GREVE DE ÔNIBUS EM NATAL: Empresários estudam contraproposta

greve Natal

Situação foi bem difícil na manhã desta segunda-feira em Natal por causa da greve dos motoristas e cobradores de ônibus. Os passageiros lotaram os serviços de cooperativas e ônibus particulares cadastrados como lotação. Alguns ônibus regulares que saíram para cumprir a frota mínima exigida por lei foram apedrejados. Foto: Adriano Abreu

Greve de ônibus em Natal: empresários devem estudar uma contraproposta
Os poucos ônibus que saíram para as ruas foram apedrejados

ADAMO BAZANI – CBN

Os empresários de ônibus de Natal devem se reunir hoje para estudarfem uma contraproposta aos motoristas e cobradores em greve.
A manhã tem sido difícil na capital do Rio Grande do Norte. Pontos cheios de gente, pessoas perdendo os horários dos compromissos, trânsito complicado porque muitos que utilizam o transporte público têm sido obrigados a se deslocar por meios individuais e até mesmo violência.
Pelo menos dois ônibus foram cercados e apedrejados na manhã desta segunda-feira na cidade. Um foi cercado por motoqueiros e outro foi atacado por pessoas num táxi.
Os trabalhadores pedem reajuste salarial de 14,13% e aumento no vale alimentação de R$ 150 para R$ 200.
De acordo com as informações de “A Tribuna do Norte”, a juíza da 6ª Vara do Trabalho, Maria Auxiliadora, foi a garagem de uma das empresas, Viação Cidade do Natal, para conferir se os 30% de frota mínima têm sido cumpridos, como determina a lei em caso de greve.
O balanço não foi concluído, mas segundo o Seturn, Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal, são justamente os ônibus que saem para cumprir a exigência legal que têm sido atacados.
Veículos particulares, vans e táxis têm sido cadastrados para operarem como lotação e minimizaram os efeitos da greve.
Adamo Bazani, jornalista da Rpadio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: