Greve de ônibus em Natal Continua e greve do metrô em várias cidades

greves transportes

Empresas de ônibus de Natal ofereceram aumento de 8% para os motoristas e cobradores em greve. Mas a categoria que pede 14,3% de reajuste rejeitou a proposta e a paralisação continua nesta terça-feira. Metroviários de várias cidades, como Belo Horizonte (já parados), Recife, João Pessoa Maceió e Natal devem cruzar os braços. Metrô de São Paulo ainda está em negociação. Foto: A Tribuna do Norte

Metroviários param em várias cidades do País e Greve de ônibus continua em Natal
Greve do Metrô e Trens deve atingir as regiões de Belo Horizonte, João Pessoa, Recife, Maceió e Natal

ADAMO BAZANI – CBN
Uma paralisação nacional de metroviários da CBTU – Companhia Brasileira de Trens Urbanos deve atingir várias cidades nesta terça-feira, dia 15 de maio de 2012.
Entre os sistemas de metrô e trens que devem parar estão os de Belo Horizonte, que já não operou nesta segunda-feira, de Natal (cidade que já sofre com uma greve de ônibus), Maceió, Recife e João Pessoa.
Os funcionários do Metrô pedem reposição salarial com base nos índices do Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos, o que resultaria em aumento entre 5,1% e 5,3%.
Os metroviários dizem que a CBTU não aceitou a proposta e que nem ofereceu de forma concreta outra alternativa para um possível reajuste salarial ou ao menos, uma reposição.
Durante o movimento grevista, os sindicatos dos metroviários de cada estado garantiram que nos horários de pico haverá trens para a população.
Em Natal, serão 04 viagens: Ceará-Mirim/Natal às 05h20; Natal / Parnamirim às 06h42, Parnamirim / Natal às 07h32 e Natal / Ceará Mirim às 18h55.
A cidade já sofre com uma greve de ônibus, que paralisou as sete empresas que fazem os serviços. Ônibus foram depredados e mesmo com o cadastramento de veículos particulares para fazerem as linhas regulares, a demanda de passageiros não foi plenamente atendida.
Em Recife, as composições da CBTU só devem funcionar nos horários de pico, das 05h30 às 08h30 e das 16 h às 20 horas.
O Consórcio Grande Recife vai reforçar quatro linhas de ônibus e criar mais outras duas para que os efeitos da greve sejam minimizados. As linhas que serão reforçadas passam por terminais de integração como Joana Bezerra, Jaboatão, Barro, Camaragibe e Afogados.
O desembargador André Genn, do Tribunal Regional do Trabalho, determinou que mesmo com a greve, nos horários de pico, o metrô em Recife deve operar com 50% das composições e com 30% nas demais horas.
A CBTU pediu funcionamento de 100% dos trens

METRÔ DE SÃO PAULO:

Os metroviários de São Paulo estão em negociação com a Companhia do Metropolitano.
A categoria ameaçou parar nesta quinta-feira, dia 16 de maio de 2012. Os trabalhadores pedem recuperação salarial de 5,13% , aumento real de 14,99%, elevação de 23,44% do vale-refeição e vale alimentação de R$ 280,45.

GREVE DE ÔNIBUS EM NATAL CONTINUA NESTA TERÇA-FEIRA:

Se as cidades servidas por trens e metrô da CBTU estão em alerta por conta da greve dos metroviários, em Natal a situação deve ser pior.
Além de não ter metrô, a população deve sofrer nesta terça-feira o segundo dia de greve de motoristas e cobradores de ônibus, o que deve prejudicar 400 mil pessoas novamente.
O Sintro – RN – Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte rejeitou proposta de aumento salarial de 8% apresentada pelo Seturn – Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal, que representa as sete viações que operam na cidade.
Os motoristas e cobradores de ônibus não entraram em acordo com os empresários na reunião que ocorreu no Ministério Publico do Trabalho na tarde desta segunda-feira.
Nesta segunda-feira, primeiro dia de paralisação, alguns dos poucos ônibus regulares que saíram para cumprir a frota mínima de 30% determinada pela Justiça foram apedrejados.
Não houve registro de feridos com gravidade.
Os trabalhadores em transportes pedem aumento salarial de 14,3% e vale alimentação de R$ 200. Inicialmente, as empresas de ônibus ofereciam aumento de 5%.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

9 comentários em Greve de ônibus em Natal Continua e greve do metrô em várias cidades

  1. Ana maria sobrinho cristo de oliveira // 15 de Maio de 2012 às 11:13 // Responder

    eu sou de Natal e estudo no alegrim fica deficil pra eu vin pra escola tomara que essa greve acabe logo

  2. isso é uma porca vegoia com apopulação tem que resolver isso longo tem que pagar o certo os motorista e os badores….isso revoltante nunca melhora só piora…

  3. esse micarla só entrou para piora tomara quela saia longo porque só esta piorando mais o povo esta revoltado com ela eu não gosto dela não eu confiei nela ….quando ela entrou só pioro mais ainda…

  4. debora santos da silva // 15 de Maio de 2012 às 17:32 // Responder

    Lamentavel a situação da cidade do Natal, estamos com 24h sem onibus
    para andar, até quando vamos ficar assim 100% de frota parada e quem paga
    o pato , e a população,

  5. a minha opinião é a siguinte, acredito que os motorista tenha as suas rasões de não esta receno o salario qeu deveriam receber, porém por um todos pagam além de nos prejudicar eles se prejudicam altomaticamente fazem isso tudo e da em que???

  6. De fato é um direito que assiste aos cobradores e motoristas um ajuste salarial, mas eles pelo menos poderiam cumprir com a lei e colocar 30% da frota pra não prejudicar tanto a população, que de uma forma ou de outra é prejudicada. Já faz dois dias que não estou indo pra escola, mas cá entre nós to achando bom ficar em casa dormindo. rs

  7. isso é uma porca vegoia com apopulação tem que resolver isso longo tem que pagar nao to indo trab por falta de onibus e uma vergonha mesmo

  8. Maria Zuleide Lima Do Nascimento // 16 de Maio de 2012 às 01:36 // Responder

    issop não é nada bom só a populaçã

    o que sai prejudicada ficando sem estudar e sem trabalha perdemos muito com essa grevi maluca sem fim.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  9. Após o encontro, que foi finalizado por volta das 17h30, Manoel Machado informou que os rodoviários vão esperar uma saída para o impasse da negociação com os empresários até as 12h da próxima terça-feira.Caso não haja acordo, a greve será iniciada à meia-noite de quarta-feira, 26. “Isso se não houver proposta até lá. Sempre estivemos e continuamos à disposição para buscar um acordo. A greve é a última consequência”, disse Machado.Segundo Jorge Castro, assessor de Relações Sindicais do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (SETPS), não haverá mais concessões aos rodoviários. “Não tem discussão, vamos solicitar que o TRT [Tribunal Regional do Trabalho] resolva o conflito”. Castro ressalta que, a partir de agora, é o Tribunal quem pode resolver a questão, estabelecendo uma porcentagem do serviço para que os usuários de transporte público não sejam prejudicados.Reivindicações – A categoria quer 15% de reajuste, e os empresários oferecem 2,8%. A categoria também pede 30% de aumento no tíquete-alimentação e pagamento do benefício durante as férias. A proposta de greve do sindicato é que uma frota mínima de 30% de ônibus circule pela cidade, garantindo a prestação do serviço básico de transporte. O percentual deve ser determinado pela Justiça.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: