Curiosidade: Uma época que dava para brincar de ônibus

brinquedo antigo

Diversas marcas de brinquedos traziam as pinturas de empresas de ônibus. Hoje unidades são valiosas dependendo do estado de conservação e são registros históricos dos transportes. Miniaturas da foto são da Brinquedos Rei. Foto: Adamo Bazani

Na época que dava para brincar de ônibus
Miniaturas de várias marcas e tamanhos fizeram parte da infância de muita gente que cultivou o gosto pelos transportes, e até se tornou profissional, com a ajuda delas.

ADAMO BAZANI – CBN

Quem nunca se lembra da infância volta e meia.
Dos pais mais novos, da escola, de uma época em que tudo era mais simples, da brincadeira e, claro, dos brinquedos.
Muitos deles acabaram ajudando a influenciar no crescimento dos gostos das pessoas por determinadas áreas, sendo que alguns se tornaram profissionais: moda, saúde, esporte e também transportes.
Isso mesmo, o Brasil até os anos de 1990 produzia em larga escala ônibus de brinquedo que embalavam os sonhos de estrada não só de crianças, como de adultos, já que muitas destas miniaturas traziam semelhanças com os modelos de verdade e o mais interessante: as pinturas de época das maiores empresas de ônibus no País.
Hoje com a invasão chinesa no setor de brinquedos, e com o avanço de brinquedos mais tecnológicos, a indústria se desinteressou pela produção de miniaturas de ônibus.
Tanto é que para ter uma, é necessário recorrer aos produtos feitos na China, que não trm nada a ver com nossos modelos reais, ou a fabricantes artesanais que, apesar de terem seu valor e fazerem réplicas muito boas, cobram um preço muito alto: uma pelo trabalho que dá para fazer artesanalmente os ônibus e outra por terem pouca concorrência.
Entre as empresas nacionais que mais se destacam fazendo ônibus para sonhar estavam a Brinquedos Bandeirante, que completa 60 anos, e a Brinquedos Rei.
Enquanto a Bandeirante fazia grandes ônibus de lata, primeiro um que parecia o modelo Diplomata e depois outro de três eixos, a Rei fazia modelos menores. Uma das séries que marcou o produtos da Rei foi a de ônibus de plástico bem acabado, com detalhes internos de volante e poltronas e que abriam duas portas, curiosamente inspirados no modelo internacional Monobloco O 303, da Mercedes Benz.
Em comum, além de fazerem muita gente pequena e grande viajarem sem limites, estes ônibus, das duas marcas, traziam as pinturas de empresas nacionais, como Expresso Brasileiro, Viação Cometa, Itapemirirm, São Geraldo, Cidade Azul, Andorinha, Pluma, Rápido Serrano, CMTC, Pássaro Marron, entre outras.
Com o passar do tempo, esses brinquedos acabaram sendo registros históricos de modelos, pinturas e empresas que nem existem mais.
Havia também os modelos mais simples, que não precisavam de loja de brinquedos. Dava para comprar em armazéns, papelarias e até em feiras livres.
Alguns de plástico bolha, outros, mais elaborados apesar da simplicidade. Nos mesmos anos que rodavam os ônibus de dois andares em São Paulo, por Jânio Quadros, a Diverplás lançava uma coleção de “double deckers”. Não era uma réplica, mas dava para imaginar.
Hoje, dependendo do nível de semelhança com os modelos de verdade e do estado de conservação, muitas destas miniaturas de ônibus podem ser encontradas pela internet com valores que ultrapassam até R$ 500,00.
Fica uma dica para a indústria de brinquedos que admitiu que as diversões mais simples ainda chamam a atenção: uma legião de crianças novas e de quem é criança há muito tempo adoraria ter uma coleção de volta.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

brinquedo antigo

Alguns ônibus de brinquedo eram modernos para época, com modelos bate e volta e de controle remoto. Foto: Adamo Bazani

brinquedo antigo

Feitos para brincar e viajar sem limites, vários ônibus de brinquedo da indústria brasileira ajudaram muita gente a firmar ainda mais o gosto pelos transportes. Foto: Adamo Bazani

brinquedo antigo

A Brinquedos Bandeirante se destacava com ônibus grandes, de lata, que traziam pinturas das empresas que operavam nas estradas de verdade. Está cada vez mais difícil encontrar remanescentes da época. Modelo na foto, com buracos por causa de ferrugem, teve de ser restaurado. Foto: Adamo Bazani

brinquedo antigo

Na esteira do apelo do ônibus de dois andares lançado por Jânio Quadros em São Paulo, a Diverplás lançou uma coleção de modelos de dois pisos. Não era réplica, mas dava para brincar. Foto: Adamo Bazani.

brinquedo antigo

Havia os ônibus cheios de detalhes, de marcas famosas, com maior valor, mas também dava para encontrar miniaturas baratinhas e que lembravam modelos de verdade, como este que recorda o Diplomata, da Nielson. Dava para comprar ônibus nacional de brinquedo até na feira-livre. Foto: Adamo Bazani.

33 comentários em Curiosidade: Uma época que dava para brincar de ônibus

  1. Me lembro desta miniatura de Pássaro Marron.
    Só não comprei ela porque não era ‘fiel’ a nenhum carro da empresa. Que burrice!!! Hoje valeria muito.

  2. Pois é amigo. Se elas não eram fiéis no modelo, eram na pintura ou pelo menos, eram uma boa coleção. Eu me lembro daquelas miniaturas de Diplomata e de Veneza (não perfeita) que eram vendidas em feira. Eu tinha umas 10. Um pintor de parede, colega da família, fazia curso de arte plástica e, para ele treinar , disse se eu não queria que ele pintasse esses meus ônibus. Eu pedi para fazer as pinturas do ABC Paulista: Humaitá, Padroeira, São José, São Camilo, etc….. Ficaram legais. Um dia que eu menos esperava e fui procurar por elas, minha mãe tinha dado embora….

  3. hey Ádamo,esse vermelhinho de 2 pisos acima da Diverplás,por incrível que pareça,foi inspirado no Irizar Dragon,lançado na Espanha nos anos 80,abraços!!!

  4. Adamo, venho dizer que até meus 14 anos, meu quintal era uma cidade que duas empresas de ônibus faziam o serviço de transporte…eram a Vale Transportes, com numeração 77000 e viação Appolo com 17000. Eram 3 pedaços de caibro para obras, pintados com giz de cêra com um prego na parte dianteira superior pra puxarmos com fieira de peões…e foi uma das melhores épocas da minha infância…se eu comprar uma desas miniaturas…o q vc acha que eu vou fazer com meu fiho?!

    A mesma coisa!!!! Pode apostar!!

    Grande abraço!!

    • Rodrigo, ao ler sua postagem também voltei a minha infância também, onde no improviso, enchia o quintal de minha casa de estradinhas de terra e criava a cidade de Santa Cecília, onde meus ônibus eram pequenos pregadores de roupa. E minha imaginação ia tão longe, que alguns desses, eu pegava alguns fios de aço que restavam da construção de minha casa, para fazer uma fiação e até criar alguns ônibus “elétricos” com alguns imãs velhos. Com toda essa simplicidade, também foi a melhor época de minha vida…

  5. caramba! que miniaturas lindas, eu me lembro q eu tinha um Monobloco O 303,quando eu morava em Ibiúna -SP, meu pai tinha comprado pra mim quando tinha 3 anos, naquela época tinha vários carrinhos, mas eu brincava mais com esse ônibus,as portas dele abriam, era mó legal! quando eu fui pra Bahia com 4 anos de idade, essa miniatura ficou lá em Ibiúna! eu garanto q se eu tivesse essa miniatura até hoje, eu não á venderia por nada nesse mundo! bom eu gosto tanto de ônibus, q eu brincava até dentro de uma caixa de geladeira, e ali eu fingia q era meu ônibus! hahaha
    bom eu queria compra uma miniatura dessa ai do link abaixo!
    http://busgyn.blogspot.com.br/2011/02/miniatura-urbanuss-pluss-volvo-b10m.html

    abraços!

  6. Eu tive um Diverplás DD verde, e tenho dois Itapemirim da Brinquedos Bandeirantes, um do Diplomata e um do modelo menor igual esse da foto, um Double Decker quase igual ao da CMTC em plastico soprado. Os que mais tive foram os de plasticos soprado que pareciam o modelo Flixble VL100, e os de plastico duro com interior e bancos, acho que era da Mitroplast.

  7. Que legal, o pessoal se lembrando de uma infância simples e saudável.
    Bastava uma miniatura, mesmo a mais simples, de ônibus, ou mesmo um pedaço de qualquer coisa que lembrasse ônibus, que nos divertíamos. Não era necessário muito dinheiro, se divertir às custas de bulling, drogas ou bonagens. Era só rolar a imaginação com os ônibus………Depois dizem que gostar de ônibus é loucura…..será mesmo?

  8. voltei na minha infancia q ficava admirado com essas miniaturas.minha prima fez para esse aqui,um”onibus de barro”.realmente,uma infancia bem mais simples q de hoje!

  9. pois é. eu infelizmente já tive que me contentar com as miniaturas que não tem nada a ver com os ônibus brasileiros e uma tábua pintada por mim com faixa e ponto à esquerda.
    Hoje tem simulador de ônibus pra pc, mas os projetos são feitos por pessoas comuns, sem participação de grandes empresas.

  10. Josue Marcio Lopes // 10 de julho de 2012 às 02:23 // Responder

    Que vontade de ter um. Sempre gostei de onibus mas nunca tive um de brinquedo. Alias, apesar de gostar de onibus, eu nao sabia disso.
    Legais as miniaturas. As de hoje em site especializados sao mais perfeitas mas nao tem esse charme nostalgico

  11. eu quero miniatura !!!! Se for CIFERAL AMAZONAS TROLEBUS eu estou disposto a pagar até R$ 200,00 com acabamento interno, pode ser de fibra, eucatex ou lata.

  12. Eu tive vários Diplomata, em plástico rígido. Me sobraram 2 Marcopolo Veneza II [descobri o modelo que era através de fotos do onibus real na internet] . Também tive o Mercedes 0 303 da foto, um CMTC. E um Expresso Brasileiro da Bandeirante.

    Para quem se interessar, existe a venda o Marcopolo Viaggio G6, de 3 eixos. da Divplast. Eu encontrei um em 2007 e outro agora esse ano, em um os vidros eram plástico preto fixado a carroceria, e outro são adesivos de papel com a figura do passageiro e do motorista, tem em várias cores. Encontrei eles em lojas dessas de 1,99. Os que eu tenho são branco e azul escuro, quero por a ”pintura” da Breda neles…

  13. Eu tqmben sempre tive a mesma imaginacao pegavo cachinhas de creme dental e imaginavo como se fosse um onibus

    • fazia isso bastante e também implorava pra minha mãe não jogar fora Caixas de ovos e desenhava as janelas, as portas os aros e as rodas…pois o design das caixas lembravam muito os antigos Expressos Haraganos de Curitiba …ah doce infãncia

  14. os tempos mudaram, as crianças agora só querem o computador e estão engordando! Somos de uma geração abençoada em que a gente trocava os brinquedos, agora esta nova geração é mais individualista, que saudade do passado…

  15. A SS também trouxe modelso interessantes como o Mercedes O405G, Neoplan Cityliner, Mercedes O404, Renault FR1, Volvo (não sei o modelo), Damler fleetliner , Leyland Olympian e outros que eu não sei o nome.
    Quem conservou a miniatura que comprou, não as vende por nada srssr.

  16. eu sempre fui fã de onibus, por isso decidi fabricar alguns modelos artesanalmente.
    é muito gratificante quando se termina um com pintura de uma empresa.
    no http://www.minhaminiaturadeonibus.blogspot.com existem fotos de alguns.

  17. Realmente foi uma época que deixou muitas saudades, eu também tive os meus ônibus de brinquedo na infância e a imaginação ia longe. Mas eu não poderia deixar passar a oportunidade, hoje tem um certo prefeito de uma certa cidade, capital do estado de SP, que gosta muito de “brincar” com ônibus, só que uma brincadeira de muito mau gosto com a população de SP, basta ver os ônibus lotados, linhas mal distribuídas, corredores de ônibus que, onde na realidade circulam mais táxis (autorizados pela administração municipal) motos, carros e outros bichos, do que propriamente ônibus. Mas voltemos a nossa lembrança da época de crianças que, como citou o Adamo, se não havia condições de se adquirir ou ganhar um ônibus (de brinquedo) um toco de madeira com rodinhas de algum carrinho quebrado ou desmontado transformava-se em um ônibus.Haja imaginação.

    • Eu já usava caixa de Ovos, fazia réplicas de cartolina e tinha extrema habilidade de fazer as linhas fiéis aos modelos,pintura das empresas tudo com caneta,lapis de cor e canetinha, usava caixa de fósforos as gavetinhas eram azuis e simulava fazer poltronas leito e recortava as mesmas no meio e usava parte das caixinhas como acabamento de para-choques quando montei um Diplomata e um Paradiso da decada de 80.usando também Caixa de Sapato,Creme dental para os bagageiros, e reaproveitei as rodas de um sucateado Scania Carga-Pesada da Elka. acho que nunca mais farei um busão como esse qdo tinha 9 anos em 1990.
      Fiz um busão da Pluma e da Penha. e quando tinha 25 anos cheguei a fazer mais de 75 réplicas de rodoviários pelo corel-draw fazia a estrutura com acetato e o chassi em EVA e as rodinhas reaproveitava dos carrinhos do Paraguai

  18. Meu ônibus de brinquedo era um estojo escolar vermelho. Um compartimento menor na frente (que deveria ser usado para colocar uma borracha) ficava o motorista, um pequeno espaço no meio onde havia um apontador (que eu arranquei de lá) ficava o “cobrador” e no espaço maior para guardar os lápis e canetas, ficavam os “passageiros”. As pessoas eram bolinhas de gude, eu dava até nomes para muitas delas, principalmente para os motoristas, cobradores e para os fiscais da linha!!! Muito bom ser criança!

  19. Felippe Numajiri // 31 de julho de 2012 às 20:38 // Responder

    O meu brinquedo que ganhei foi um ônibus e desde então tive vários na infância, inclusive alguns desses modelos que estão no post. Passava horas brincando. Foi muito bom recordar isso!

  20. Felippe Numajiri // 31 de julho de 2012 às 20:40 // Responder

    O primeiro brinquedo que ganhei foi um ônibus e desde então tive vários na infância, inclusive alguns desses modelos que estão no post. Passava horas brincando. Foi muito bom recordar isso!

  21. Olá, ótimo post! A loja Minimundi conta com várias opções de miniaturas onibus, venha conferir nossos produtos e veja nossas promoções. Abraço.

  22. A minha infancia foi muito divertida, pois eu tive muitos brinquedos, entre onibus,
    carros de passeio, caminhões, peças de montar, etc., comuns e a pilha, coisas desse
    tipo, entre eles o onibus da 1a. foto acima da Brinquedos Rei (CMTC) e tres da Bandeirante:
    Expresso Brasileiro (meu pai achou numa oficina de funilaria q estava montando e deu p/ mim),
    da São Geraldo e o de tres eixos da Itapemirim, ambos ganhei no Natal e me diverti muito
    passando horas e dias brincando c/ eles.
    Estes foram os q mais marcaram a minha infancia e q me deixaram lindas recordações.
    Ah, se eu pudesse ser criança outra vez…

  23. Tive um da Andorinha. Viajava…
    Na mente, claro

  24. Sidiney José da Silva // 9 de Março de 2014 às 18:50 // Responder

    Adorei rever um pedacinho da minha infância na sua foto, tive uma miniatura da Andorinha, pássaro marron e cidade azul. Estou a procura de uma dessas, será q ainda existe pra comprar? Foi através destes brinquedos q hoje realizei meu sonho e sou motorista de ônibus rodoviário profissional. grande abraço, Sidiney.

  25. Eu tenho esse da Air France até hoje!!! Qual será o modelo real dele?

  26. Olá Adamo Bazani meu nome e Lucas não tenho nem palavras para me expressar tamanha alegria uma foto que VC postou de um ônibus de lata da brinquedos Bandeirante VC me fez voltar no tempo de novo na década de 80 quando um irmão meu comprou um ônibus da são Geraldo que abria as porta dianteira e uma tampa em cima do teto meu irmão na época gastou o décimo terceiro porque comprou um desse pra mim hoje não o tenho mais só na lembrança e na saudade chorei quando via a foto que VC postou valeu mesmo há detalhe meu filho caçula gosta também de ônibus comprei três réplicas do Irizar i6 para ele muito obrigado Adamo por esse momento especial que VC nos propocionou.

    • gostaria de ter ganhado no Ultimo Natal(2015) um PB da irizar da Roma-Jensen mas o que me lembro é de um Diplomata de Plástico (acho que era da brinquedos REI) Injetado que meu Pai sempre comprava num bazar que foi mt popular em Curitiba nossa se postar uma foto dele, verto lágrimas no post pq era tanta riqueza de detalhes do ônibus que até tinha as saídas de ar característico dos Diplomatas calotas nas rodinhas…lindo demais…cheguei a ter 7 de coleção meu pai achava barato comprar e eu adorava…

  27. Eu fazia com varias coisas miniaturas de ônibus e na minha infância era doente por esses veículos essa paixão começou em 1984,depois não parei mais minha alegria quando ganhei um micro da Banesa do meu pai, no natal de 1985 depois arrumava caixas de papelão,pasta de dente, usei também caixa de fósforo caixa de ovos porque as caixas lembravam o design dos antigos expressos Haraganos de Curitiba….Minha explosão de alegria foi no Natal 1988 quando ganhei aquele gigante busão da Mirim da Bandeirante

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Ônibus de brinquedo
  2. Ônibus de brinquedo | health

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: