Greve do Metrô é cruel, diz Alckmin

radial leste

Radial Leste ficou fechada por conta de protesto de passageiros pela greve de trens e metrô em São Paulo. Tropa de Choque abriu a via. Foto: Vagner Magalhães Terra.

Greve do Metrô é cruel, diz Governador Alckmin
Situação é pior na zona Leste de São Paulo, onde também não operam os trens

ADAMO BAZANI – CBN

O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin classificou como crueldade à população de São Paulo a greve dos metroviários em 04 linhas da Capital Paulista. Apenas a linha 04 Amarela (Butantã – Luz), que é privada, opera normalmente.
“A greve é radical, irresponsável, descumprindo uma ordem judicial de operação no horário de pico. È uma crueldade com a população” – disse o Governador agora há pouco.
A situação é mais grave na Zona Leste de São Paulo.
A linha 03 Vermelha, só funciona entre as estações Bresser e Santa Cecília.
As duas linhas de trens que servem a zona Leste, Linha 11 Coral (Luz – Estudantes) e Linha 12 (Brás – Calmon Viana), também estão paradas por conta da greve provocadas por um dos sindicatos que representam parte dos trabalhadores da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.
A SPTrans, que gerencia os transportes na Capital Paulista, colocou 60 ônibus para suprir os trechos de São Paulo das linhas 11 e 12.
Além destes veículos, a lotação é grande em todos os ônibus da Capital Paulista.
Algumas linhas de ônibus foram prolongadas e outras tiveram o número de veículos reforçado.
Na linha 1 Azul (Jabaquara Tucuruvi), os trens operam em número reduzido entre as estações Luiz e Ana Rosa
Na linha 2 Verde (Imigrantes – Clínicas), as composições prestam serviços entre Ana Rosa e Clínicas.
Algumas estações nem estão com as portas abertas.
Na linha 5 Lilás, o funcionamento é em todo o trecho entre Capão Redondo e Largo Treze, mas com número de composições reduzido.
A linha 4 Amarela (Butantã – Luz) opera normalmente.

RADIAL LESTE LIBERADA:

A Radial Leste, que apresentava quase 10 quilômetros de congestionamento, foi liberada há pouco depois da ação da Tropa de Choque da Polícia Militar.
Passageiros fecharam partes da via, uma das principais ligações para a zona Leste, em protesto.

SALVADOR:

A situação é crítica ainda nos transportes coletivos de Salvador e região Metropolitana, na Bahia.
Motoristas e cobradores de ônibus descumprem determinação da Justiça de colocar 60% dos veículos em operação agora no horário de pico. Nos demais horários, são 40% o total de ônibus que devem prestar serviços durante a greve dos rodoviários.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Greve do Metrô é cruel, diz Alckmin

  1. Bruno Quintiliano // 23 de Maio de 2012 às 13:44 // Responder

    Cruel é esse governador, que ainda tem a cara de pau de tentar jogar a sociedade contra quem quer reivindicar seus direitos. A passagem aumentou, os gastos com manutenção cairam, o que justifica isso, que nem da pra chamar de aumento?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: