KASSAB DEVE CONGELAR TARIFA DE ÔNIBUS

Tarifa de ônibus em São Paulo

Tarifa de ônibus na Capital Paulista não deve ser reajustada em 2012, ano eleitoral. Atualmente, o valor é de R$ 3,00, um dos mais altos do País, porém, a cidade possui linhas longas, de até 3 horas por sentido, e oferece integrações entre os ônibus, metrô e trens da CPTM. Para segurar a tarifa, os valores dos subsídios, dinheiro pago às empresas e cooperativas que operam os 08 lotes da cidade de São Paulo, passa de R$ 600 milhões em 2011 para R$ 660 milhões, número considerado normal pelo prefeito Gilberto Kassab. O receio do paulistano é que as tarifas sejam congeladas por muito tempo e depois sofram percentuais muito altos, como já ocorreu. Foto: Adamo Bazani

Kassab aumenta subsídios para não aumentar passagem de ônibus em São Paulo
Valor pago às empresas que operam as oito áreas da Capital Paulista e às cooperativas deve passar de R$ 600 milhões para R$ 660 milhões

ADAMO BAZANI – CBN

Em pleno ano eleitoral, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, deve aumentar os subsídios pagos às empresas de ônibus para segurar o aumento das passagens de ônibus pelo menos até o segundo semestre de 2012.
Atualmente, a tarifa de ônibus em São Paulo é de R$ 3,00, uma das mais altas do País, porém a cidade conta com linhas de percurso longo, de até 3 horas num sentido, e permite integrações entre linhas de ônibus municipais e com os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – e o metrô.
Kassab disse que ainda não descarta um possível aumento, mas ao Jornal Agora São Paulo, o secretário municipal de planejamento, Rubens Chammas, adiantou que não há previsão de aumento para 2012.
A Câmara Municipal aprovou no final deste ano Orçamento da Prefeitura que aumenta em 2012 para R$ 660 milhões os subsídios pago às empresas de ônibus e cooperativas de lotação de São Paulo que operam nas oito áreas da Capital Paulista.
Em 2011, este valor foi de R$ 600 milhões.
Kassab disse que ainda serão estudadas possibilidades de aumento da tarifa e que o subsídio é o “valor mínimo” pago às empresas de ônibus para custear suas operações, integrações e gratuidades.
São Paulo possui uma frota de aproximadamente 15 mil ônibus.
Kassab vai tentar emplacar um sucessor na administração municipal e a preocupação do paulistano é que as tarifas sejam congeladas, depois tenham percentuais de aumento muito grandes, como já ocorreu.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

7 comentários em KASSAB DEVE CONGELAR TARIFA DE ÔNIBUS

  1. Podem ter certeza se o proximo prefeito não for aliado do Sr. Kassab, e ele solicitar uma auditoria administrativa seria na Sptrans e na tabela de custo referentes as despesas das empresas de onibus vão descubrir que os R$ 3,00 são mais do que suficientes, para manter sem subsidio este transporte nota 3 na cidade de São Paulo, tabela de custo aceita qualquer coisa, por isso precisa ser auditada constantemente por auditor independente, conhecido e com noral, leoes não brigam por osso, por isso ninguem mexe no pior transporte de são paulo que e o da zona leste, por que tem muita carne.

  2. Em São Paulo a tarifa realmente é cara, mas pagando uma passagem só você pode ir de São Miguel Paulista ao Butantã e depois para Interlagos, por R$ 3,00.

    Nos bairros periféricos de Guarulhos não há comércio, de modo que as pessoas tem que ir até São Miguel Paulista para ir à lotérica ou ao banco, e têm que pagar quase R$ 6,00 em ônibus da EMTU para fazer um trajeto de 6 km.

    A situação da população da região metropolitana é muito mais difícil daquels que estão na capital.

    • Alberto
      É isto mesmo.
      Em São Paulo a maioria para R$3 no conjunto do deslocamento (quem não se enquadrar nesta “maioria” que se vire…), enquanto na RM as tarifas são maiores e as integrações menores. Se o usuário mora pertinho da CPTM “tem sorte”.

      Cada vez mais fico convencido da necessidade de um Meio de Pagamento Único para os 39 municípios da RM que calcule corretamente os descontos pelas rotas e habitualidade do usuário e forneça demonstrativo mensal e acesso on line.

      Outro dia um post dizia que “Dilma não autorizaria isenções tributárias”. Agora o Governo estadual atende diretamente as Cias de Transportes. Vamos ver qual será o reflexo destes 10% para o usuário.

      • Só pra lembrar, cidades do ABC que são do tamanho de um bairro de São Paulo, têm tarifa de quase R$ 3,00

      • Luiz Vilela
        O meio de pagamento único da forma que voce defende, me agrada também, pois, a informatização permitiria entre outras coisas, ajustar ou criar novos itinerários , ou substituir modais, e aperfeiçoando de maneira correta e eficiente as demoradas pesquisas de fluxo de passageiros de hoje.
        abs

  3. Nestas viagens de 3 horas, tem o fator entra e sai constantes de passageiros, e so voce verificar do inicio ao fim das viagens quantos passageiros são tranportados, tudo e proporcional, agora existe também as linhas de 20, 30, 40 minutos, ainda mais que a sptrans visa so o bem estar das empresas, cujo objetivo e esclusivamente lucrativo, linha que tem menos passageiro, das duas uma, ou tem intervalos enormes ou vida curta.

  4. E Kassab não está sozinho nessa, muitos prefeitos, independente de qual partido seja, vão fazer o mesmo, e ninguem se surpreenda com aumentos após o fim das eleições , depois de eleitos os candidatos .

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: