Greve de ônibus em Fortaleza deve continuar nesta quinta-feira

ônibus

Greve de motoristas e cobradores de ônibus continua em Fortaleza nesta quinta-feira, afetando cerca de um milhão de pessoas por dia. A decisão de manter a greve iniciada nesta quarta-feira foi tomada em assembleia promovida pelo Sintro – CE – Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará. Um ônibus foi incendiado e polícia investiga ligação com a greve. Reprodução: TV Verdes Mares.

Greve de ônibus em Fortaleza continua na quinta-feira
Justiça do Trabalho determinou frota mínima de 50% no entrepico e 70% nos horários de maior movimento

ADAMO BAZANI – CBN
Em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará, Sinttro – CE, decidiu manter a greve de motoristas e cobradores de ônibus de Fortaleza nesta quinta-feira, dia 21 de junho de 2012.
A paralisação afeta cerca de um milhão de passageiros por dia que dependem dos 1798 ônibus que atendem 251 linhas na capital cearense.
A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, Maria Roseli Mendes de Alencar, determinou que 50% dos ônibus circulem durante a greve e que o número de veículos aumente para 70% nos horários de pico.
Mas de acordo com os levantamentos da Etufor – Empresa de Transportes Urbanos de Fortaleza, só em alguns horários o percentual de 50% foi respeitado:
Das 13 horas às 14 horas com 52,32%, o que representa 619 ônibus dos 1183 previstos para o horário.
Das 14 horas às 15 horas com 59,76%, 695 ônibus dos 1163 programados.
Das 15 às 16 horas, com 56,14% dos 1245 escalados.
Das 18 horas às 19 horas, quando a frota, de acordo com a Justiça deveria ser de 70%, circularam 51,01%, o que significa 880 ônibus do total de 1725 em dias normais neste horário.
Depois de intermediação da Justiça do Trabalho, o Sindionibus – Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Ceará ofereceu aumento de 8,5% nos salários, índice maior que a inflação de 2011, que foi de 6,5%, de acordo com o IPC- A, Índice de Preços ao Consumidor Amplo.
As companhias, em reunião na segunda-feira para tentar evitar a paralisação, também concordaram em aumentar o vale-refeição de R$ 7,00 para R$ 8,00 e o valor da cesta básica de R$ 60,00 para R$ 70,00.
Os trabalhadores pedem aumento de salários de 15%, do vale refeição para R$ 12,00, reajuste do valor da cesta básica para R$ 80,00 e o fim da dupla função, na qual o motorista de microônibus dirige e cobra ao mesmo tempo.
Durante toda esta quarta-feira, passageiros tiveram de buscar meios alternativos para deslocamento. Muita gente que vai de transporte público ao trabalho e escolas ou faculdades mesmo tendo carro, utilizou os veículos individuais.
Uma prova que, por mais crítica que o sistema de ônibus possa sofrer, ele ainda consegue sim reduzir o excesso de veículos nas ruas e que se os serviços fossem melhorados e priorizados, mais gente deixaria o carro em casa.

ÔNIBUS É INCENDIADO EM FORTALEZA:

Um ônibus da Via Urbano foi incendiado nesta quarta-feira à tarde, no bairro Edson Queiroz, periferia da capital cearense.
O crime aconteceu por volta das cinco horas da tarde. O veículo estava vazio e foi atacado enquanto o motorista lanchava nas proximidades. Ninguém ficou ferido.
A polícia vai investigar as causas do incêndio, mas não descarta ligação com a greve de ônibus de Fortaleza.
Durante a greve, ônibus foram depredados e tiveram pneus esvaziados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

8 comentários em Greve de ônibus em Fortaleza deve continuar nesta quinta-feira

  1. COMO SEMPRE A POPULAÇÃO É QUEM SOFRE, JÁ ESTÁ MAIS DO Q NA HORA DE NÓS DARMOS A RESPOSTA NESTE ANO DE POLÍTICA..

  2. A profissao de motorista de onibus,e uma das funções da quais merecem toda atenção necessaria,pois quase todas as pessoas do pais depedem desse meo de transporte.assim sendo os unicos prejudicados somos nos q necessitamos nos locomover atraves desse meio de transporte.

  3. O que eu acho entarrecedor, não que eu esteja falando mal da greve de motoristas, mas cim da despreocupação do governo.
    Nas greves de motoristas elas acabam rápido, são acatadas algumas reivindicações.
    Mas quando se trata de greve de professores duram-se meses, enquanto os professores reivindicam seus direitos, os alunos estão sem aula, e ficando como o governo realmente os quer estagnados quanto a educação.
    Por que?
    Porque educação não gera lucro como o transporte, gera apenas gastos, que em discursos são chamados de investimentos.
    Nossa luta deveria ser por mais qualidade em todos os âmbitos, e não apenas por DINHEIRO.

  4. como sempre a populaçao foi avizada queiriater greve

  5. deixa o sindionibus ter uma dorzinha de cabeça , a vida deles ja é muito facilitada

  6. Isse banda de vagabundos eles querem mais dinhero vai fazer ourtro trabalho. Eles ganhar mais de que outro gente.
    Vai trabalhar banda de vagabundos

  7. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1º É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender.

    Parágrafo único. O direito de greve será exercido na forma estabelecida nesta Lei.

    Art. 2º Para os fins desta Lei, considera-se legítimo exercício do direito de greve a suspensão coletiva, temporária e pacífica, total ou parcial, de prestação pessoal de serviços a empregador.

  8. isso é errado os onibus não dever para as pessoas ficam prejudicadas e alem dos estudantes eles devem achar é bom saber por quer as carterinhas de estudante estao bloqueada

1 Trackback / Pingback

  1. GREVE DE ÔNIBUS EM FORTALEZA NESTA QUARTA-FEIRA | Blog Ponto de Ônibus

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: