Greve ônibus BH: linhas com frota normal

Greve BH

Apesar de a greve ser mantida, de acordo com a BHTrans, o movimento de ônibus no decorrer da manhã se aproximou do normal em várias regiões de Belo Horizonte e dos municípios da Grande BH. Proposta do TRT parece ter agradado mais os trabalhadores que os empresários. Foto: Alex de Jesus / O Tempo

Greve ônibus BH: circulação próxima do normal
Ônibus estão com frota acima do mínimo estipulado pela Justiça

ADAMO BAZANI – CBN

Apesar de o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário – STTR- BH, de Belo Horizonte, afirmar que a greve de motoristas e cobradores na Capital mineira e na regiãio metropolitana continua e que apenas a frota mínima determinada pela Justiça tem sido cumprida, balanço do meio dia da BHTRans – Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte dá conta que os serviços são quase iguais aos dias normais nos principais terminais de ônibus e estações BHBus.
Ontem, em audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho, o sindicato dos trabalhadores se comprometeu a cumprir a frota mínima de 50% durante todo o dia aumentando a quantidade de ônibus para 70% em nos horários de pico, das 6h às 9h e das 17 h às 20 horas.
Mas agora, quando pela determinação judicial, os serviços mínimos poderiam estar pela metade, o atendimento é de 100% em Terminais como Villarinho e Barreiro. Aliás, a região do Terminal do Barreiro foi uma das mais prejudicadas nos dois primeiros dias da greve, segunda-feira e terça-feira.
A reportagem da Rádio CBN em Belo Horizonte esteve em garagens de ônibus, como da Auto Ônibus Nova Suíça. Lá foi informada por um encarregado que todos os veículos da escala normal foram liberados para funcionamento.
Na região metropolitana de Belo Horizonte, a circulação dos ônibus foi próxima do normal.

ESVAZIAMENTO:

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Belo Horizonte, STTR-BH, Ronaldo Batista de Morais, disse que o movimento grevista não está esvaziado e que a maior parte dos motoristas e cobradores cumpre a determinação judicial.
Por volta das 4 horas da tarde, o Sindicato vai realizar uma Assembléia na qual vai discutir a proposta de reajuste salarial apresenta em reunião de conciliação nesta terça-feira, dia 13 de março, pelo desembargador Marcus Moura Ferreira.
O magistrado do Tribunal Regional do Trabalho propôs um índice de 9%, abaixo dos 20% reivindicados pela categoria e acima dos 6% oferecidos pelas empresas de ônibus.
O STTR-BH disse que é possível que a categoria aceite este percentual, o que será decidido de fato na Assembléia.
Quem não recebeu bem a proposta foram justamente as empresas de ônibus.
Tanto o Setra – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte, que reúne as companhias municipais, e o Sintram – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano, que engloba as viações de linhas intermunicipais, afirmaram que o índice de 9% é acima da inflação e vai abalar os cofres das companhias.
Os patrões se reúnem para fazer cálculos dos possíveis impactos do aumento de 9%.
As duas partes têm até amanhã, às 13 horas, para se posicionarem a Justiça;
Adamo Bazani, jornalista da Ràdio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: