VIM de São Paulo terá ônibus híbrido da Volvo antes de Curitiba

ônibus

São Paulo deve ter ônibus elétrico híbrido da Volvo circulando antes mesmo que em Curitiba. Modelo com carroceria da Caio foi apresentado na Auto Sueco SP. A primeira empresa a ter os veículos mais econômicos e menos poluentes na Capital Paulista será a VIM – Viação Metropolitana. Foto: Adamo Bazani

São Paulo deve ter ônibus híbrido da Volvo antes de Curitiba
Dez unidades já estão sendo fabricadas e foram encomendadas pela VIM – Viação Metropolitana. Outros três grupos de transportes negociam com a Volvo pela Auto Sueco São Paulo

ADAMO BAZANI – CBN

Um dos destaques da Rio + 20, Conferência das Nações Unidas sobre Sustentabilidade, ocorrida no mês passado, entre as iniciativas da industria para tecnologias limpas, foi o ônibus elétrico híbrido da Volvo.
Na ocasião, o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, anunciou a compra para cidade de 60 unidades, sendo que as trinta primeiras devem circular em linhas interbairros em setembro.
Mas a cidade de São Paulo deve ter o modelo elétrico-híbrido da Volvo circulando um pouco antes, também em setembro.
A revelação foi feira nesta quinta-feira, dia 05 de julho, ao Blog Ponto de Ônibus / Canal do Ônibus, pelo gerente comercial de ônibus da Auto Sueco SP (representante da marca), Wagner Nestlehner.
Os veículos foram encomendados pela VIM – Viação Metropolitana, empresa de um grupo de Pernambuco, que opera na zona Sul de São Paulo.
“Os dez ônibus elétricos híbridos da Metropolitana já estão sendo produzidos e devem ficar prontos antes mesmo dos veículos de Curitiba” – disse Wagner.
A diferença está na carroceria. Enquanto os veículos da capital paranaense são Marcopolo Viale BRT, os de São Paulo serão Caio Millennium III.
“Outros três grandes grupos de São Paulo negociam com a gente veículos elétricos híbridos, o que deve totalizar 50 unidades contando com os ônibus da Metropolitana, mas não podemos adiantar ainda os compradores pelo fato de o negócio ainda não ter sido fechado” – disse o gerente da Auto Sueco São Paulo.
O gerente comercial da Volvo na América Latina, Euclides de Castro, confirmou que o elétrico híbrido vai circular pelas ruas de São Paulo e acrescentou:
“Outros mercados já se interessaram pelo veículo. Porto Alegre, no próximo ano, deve também ter suas unidades” – disse o executivo.
O ônibus elétrico híbrido possui dois motores: um elétrico e outro de combustão que pode funcionar com diesel e biodiesel.
Ele pode reduzir em até 90% o nível de emissão de alguns tipos de poluentes e a redução de consumo de combustível chega a 35%, de acordo com a Volvo.
Nos momentos que os ônibus convencionais mais poluem, que são nos arranques e em baixas velocidades, funciona o motor elétrico. Após 20 quilômetros por hora, entra em operação o motor diesel, que já segue as novas normas de redução de emissão de poluentes vigentes no País, desde janeiro, baseadas na Euro V.
As informações foram confirmadas à reportagem durante a Caravana Volvo que passou por São Paulo.
Os ônibus de todos os modelos da linha Euro V da Volvo estiveram no pátio da Auto Sueco, na Marginal Tietê, com vários carrocerias.
Os chassis apresentados são de diversas configurações e trazem soluções para serviços mais simples, que contam com veículos de motor dianteiro, até os mais sofisticados, como biarticulados com piso baixo total e de dois andares com quatro eixos.
A Caravana Volvo percorre desde abril diversas cidades tanto no destino Sul como Norte do País.
O diretor executivo da Auto Sueco, Mário Oliveira, vê como positiva a ação de divulgação dos produtos da marca e diz que o ônibus é a solução mais adequada para resolver de maneira imediata os problemas de mobilidade das cidades.
“Ao contrário do que muitos pensam, na Europa, mesmo com o transporte de trilhos sendo forte, os serviços de ônibus não são colocados em segundo plano. Pelo contrário, são considerados essenciais e soluções. Aqui não pode ser diferente. E vemos hoje uma gama de ônibus mais moderna e adequada para as necessidades do País. Na Europa, as regras de restrição à emissão de poluentes são seguidas com mais rigor pelas transportadoras e estamos assumindo essa cultura agora, o que é positivo. A modernização das cidades passa pelos ônibus” – disse Mário Oliveira, português, há décadas no ramo de transportes.
Adamo Bazani, jornalista da Ràdio CBN, especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. DR PROTESTO INDIGNADO E P..TO DA VIDA!!! disse:

    boa iniciativa do grupo VIM-MOBIBRASIL, primeiro os onibus a ETANOL, agora HIBRIDOS, só faltam TROLEBUS para rodarem no corredor DIADEMA BROOKLIN

  2. wellington disse:

    Nossa que noticia agradavel!Sinceramente ja estava sentindo falta da volvo!!!!e ainda em mullium tah otimo e eletrico hibrido,nao tem pra ninguem,alem do meio ambiente a transportaçao de passageiros tbm pode vir a melhorar!

  3. Mário Brian disse:

    Ótima iniciativa da VIM e espero que as outras empresas não citadas mas interessadas, fechem o negócio pois o meio ambiente agradecerá.
    Só acho que por ser um chassí diferenciado, deveria também ter uma carroceria diferenciada e já que em Curitiba e outras cidades, principalmente as do sul, terão com a carroceria Marcopolo Viale BRT, por não a VIM e as demais não terem estes chassis “vestidos” com a novissíma carroceria Millennium BRT.

  4. Luiz Vilela disse:

    Mutio bom.
    Híbridos combustão-elétricos vêm se firmando de maneira notável. Com a esperada queda de preços, também nos carros deverá se tornar comum.
    Pela diminuição da poluição – inclusive sonora – e aumento de agilidade em congestionamentos urbanos, os híbridos deveriam receber incentivos fiscais das prefeituras das grandes cidades.

  5. André disse:

    Também gostei da novidade! Quanto mais demanda para o sistema hibrido, menor será o custo de produção e consequente proliferação de ônibus mais sofisticados. Isso serve também de argumento político a favor do ônibus em relação ao trem. Não sou contra o metrô, mas ônibus tem importância inconstestável nas grandes cidades. O candidato serra culpa indiretamente os ônibus como único responsável pela vagaroza mobilidade urbana, dizendo que mais linhas de ônibus vão engarrafar a cidade. Esses ônibus deveriam ser apresentados aos candidatos á prefeitura de SP como forma de incentivo ainda maior dessas tecnologias.
    SP vem se destacando muito nos últimos anos em evolução da frota de ônibus, só a mídia que não vê isso. Parece que a VIM chegou mesmo para competir com o Grupo Ruas, nós busólogos agradescemos.

  6. Só para constar a empresa não chama mais VIM – Viação Metropolitana, mas MOBIBRASIL, como já está estampado em todos os seus veículos.

  7. Tony Mota disse:

    Parabéns pela empresa que além de pensar no meio ambiente, também pensou na mobilidade. Tomara que boa parte dos híbridos sejam assim, pois esse modelo com piso alto é igual fusquinha com injeção eletrônica e radiador srsrs.

    CURIOSIDADE:

    Os ônibus híbridos existem há 100 ou mais. Porém, nos 90 é que eles vieram com força total e nos EUA, só a Órion já vendeu 1500 unidades em 14 anos. A diferença do modelo Volvo B5L e do Solaris serem tão aclamados aqui na América Latina, enquanto outros estão no escanteio, é que eles são um ‘híbrido do bem’ (srsrs) porque o sistema é do tipo paralelo. O motor à diesel e elétrico, podem trabalhar juntos, mas na maioria das vezes, o motor à Diesel assume o controle após determinada velocidade – o ‘pontapé’ inicial é dado pelo motor elétrico.
    Teoricamente este sistema é mais barato que o outro, onde o motor funcion a como gerador e o motor elétrico propulsiona o veículo.

  8. David disse:

    O que falta Nao e ação de qualidade e inteligencia de proficionais da área!!! Espero que os governantes pensem em incentivo fiscal para esse serviço essencial e obter as melhorias necessárias para a população !

  9. Jose disse:

    Deveria haver uma meta de substituição de todos por veículos elétricos e híbridos eficientes ( realmente nao poluentes) em 4 anos.

  10. AGENOR disse:

    Os hibridos de Curitiba começaram a rodas desde a ultima quinta feira(27/09/2012).. e em São Paulo já começaram?

Deixe uma resposta