Seminário apresenta soluções reais para mobilidade, saúde e meio ambiente

onibus

Os transportes coletivos são unanimidade entre especialistas como uma das principais soluções para aumentar a qualidade de vida nas cidades, diminuindo o trânsito e os congestionamentos que causam não só perda de tempo e dinheiro, mas até mesmo milhares de mortes por ano. A melhoria da eficiência dos transportes passa por diversas frentes: evolução tecnológica, conscientização da população e políticas públicas que privilegiem os meios coletivos de deslocamento. E são algumas destas alternativas que vão ser apresentadas e discutidas em evento aberto à população no dia 26 de junho, na Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Seminário discute transporte, saúde e meio ambiente
Evento na Associação Comercial de São Bernardo do Campo, no dia 26 de junho, vai apresentar propostas que podem melhorar as condições de vida nas cidades. Especialistas provam que investir em transporte coletivo não é apenas uma solução de mobilidade, mas de saúde, e não requer recursos demasiados
A Rio +20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, foi uma oportunidade de a indústria, setores acadêmicos de pesquisa e da sociedade civil mostrarem que há soluções do ponto de vista tecnológico que permitem com que os transportes públicos auxiliem ainda mais a formação de uma economia sustentável, que ofereça desenvolvimento, prosperidade, integração social sem causar impactos negativos no meio ambiente.
Os transportes públicos já trazem ganhos para a natureza e, consequentemente vida humana, por reduzirem o excesso de veículos nas cidades. O alto número de carros de passeio usados de forma pouco racional e a falta de prioridade aos transportes coletivos ocasionam problemas sérios como congestionamentos e poluição, que não só geram prejuízos financeiros, mas são responsáveis pela morte de milhares de pessoas por ano, de acordo com os institutos de saúde públicos e privados.
Se a Rio +20 mostrou vários avanços tecnológicos que maximizam os ganhos ambientais dos transportes coletivos, em relação à formulação de políticas públicas que privilegiem, os debates não avançaram de maneira satisfatória.
Mas ideias para soluções que precisam ser tomadas de maneira imediata e outras para o longo prazo não faltam sobre como gerenciar, planejar e oferecer transporte público de qualidade.
É o que vai mostrar o Seminário “Transporte Coletivo: Sustentabilidade, Mobilidade e Saúde”, a ser realizado no dia 26 de junho, próxima terça-feira, na Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O evento vai reunir estudiosos do setor de transportes e saúde como Vitor Seravalli, especialista em Desenvolvimento Sustentável e presidente do Comitê Brasileiro do Pacto Global da ONU; Adalberto Maluf, especialista em planejamento e mobilidade urbana e diretor da C40 (órgão internacional que reúne os prefeitos das principais cidades do mundo) e Paulo Saldiva, médico coordenador do Laboratório de Poluição Atmosférica da Universidade de São Paulo (USP).
Adriano Murgel Branco, ex secretário de transportes de São Paulo, que participou no Plano Sistran, o maior projeto de implantação de ônibus com tecnologia limpa na Capital Paulista, nos anos de 1970, com a expansão da rede de trólebus, também estará no evento.
As inscrições são de graça e devem ser feitas pelo site:
www.transportelimpo.com.br
A iniciativa é da Eletra (empresa especializada em fabricação de sistemas de tração elétrica para transportes urbanos) e Metra, que opera o Corredor ABD, que liga São Mateus, na zona Leste de São Paulo, ao bairro do Jabaquara, na zona Sul, passando por municípios do ABC Paulista. Além de ônibus diesel, a empresa opera trólebus, que reduzem 100% a emissão de poluição nas operações por serem totalmente movidos a eletricidade, um modelo a etanol e vários ônibus elétricos-híbridos, que também reduzem os poluentes.
Além da questão da saúde e meio ambiente, os debatedores vão discutir os vários exemplos possíveis para as realidades econômicas e de demanda de cada região de como oferecer transportes rápidos, a custos interessantes para os passageiros e confortáveis que podem fazer com que as pessoas achem mais vantajoso deixar o carro em casa:
CONFIRA

A Metra, empresa que opera o Corredor Metropolitano de Ônibus ABD, e a Eletra, empresa brasileira que desenvolve tecnologia de tração elétrica para ônibus urbano, organizam no dia 26 de junho (terça-feira), das 8h30 às 13h, o seminário “Transporte Coletivo: Sustentabilidade, Mobilidade e Saúde”, na sede da ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo).
O setor de transportes tem sido apontado como a fonte emissora de gases de efeito estufa com maior e mais rápido crescimento, com cerca de 2,5% ao ano. Somente a capital paulista e a região metropolitana têm 17 mil km de vias, com uma frota de 18 mil ônibus urbanos. Veículos movidos a diesel, usado em caminhões e ônibus, respondem por 28,51% das 63 mil toneladas de material particulado lançados anualmente para a atmosfera na região metropolitana de São Paulo. Uma das alternativas para diminuir esse índice seria a volta do trólebus como principal modelo de ônibus. Atualmente, existem apenas 171 na capital paulista e 86 na região do ABC, operados pela Metra.
Além de utilizar ônibus elétrico em sua frota, a Metra iniciou, desde 2010, uma política de sustentabilidade que reduziu o consumo de combustíveis fósseis com a substituição de diesel por biodiesel e trocou parte da frota de ônibus por modelos híbridos.
Reduziu, em 25%, o consumo de energia elétrica em dois de seus nove terminais, iniciativa que está sendo expandida para os demais, e economiza, ao mês, cerca de 1,5 milhão de litros de água com o sistema de tratamento e reuso dos recursos hídricos na garagem localizada em São Bernardo do Campo. Ela implantou, também, o programa “Corredor Verde” no trecho entre São Mateus-Jabaquara, cujo objetivo é deixar o trajeto mais arborizado e reduzir a emissão de gás carbônico (CO²) na atmosfera. Já foram plantadas mais de 5.000 árvores.

Seminário
O objetivo do seminário é reunir especialistas no assunto para discutir propostas e tendências para o transporte coletivo em grandes cidades e regiões metropolitanas. Em pauta estão temas como sustentabilidade e saúde, mobilidade urbana e as contribuições que o transporte coletivo com baixo impacto ambiental pode oferecer para a melhoria da qualidade de vida da população; em especial os corredores de ônibus e o uso dos ônibus elétricos, tendência nas grandes cidades como solução não-poluente para o transporte de massa.
A programação do evento “Transporte Coletivo: Sustentabilidade, Mobilidade e Saúde”está estruturada em três palestras, seguidas de um debate, contando com convidados especialistas no tema.
A primeira palestra será proferida por Vitor Seravalli, especialista em Desenvolvimento Sustentável e presidente do Comitê Brasileiro do Pacto Global da ONU; seguido por Adalberto Maluf, especialista em planejamento e mobilidade urbana e diretor da C40 (órgão internacional que reúne os prefeitos das principais cidades do mundo) e Paulo Saldiva, médico coordenador do Laboratório de Poluição Atmosférica da Universidade de São Paulo (USP). Para o debate, que tem como mediadora a jornalista Fabíola Cidral, apresentadora dos programas CBN São Paulo e Caminhos Alternativos (Rádio CBN), estão confirmadas as presenças de Adriano Murgel Branco (ex-secretário de Transportes do Estado de São Paulo) e Ádamo Bazani (jornalista da Rádio CBN especializado em transporte). Entre os convidados estão também representantes do Governo do Estado de São Paulo, das Prefeituras Municipais, além de empresas, universidades, ONGs e lideranças comunitárias da região.
As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas podem ser feitas pelo site www.transportelimpo.com.br.
O Seminário é organizado no mês da celebração do Dia Mundial do Meio Ambiente, bem como da realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, no Rio de Janeiro.
Serviço

Seminário e Debate “Transporte Coletivo: Sustentabilidade, Mobilidade e Saúde”
Data: 26 de junho de 2012
Horário: das 8h30 às 13h
Local: Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 360 – São Bernardo do Campo

Inscrições e informações: www.transportelimpo.com.br
Inscrições gratuitas

4 comentários em Seminário apresenta soluções reais para mobilidade, saúde e meio ambiente

  1. Essa é a metra!!!!Vao diminuir ais ainda + os diesel,com o unico terminal nao eletrificado que esta sendo eletrificado para trolebus,Sonia maria.A metra pode vir a ter mais trolebus com o sistema do millnium ii 6×2 eletrico,de andar com as alavanas abaixadas,caso a rede caia…..Sustentabilidade,Conhecimento cuidado com a natureza faz o mundo melhor!!

  2. Olá Ádamo será interessante uma matéria neste blog com um resumo do que foi nessa reunião dado que lá irás estar ! Moro em São Bernardo e não poderei ir em função do horário da palestra! Parabéns pela sua participação …

    • Pois é Alexandro. Eu tentei ir a o Seminário, mas a saúde não deu deixou.
      Estou em recuperação de cirurgia da coluna e há um mês estou com crises de dores tão fortes que estão me limitando até de sair direito.
      Mas o pessoal do Canal do Ônibus gravou tudo e eu vou ajudá-los na edição, aí eu posto.
      Abraços

  3. Muito obrigado pela atenção!
    Espero que tudo ocorra de bem na sua recuperação!
    Este seu blog ajuda muito a sociedade!
    Para ti desejo toda felicidade…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: