KASSAB CORTOU PELA METADE INVESTIMENTOS EM TRANSPORTES

KASSAB

Terminal de Ônibus Bandeira, em São Paulo. O Prefeito Gilberto Kassab reduziu praticamente pela metade os investimentos no setor de transportes em todo o ano de 2011 em comparação a 2010. Falta de problemas e falta de dinheiro não foram os motivos. As necessidades na área continuaram grandes e do orçamento para os transportes, 23% não foram usados para nada. As ações mais prejudicadas foram construção de corredores, reforma de terminais de ônibus, conservação de abrigos, repasses para biciletários e até para o Expresso Tiradentes. Foto: Inpauta.

“Transportes” foi a área que mais teve corte de verbas por Kassab
Além de reduzir quase pela metade a verba para o setor, Kassab não usou todo o dinheiro previsto para intervenções na área, mas que já tinha sido liberado

ADAMO BAZANI – CBN

A cidade de São Paulo tem uma carência significativa na área de transportes. Tudo no município relacionado ao setor precisa ser melhorado: construção de corredores para os ônibus ganharem velocidade e as viagens não serem tão lotadas e demoradas, melhoria nas sinalizações e nas vias, aperfeiçoamento da gestão do trânsito, cada vez mais complicado entre outros motivos pela falta de prioridade aos transportes públicos, renovação de pontos de ônibus e reformas em terminais, muitos que não passam de descampados com plataformas. Terminais a céu aberto que não oferecerem proteção aos passageiros e funcionários do setor. Vias que estragam os ônibus e são a justificativa perfeita para os empresários usarem os ônibus com motor dianteiro, deixando de lado veículos mais confortáveis de motores central ou traseiro e com piso baixo.
Apesar de todas estas carências, e tantas outras, o prefeito Gilberto Kassab, o mesmo que prometeu 66 quilômetros de corredores de ônibus e não entregou nenhum, cortou praticamente pela metade os investimentos em transportes no ano de 2011 em comparação a 2010.
E o motivo não foi falta de coisa para fazer. Na verdade, algumas necessidades, como de corredores de ônibus, se tornaram até maiores.
O corte foi de 45%. Em 2010, Gilberto Kassab investiu R$ 1,7 bilhão em Transportes. No ano de 2011, este valor caiu para R$ 982 milhões. Das 22 secretarias municipais de São Paulo, a de Transportes foi a que mais teve queda em investimentos.
Por outro lado, algumas pastas tiveram aumento significativo, como a de Relações Internacionais, cujas verbas pularam de R$ 3,3 milhões para R$ 11,9 milhões, aumento de 257%.

DINHEIRO TINHA, MAS INVESTIMENTOS NÃO FORAM REALIZADOS:

Na verdade, a pasta de Transportes não tinha “apenas” os R$ 982 milhões investidos. O orçamento da secretaria em 2011 era de R$ 1,27 bilhão. Mas 23% deste valor, mesmo liberados, não foram usados para nada. CONFIRA:

– PONTOS DE ÔNIBUS: Kassab tinha R$ 4 milhões para instalar novos abrigos ou renovar os já existentes, mas só usou R$ 1 milhão para este fim. Muitos passageiros continuaram na chuva esperando em pé.
– TERMINAIS DE ÔNIBUS: Você que enfrenta terminais lotados, sem sinalização, com pouco espaço para manobras de ônibus, descobertos ou mal iluminados, não precisaria estar nesta situação. Kassab tinha R$ 16 milhões para reformar os terminais, mas só gastou R$ 9,2 milhões.
– BICICLETÁRIOS: A Prefeitura deveria repassar R$ 200 mil para a reforma ou instalação de bicicletários nas estações do Metrô, mas não cedeu nenhum centavo.
– EXPRESSO TIRADENTES: A obra que começou como BRT – Bus Rapid Transit e depois de um ponto deve se tornar monotrilho teve o repasse de recursos congelados pela Prefeitura.

OBRAS DO METRÔ E SUBSIDIOS PARA EMPRESÁRIOS:

Para tentar justificar a ausência de investimentos em obrigações do setor dos transportes que seriam do município, a Prefeitura alega que liberou R$ 650 milhões para as obras do Governo do Estado para a ampliação do Metrô. Além disso, disse que teve mais gastos com subsídios às empresas de ônibus para não elevar as passagens e garantir gratuidades e integrações. Em 2010, as empresas de ônibus receberam R$ 520 milhões da Prefeitura e em 2011, este valor foi para R$ 660 milhões.
Sobre os corredores de ônibus, a Prefeitura disse que abrirá este ano licitação para a construção de 14 quilômetros na Radial Leste e 03 quilômetros na Luís Carlos Berrini.
O orçamento para os Transportes em 2012 é de R$ 1,1 bilhão. Uma queda em relação a 2010 e 2011 que teve verba maior, mas investimentos menores.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

18 comentários em KASSAB CORTOU PELA METADE INVESTIMENTOS EM TRANSPORTES

  1. Marcos Novaes de Souza // 7 de fevereiro de 2012 às 01:41 // Responder

    Quando me lembro de que fui entre alguns dos que reelegeram esse camarada, não há adjetivo que possa expressar meu arrependimento. A cidade de São Paulo nunca, mas nunca mesmo, foi tão mal administrada. Como relatado nessa notícia, a área de transportes em SP está em estado lastimável, promessas,promessas e promessas. Em minha opinião, o PIOR prefeito que a cidade de São Paulo já teve.

  2. nem precisa falar q a prioridade desde Serra em 2005,foi o transporte individual!agora a cidade de São Paulo(merecidamente)paga pela escolha errada.mas,a imprensa paulista é uma das mais responsaveis por essa escolha errada.pois foram eles q ganharam as eleições de 2008 e 2010(Governo).colocando na cabeça do Paulistano,o candidato de SUA PREFERENCIA!por mais q Marta Suplicy,fosse tão criticada,a mesma estava priorizando o transporte coletivo.mas,como coletivo é”coisa de pobre”em São Paulo,só lamento!

  3. parabens kassab que honestidade!mas nem que me pagarem voto de novo nesse politico!

  4. Amigo Adamo

    Tem gente que ainda me critica, mas o KASSAB conseguiu ser pior do que MARTA e PITTA juntos… A grande pergunta é: Como a população vai deixar o transporte individual em favor do coletivo se os “GRANDES ENGENHEIROS” da São Paulo Transporte só pensam em corte de custos, em detrimento ao bom atendimento ao passageiro. MALDITO PREFEITO GILBERTO KASSAB….PARABÉNS, VOCÊ CONSEGUIU SER PIOR DO QUE MARTA E PITTA JUNTOS….

    • Marcos Novaes de Souza // 7 de fevereiro de 2012 às 15:07 // Responder

      Concordo em gênero, número e grau. Uma pessoa que acha a população um bando de idiotas. Aliás eu sou, votei nele, mas nunca mais, ou nele ou quem ele indicar.

  5. O KASSAB NÃO GANHA MAIS NEM ELEIÇÃO PARA SER SÍNDICO DE CONDOMÍNIO!!!

  6. Lendo acima que “KASSAB CORTOU PELA METADE INVESTIMENTOS EM TRANSPORTES” e sabendo que as autoridades federais já se expressaram claramente para que nós, os brasileiros, compremos carro, não tenho medo de afirmar que está longe o equacionamento no Transporte na cidade de São Paulo e região metropolitano. As autoridades por nós votadas cada uma rema para um lado. Isso é pouco inteligente. Só nos resta descobrir a melhor maneira de ir de casa para o trabalho e outros percursos e VIDA QUE SEGUE.

    • Paulo, o carro de passeio não precisa ser privilégio de poucos, muito menos ser extinto. A medida foi tomada, junto com outras para estimula o consumo. Isso fez a crise no Brasil ser apenas uma “marolinha”. Uma coisa não anula a outra, ter um carro de passeio não significa usá-lo no dia-a-dia.

      • Caro Bruno Quintiliano, obrigado pela sua atenção.
        Eu não abordei a vertente de que você fala.
        A constatação que faço se refere somente a área de Transportes aplicada exclusivamente para a cidade de São Paulo e a sua região metropolitana. Saudações.

  7. Kassab faz tão pouco que nem dá pra entender. Qualquer político vive de voto e não vão ser os donos de automóveis que não andam quem vai votar nele um dia.

    Com o poder de São Paulo, se ele se compusesse forte com o governo do Estado, enfiasse a mão na EMTU, apoiasse forte Metrô e CPTM, exigisse atitude da SPTRANS (isto Marta fez) e até mesmo apoiasse forte o federal no TAV, poderia mudar – e aumentar – sua imagem para muito melhor. Mas se apequenou e para São Paulo isto não tem perdão.

  8. Marcos Novaes de Souza // 7 de fevereiro de 2012 às 11:30 // Responder

    Foi lembrado aqui a ex-prefeita Marta Suplicy, ela teve seus acertos? teve! Porém eu gostaria de lembrar a alguns, que o sistema de trólebus em SP, está do jeito que está hoje, graças a ela, pois entre outros motivos alegados, ela achava que a rede aérea destoava da paisagem urbana, e começou a acabar com as linhas, e então eis que chega a dupla dinâmica Serra/Kassab, e o sistema remanescente ficou como estava, sem nenhuma melhoria. E na minha opinião, toda essa “novidade” desses trólebus novos apresentados recentemente, é só para criar cortina de fumaça, porque se o Sr. Kassab quisesse realmente investir nesse sistema, poderia te-lo feito desde o início de sua gestão, inclusive com a reimplantação das linhas desativadas e modernizando paulatinamente o sistema.Eu trabalho na Av. Marquês de São Vicente, que possui um corredor exclusivo de ônibus, outrora era de ônibus e trólebus, tanto que quem passar por ali pode ver a fiação das linhas, este é só um exemplo, é revoltante.

    • É isto, Marcos Novaes. O acerto a que me referi de Marta foi lançar o bilhete único, conceito importante e necessário. Mas os mandatários atuais, ao invés de aperfeiçoá-lo, reclamam dos “gastos com integração” e nos empurram este BOM a passos de tartaruga. Estou convencido que mobilidade na RMSP é INVIÁVEL sem integração, fisica e financeira.

      Se quisermos trólebus, terá que ser na base da pressão do usuário. Felizmente a tecnologia atual dos elétricos atende QUALQUER situação, MENOS vias cheias de buracos e valetas. Desde o trólebus tradicional com catenárias, passando pelo supercapacitor de carga rápida, os de indução sem cabos e os híbridos com motor a explosão.

  9. Primeiro que o Kassab não se apequenou ele sempre foi pequeno, lembram ele foi secretário do Pitta (a pior gestão que SP já teve), segundo que a Marta querria acabar com os trolebus porque estavão sucateados, primeiro que a finalidade do trolebus e transportar o cidadão, mas aqui e ao contrario a finalidade e so não poluir, perguntem na rua Agusta se alguem quer os trolebus de volta, a resposta e não, perguntem porque os 27 novos trolebus ainda estão parados na garagem (pura jogada politica so vão rodar em setembro), e olhem que so vão entregar estes 27, o Kassab e da escola que promete 10 e entrega um e olhe lá, despois e so justificativa, foram 8 anos de atraso na cidade de São Paulo, que não se recupera mais, ele e muito valente quando confronta o cidadão simples, mas morre de medo da mafia do transporte, votamos mal a 12 anos e vamos continuar.

  10. NÃO E SO TRANSPORTE,na area da saude,educação entre outros o SR GILBERTO KASSAB e muito ruim.

  11. NÃO E SO NA AREA DE TRANSPORTE,E NA SAUDE,NA EDUCAÇÃO ENTRE OUTROS O SR GILBERTO KASSB E MUITO RUIM.

  12. JA DISSERAM TUDO =AGORA PARECE QUE VAI MELHORA R EV ELISEU DE ALMEIDA ENTRE A RAPOSO E AV, PROF FRANCISCO MORATO AO LADO DO PATIO DO METRO VILA SONIA ESSA AVENIDA QUE DA ACESSO DIRETO A REGIS BITECUR -BR116

  13. embora o tema seja transporte,não tiro a razão da turma.o Brasileiro ainda é,muito IMATURO quando o assunto é eleição.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: