Marcopolo exporta 486 ônibus para o Chile

Gran Viale

Marcopolo vai fornecer 486 ônibus novos para o Transantiago, do Chile, um dos mais modernos sistemas de BRT – Bus Rapid Transit, corredores de ônibus rápidos das Américas ao lado do Transmilênio, na Colômbia, e do sistema de Curitiba, no Brasil. Os veículos serão encarroçados sobre chasssis da Scania, Volvo e Mercedes Benz, dependendo da configuração. A encarroçadora brasileira forneceu mais de 2 mil ônibus para sistema chileno. Foto: Júlio Soares.

Marcopolo fecha contrato para enviar 486 ônibus para o Chile
Chassis serão da Scania, Volvo e Mercedes Benz

ADAMO BAZANI – CBN
A encarroçadora Marcopolo anunciou a venda de 486 novos ônibus para o sistema de corredores de ônibus rápidos e modernos, BRT, Transantiago, na capital chilena.
O Transantiago, ao lado do Transmilênio, de Bogotá, na Colômbia, e dos corredores de Curitiba, no Paraná, é um dos maiores destaques em mobilidade por ônibus.
As operadoras que adquiriram os veículos são a SU-BUS e a Alsacia/Express.
Os veículos são para serviços expressos e alimentadores. São 310 unidades do modelo Gran Viale e 176 micro-ônibus Senior.
Os ônibus Gran Viale serão encarroçados em chassis da Scania e da Volvo.
Ao todo, são 231 Scania, K 230, que têm piso baixo para melhor acesso a portadores de necessidades especiais, rampas e transmissão automática.
Os demais veículos Gran Viale são 79 unidades sobre chassi Volvo B 290 R, Low Entry, que é entrada por piso baixo, transmissão automática, espaço para cadeira de rodas, rampas de acesso e capacidade para 101 passageiros (24 sentados e 77 em pé).
Todos os micro-ônibus são de chassis Mercedes Benz. As 176 unidades são LO 915, de transmissão automática, podendo transportar 53 passageiros, sendo 20 sentados e 33 em pé. Os veículos são para linhas alimentadoras.
Todos os modelos da Marcopolo que vão ser exportados para o Chile, serão feitos nas unidades da encarroçadora Ana Rech e Planalto, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.
A Marcopolo afirma que é a maior fornecedora de carrocerias de ônibus para o sistema Transantiago, que renovou a frota com cerca de 3 mil veículos. Pelo menos dois mil deles são da fabricante brasileira, uma boa parte da configuração articulada, que serve linhas estruturais de alta demanda.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: