empresa para atrair mais passageiros e fidelizar a demanda. A parte de poltronas leito não fica atrás de aviões de longas viagens internacionais. Internet grátis, cobertores com almofadas, tomadas para aparelhos eletrônicos individuais, são alguns dos atrativos do ônibus. A parte executiva, também possui poltronas confortáveis e internet grátis, mas configuração é um pouco mais simples. Foto: Divulgação.

Cometa investe R$ 65 milhões em renovação de frota este ano
Um dos destaques nestes investimentos é o ônibus de categoria GTV, com dois serviços diferentes
ADAMO BAZANI – CBN
Uma das empresas de ônibus rodoviárias em atividade mais antigas do País, fundada em 1948, pelo Major italiano Tito Masciolli, está sob comando desde 2001 do Grupo JCA, o mesmo que controla empresas como Catarinense e 1001, mantém várias tradições da época do aviador da Itália.
A frota não é mais totalmente da Scania e já estão na história os lendários “Flecha Azul”, ou “Dinossauro”, nome eternizado quando a fabricante fluminense Ciferal fazia carrocerias para a Cometa entre 1972 e 1982, aproximadamente.
Mas funcionários antigos de casa ainda deixam o clima dentro da Garagem 1, na zona Norte de São Paulo, com os ares tradicionais da Cometa.
Algumas práticas não foram abolidas, garantiu à reportagem do Blog Ponto de Ônibus / Canal do Ônibus, o gerente comercial da companhia, Sidiney Gazola.
Entre elas está a manutenção integral própria dos veículos.
“Sempre estamos qualificando e desenvolvendo novos profissionais. Ao longo da história, a Cometa sempre se destacou por estar de acordo com as técnicas mais modernas de manutenção, de operação e com veículos atualizados. Por isso, os procedimentos são feitos por nós mesmos” – disse o executivo que já tem um histórico em outras grandes companhias de ônibus.
Atualmente, a Viação Cometa possui cerca de mil ônibus. A idade média da frota operacional é de 5 anos, de acordo com a companhia.
Outra tradição da companhia é a renovação constante da frota. A taxa é de 20% de frota renovada por ano, em média. Isso significa entre 130 e 200 ônibus novos por ano.

Garagem 1 da Viação Cometa, na zona Norte de São Paulo, é um dos 17 pátios da companhia, uma das tradicionais do País, e abriga a administração da empresa. Frota chega a cerca de mil veículos. Foto: Adamo Bazani Viação Cometa

Garagem 1 da Viação Cometa, na zona Norte de São Paulo, é um dos 17 pátios da companhia, uma das tradicionais do País, e abriga a administração da empresa. Frota chega a cerca de mil veículos. Foto: Adamo Bazani

Só neste ano de 2012, os investimentos serão de R$ 65 milhões para a aquisição de 134 ônibus zero quilômetro.
Apresar de trabalhar com várias marcas, a empresa que atende aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais, tem comprado em sua maioria ônibus da marca Mercedes Benz com carrocerias da Geração Sete da Marcopolo.
Um dos grandes trunfos de renovação de frota da Cometa e no concorrido mercado de ônibus rodoviários, é o serviço GTV (Gran Turismo Veículo). Trata-se de um ônibus com duas categorias de serviços ao mesmo tempo: uma categoria é a leito, também chamada de primeira classe, e outra é a executiva.
Os ônibus com duas categorias de serviços têm se tornado uma das apostas das empresas para enfrentarem a concorrência com o setor aéreo, entre as companhias que operam em mais de uma linha e como transporte clandestino.
A prática é interessante para as empresas que com um único veículo atendem a públicos diferentes, sem precisar criar dois horários com baixa ocupação cada, e para os passageiros, que têm a opção de escolher a categoria que mais possa interessar num único ônibus.
A Cometa garante que o GTV oferece diferenciais em relação aos tipos de ônibus Double Service, o que a reportagem pode constatar.

Viação Cometa

Viação Cometa, apesar de desde 2001 estar sob comando do Grupo JCA e ter passado por várias alterações, ainda mantém algumas tradições, como a renovação constante dos veículos. São cerca de 20% dos ônibus trocados anualmente. Foto: Adamo Bazani

A primeira classe, com mais poltronas que os Double Service mais antigos, 6 leito contra 9, não perde em nada em relação aos aviões de viagens internacionais. As poltronas são de couro e os passageiros recebem uma manta e uma almofada para viajarem mais confortavelmente. Cada uma das poltronas possui uma tomada para notebooks, carregadores de celulares e outros aparelhos eletrônicos.
Porta-copos, cinto de segurança, luzes de leitura em led, defletores de ar condicionado individuais e apoio para as pernas são outros itens de conforto e segurança na primeira classe.
A classe executiva também oferece conforto. As poltronas são de um tecido que se amolda melhor ao corpo. As luzes de led, os defletores, porta-copos, cinto de segurança e apoio para as pernas também fazem parte da viagem do passageiro da classe executiva.
Mas as poltronas reclinam menos que as do tipo leito e a tomada de energia elétrica é coletiva.
Há algumas características interessantes no GTV.
As duas classes possuem telas de LCD para DVD, o banheiro não fica no salão dos passageiros, mas ao lado das escadas de acesso, proporcionando mais espaço na área de convivência, e o veículo possui duas portas separando as entradas das duas classes, o que não ocorre com o Double Service mais antigo, que possui uma porta só.
As classes distintas possuem cada, um interfone para os passageiros informarem ao motorista qualquer eventualidade.
Wi_fi, internet grátis, completa o diferencial nas duas classes do GTV. Assim, acesso por celulares e notebooks fica bem mais fácil e o ônibus pode se tornar um espaço de lazer ou trabalho.
Os ônibus prestam as seguintes linhas:
São Paulo – Curitiba
São Paulo – Belo Horizonte
São Paulo – Rio de Janeiro
São Paulo – São José do Rio Preto
Belo Horizonte – Rio de Janeiro.
A empresa não opera percursos maiores que num raio de 600 quilômetros, outra tradição mantida na Viação Cometa.
Essa também vem de Tito Masciolli e Arthur Brandi. Eles podem ser considerados visionários, já que determinaram isso numa época que a concorrência com o avião era baixa.
Pelo tempo de viagem e tarifas proporcionalmente bem menores que no passado, os aviões hoje concorrem mais acirradamente contra os ônibus em longos percursos.
Só para a vinda de ônibus GTV, os investimentos da Cometa foram de R$ 7 milhões para 13 veículos.

onibus

A manutenção integral realizada pela própria Cometa é outra tradição da companhia, que desenvolve técnicos e capacita profissionais de acordo com a evolução das tecnologias. Conceito vale para todos os serviços, inclusive de fretamento. Foto: Adamo Bazani.

A empresa Expresso do Sul, também do grupo da Cometa, comprou mais 04 ônibus Marcopolo Paradiso com a configuração GTV, aumentando para 11 veículos que também oferecem duas classes, mais poltronas leito, duas portas de acesso, internet grátis e outros atrativos do modelo de prestação de serviços.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

21 comentários em Os investimentos da Cometa para este ano

  1. Lembro-me que a cometa, tinha ônibus muito antigos! Agora a frota é nova! Será que estes ônibus GVT estarão nos long double deck (2 andares) futuramente?

    • A Frota da Cometa hoje é mais antiga do que há 10 anos.

      Em 2001 os ônibus mais antigos da Cometa eram de 1994, ou seja, tinham 7 anos de uso. Hoje os mais antigos tem mais de 10 anos…

      • Porém os onibus da Cometa são bem conservados e limpos…. Entao a idade da frota nao faz tanta diferença e tb os onibus sao potentes

  2. Josue Marcio Lopes // 18 de julho de 2012 às 12:10 // Responder

    Muito boa a materia. Pela Cometa vemos que existem sim empresas que buscam qualidade. Da para lucrar e ao mesmo tempo cuidar bem do passageiro.

  3. Adamo, São de empresas com esta mentalidade que a cidade de SP, precisa no seu transporte publico, o problema e que na licitação a análise não é so tecnica, se fosse não teriamos empresas como a Novo Horizonte, Himalai hoje Hambiental que de nova não tem absolutamente nada, os onibus desta empresa inclusive os novos eletricos continuam imundos, a unica ferramenta de limpesa deles e a vasorinha do cobrador.

    • olha nunca vi um bus tao ruim pra viajar,, e mal projetado, a porta que separ o leito e executivo abre pro lado da poltorna 12 e pega toda vez na perna desse passageiro,,o banheiro com uma escada terrivel, as poltronas estao apertadas e quase nao inclinam,,,uma falta de respeito ao passageiro, uma falta de principios de compra ,,,afinal sao 425km de sao paulo a io preto,, na minha opiniao a cometa ta longe de respeitar seus clientes

  4. Lembvro-me de ter lido uma matéria a respeito da Cometa exatamente na época em que ela foi adquirida pelo JCA, a matéria saiu na Revista Inbus Transport e o Sr. Joelson ainda era vivo ainda (aliás acho que tenho a revista até hoje). Lendo essa matéria agora dá pra perceber o quanto muitas coisas mudaram na empresa, embora algumas tradições tenham sido mantidas a empresa mudou muito de lá pra cá, com certeza foi pra melhor.Mas ainda paira em nossos imaginários os Dinos e os CMAs que eram ícones da empresa e de toda uma no que se refere ao transporte rodoviário por ônibus, querer que o tempo volte, só em filme de ficcção. Assim como muitos torço que a empresa realmente prospere.Chama atenção também o fato de a empresa operar num raio de 600 Km, embora isto seja interessante do ponto de vista logístico, isto não afetaria a empresa na licitação da ANTT? Outra coisa chama atenção é o fato de a empresa ter retomado as linhas para o litoral paulista, sabe-se que históricamente a empresa juntamente com o Expresso Brasileiro foram pioneiros nessas rotas. Só tenho parabenizar o grande amigo Adamo e também a empresa.

  5. ahhh pessoal acha q os onibus eram antigos, mas só a carroceria que ainda era fabricada inspirada nos onibus da Greyhound americana. Pareciam antigas, mas eram novinhas novinhas, com media de 5 anos tbm. Os Flechas nunca decepcionaram ninguem, nao sei pq tiraram eles.

    • É que só escreve mesmo quem é passageiro, pois quem é motorista sabe que o Dino (CMA) é um dos carros mais rápidos fabricados até hoje, sem falar que eles tem a melhor relação peso/potência, um verdadeiro canhão. Visualmente quem nunca viajou nele achava que ele era da década de 60, mas bastava viajar uma vez só nele p/se apaixonar, juntando tbm com os pés pesados dos motoristas daquele tempo.

  6. qual o piso salarial de motorista de cometa e os beneficios

  7. Gostarai de saber porque o salário de motorista de ônibus rodoviário é tão mediocre?

  8. agostinho martins // 27 de agosto de 2012 às 09:07 // Responder

    olha nunca vi um bus tao ruim pra viajar,, e mal projetado, a porta que separ o leito e executivo abre pro lado da poltorna 12 e pega toda vez na perna desse passageiro,,o banheiro com uma escada terrivel, as poltronas estao apertadas e quase nao inclinam,,,uma falta de respeito ao passageiro, uma falta de principios de compra ,,,afinal sao 425km de sao paulo a io preto,, na minha opiniao a cometa ta longe de respeitar seus clientes

  9. ai contrario de outros paises e ate empresas nacionais onde respeitam o passageiro a cometa a cada investimento se afunda mais,esses bus gtv, as poltronas do executivo quase nao inclinam, sao 430km de rio preto a sampa e praticamente sentado numa cadeira de escritorio sao as poltronas .os motoristas nao foram treinados para informa sobre a internet movel, ficam a ver navios, eu viajo esse trecho duas x por mes ida e volta,, tenho evitado a cometa e qdo faço pego o convencional com ar que menos ruim, saudade do velho dinosauro

    • O pessoal que enche a bola dos G7 mal sabe que os G6 são beeeem melhores: não tem rangido de plástico, não vaza água no teto na parte do motorista, corredores estreitíssimos, etc. A sorte da Marcopolo é que a Busscar faliu, senão ela tava ferrada.

  10. tambem tenho saudades do dinosauro com janelas,poderia sim lançar os dinos com ar condicionados a cometa so afundando.

  11. aparecido lizardo // 25 de Janeiro de 2013 às 02:22 // Responder

    eu viajo para sao paulo todo o fim de ano com minha mae ela me pergunta para min se ela quer ir de itapimirim mas digo que nao porque nao comvio nestes itapemirims sao onibus felhos e perigosos a cometa e segura posui onibus boms no dia que vi o gtv eu perguntei se minha mae queria ir de gtv cometa ela diz que sim entrei no onibus e me supriendi por ser tao seguro e moderno a cometa e a unica enpresa de onibus que eu convio
    PARABENS COMETA

  12. Pedro do Prado Monteiro // 16 de Maio de 2013 às 19:37 // Responder

    Parabéns Pela Matéria, Falar o Nome COMETA, sempre faz lembrar dos Flechas, sim, Hoje existem mais tecnologias do que à 15 anos atras, mas Poderiam redesenhar Os Dinossauros com as tecnologias de Hoje, porque nao um FLECHA AZUL GTV? rsrs Pena que a 1001 aqui do RJ Não nos oferece esse tipo de serviço, Muitas vezes Colocando nas Estradas G7 Viaggio 900 OF 1722M(1721 E.5)

    • Aí é que as empresas ganham mais dinheiro: ao invés de um carro com motor grande que faz média de 3km/l na estrada com suspensão pneumática, põe-se um urbano c/carroceria de rodoviário (o OF não é nada mais que isso) com consumo beirando os 4,5km/l, fora que o OF é suspensão mista (molas mais bolsas de ar), que em qualquer desnível de pista balança mais que um barco viking.

  13. estou em Curitiba e vou a BH, mas não sei o que fazer… vale a pena ir de convencional ou executivo? no executivo tenho tomada- mesmo que seja coletiva-? eles oferecem cobertor no executivo? acho que não tem 1 classe no trajeto ctb-bh…
    o que devo fazer ????
    att

  14. Só não gostei de saber que a frota deles não mais exclusividade Scania, o que é uma pena, porque ninguém supera a Scania.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: