Aumento no Metrô, CPTM e ônibus intermunicipais

Aumento passagens

Além do Metrô e dos Trens da CPTM, que passam a ter tarifas de R$ 3,00 a partir de 12 de janeiro de 2012, os ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes também terão reajuste de passagem no mesmo dia. Os aumentos valem paras as regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista. Os valores variam de acordo com a extensão das linhas, tipo de serviços e áreas de atendimento. Os ônibus que servem os aeroportos em Guarulhos e em Congonha também registram aumento. Foto: Adamo Bazani.

Aumento nas passagens do metrô, dos trens da CPTM e dos ônibus intermunicipais da EMTU
Tarifa comum passa de R$ 2,90 para R$ 3,00 no caso dos trens e do metrô. O valor das passagens dos ônibus intermunicipais varia de acordo com o tamanho da linha, tipo de serviço e área atendida. Ônibus que atendem aos aeroportos também têm reajuste nas passagens

ADAMO BAZANI – CBN

A partir do próximo domingo, dia 12 de fevereiro de 2012, as passagens do metrô e dos trens da CPTM ficam mais caras. O valor que hoje é de R$ 2,90 passa para R$ 3,00. O aumento de R$ 0,10 equivale a 3,45%, reajuste menos que o índice de inflação de 2011, quando o IPC-A – Índice de Preços ao Consumidor Amplo acumulou alta de 6,50%.
A secretaria de estado dos transportes metropolitanos justificou o aumento para manter o equilíbrio financeiro do sistema de metrô e da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.
A autarquia alegou que houve aumento nos custos de operação, como com reajustes de salários, manutenção de vias, compra de equipamentos e a eletricidade.
O último aumento nas passagens de trens e metrô foi em 13 de fevereiro de 2011, mas naquela ocasião o reajuste foi acima da inflação. O bilhete passou de R$ 2,65 para R$ 2,90, alta de 9,34% enquanto que a inflação anual da ocasião estava em 6%.

BILHETE ÚNICO:

Os ônibus municipais de São Paulo ainda não têm previsão de reajuste na tarifa, mas com o aumento das passagens de trem e do metrô, o Bilhete Único Integrado sofre um desconto maior de créditos. A integração passa de R$ 4,49 para R$ 4,65, reajuste de 3,56%.

MADRUGADOR:

O Bilhete Madrugador, que pode ser usado das 4h às 5h35 nos trens e das 4h40 às 06h15 no metrô, por se tratar de uma tarifa diferenciada de estímulo à distribuição de demanda para estes horários que são menos movimentados, continua com o mesmo valor, sem reajuste: R$ 2,50.

ÔNIBUS INTERMUNICIPAIS:

Os ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos também ficarão com tarifas mais caras a partir do dia 12 de fevereiro de 2012, domingo.
Os reajustes variam por linha, extensão, tipo de serviço e região, mas em média serão de 5,35%, de acordo com a EMTU.
Haverá aumentos nas passagens dos ônibus na Região Metropolitana de São Paulo, na Região de Campinas e na Baixada Santista, além de serviços especiais.

– REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO:

No serviço comum, a menor tarifa passa para R$ 2,05 e a maior para R$ 5,30. O maior percentual de reajuste será aplicado sobre os serviços da área 3: 5,57%. A área 3 corresponde aos municípios de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel.
Em relação ao serviço executivos, as passagens vão variar entre R$ 4,50 e R$ 14,90, sendo que o maior índice, de 5,54% também é para a área 3.

Em cada região, os valores mínimos e máximos de tarifa variam:

– ÁREA 1 / EMTU – Juquitiba, São Lourenço da Serra, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Embu das Artes, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista e Cotia. Serviço comum entre R$ 2,20 e R$ 5,30. Serviço Seletivo: R$ 4,70 a R$ 14,80
– ÁREA 2 / EMTU – Cajamar, Caieiras, Itapevi, Jandira, Carapicuíba, Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Francisco Morato e Franco da Rocha. Serviço Comum de R$ 2,20 a R$ 5,30 e Seletivo de R$ 4,70 a R$ 14,90.
– ÁREA 3 / EMTU: Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel. Linhas comuns de R$ 2,20 a R$ 5,30. Seletivas de R$ 4,70 a R$ 14,80.
– ÁREA 4 / EMTU: Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Mogi das Cruzes, Guararema, Biritiba Mirim, Salesópolis e Suzano. Serviço comum: R$ 2,20 a R$ 5,20. Serviço seletivo: R$ 4,65 a R$ 14,90
– ÁREA / 5 EMTU- ABC PAULISTA: Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Ônibus comuns: R$ 2,05 a R$ 5,10 e ônibus seletivos entre R$ 4,50 a R$ 14,20. O Bilhete entre o Trem Metropolitano Linha 10 Turquesa e a Metra no Terminal Santo André vale R$ 5,60.
* Os valores de todas estas áreas são determinados pela extensão do trajeto do ônibus. Em muitos casos, a regiões não possuem os trajetos maiores, acima de 51,1 quilômetros nos serviços comuns e até 90 quilômetros no caso dos seletivos, portanto, as maiores tarifas de cada região podem ter um valor menor que os estipulados na planilha da EMTU.

– CORREDOR ABD:

As passagens dos ônibus e trólebus do Corredor ABD, que liga São Mateus, na zona Leste de São Paulo, ao Jabaquara, na Zona Sul da Capital Paulista, pelos municípios de Santo André, Mauá (Terminal Sônia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema, também terão reajuste das passagens. A tarifa vai de R$ 2,90 para R$ 3,10. E não para R$ 3,00 como havia sido informado pelo Governo do Estado anteriormente.
O valor também vai ser aplicado para e extensão entre Diadema, no ABC Paulista, e Estação de Trens da Berrini, na zona Sul de São Paulo, também operada pela Metra.

– AEROPORTO:

As tarifas dos ônibus da Airport Service que atendem aos Aeroportos Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, também passam por reajustes. Os ônibus tipo executivo terão tarifa de R$ 35,00 e os urbanos de R$ 4,30. A taxa de embarque no Terminal Carvalho Pinto passa para R$ 1,45.

– BAIXADA SANTISTA:

As tarifas de ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU também sofrem reajuste na Baixada Santista. O reajuste médio é de 5,33%, sendo que a menor tarifa do serviço comum passa para R$ 2,35 e a maior para R$ 9,10. Em relação à categoria seletiva, os valores vão variar entre R$ 4,50 e R$ 19, 40.

– REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS:

Nos municípios da Região Metropolitana de Campinas, as passagens de ônibus do serviço comum passam para R$ 2,80, a menor tarifa, a R$ 6,30, o maior valor. Os ônibus seletivos terão tarifas entre R$ 2,80 a R$ 11,90. O reajuste em Campinas e Região tem índice de 5,33% em média.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

7 comentários em Aumento no Metrô, CPTM e ônibus intermunicipais

  1. é incrivel!eles aumentaram nao tem mto tempo,vai pra 3 reais o intermunicipal que uso todos os dia,cortou as integraçoes!é isso ai vai de mal a pior pagar caro!nao da da qui a pouco vamos pagar cinco reais!só vou conseguir aceitar quando tiver integraçao nos intermunicipais do T. santo andre leste!(é meio chato para nós usuarios)

  2. Estou de acordo Wellington. Hoje as tarifas são muito caras porque no caso dos ônibus em praticamente todos os sistemas são apenas os passageiros que arcam com os custos, mesmo até com o fato de quem não usa transporte público ser beneficiado pelos serviços e de alguma forma deveria contribui também. Só valeriam estas tarifas, como você bem colocou, se houvesse integrações.

    Adamo Bazani

  3. Infelizmente o JURANDIR FERNANDES É CONTRA AS GRATUIDADES, Os deputados ficam inventando gratuidades para um , para outro e nunca dizem daonde tirarão dinheiro para pagarem esta gratuidade.Alguem tem que cobrir as gratuidades.

    • Amigo Galesi,

      Permita-me ir mais além. Quem paga, paga por quem não paga. A cada aumento na tarifa, mais usuários, deixam o ônibus para trás, utilizando-se de moto, bicicleta, carro, andando a pé e, no equacionamento da tarifa, mais uma vez, quem paga, paga por quem não paga mais e assim, o sistema perde usuários, os congestionamentos aumentam, o usuário se sacrifica, enfim, tudo piora.

      Como diz o Adamo, quem não paga passagem de ônibus, têm de pagar, junto com quem paga, até mesmo, trens e metrô, para todos os modais, crescerem e melhorarem.

      Abçs. e bom fim de domingo à todos.

    • Caro Galesi
      Também acho que gratuidades deveriam ser usadas apenas nas exceções, por quem realmente precisa. Os motivos são muitos e longos, mas começa pela dignidade e sempre passa pela Justiça.
      Todos sabemos que o sistema atual é INJUSTO: alguns têm a sorte de ter integração nas suas rotas regulares, outros pagam MUITO MAIS que os R$2,90 ou R$3,00 para se deslocar. Nos pedágios do transporte individual é igualzinho, ou pior. Aumento de serviço ruim e necesário sempre será irritante; o problema aqui não se resume aisto.
      Precisamos deixar de ser um país de diferenças, onde uns são mais cidadãos que outros.

  4. caramba!!! mais essa ainda!!! assim ñ da.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: