GREVE DE ÔNIBUS EM CAMPINAS TERMINA MAS DEIXA REFLEXOS

GREVE ÔNIBUS CAMPINAS

Ônibus da VB Transportes que presta serviços no lote chamado Linha Azul. Paralisação de motoristas e cobradores de ônibus em Campinas prejudicou 170 mil passageiros. Trabalhadores reivindicam pagamento de horas extras e empresa responsabiliza a greve a disputa interna no sindicato da categoria. VB diz que vai estudar caso a caso dos motoristas e cobradores e se houver algum erro, promete corrigir.

Greve de ônibus em Campinas é encerrada depois de acordo
VB Transportes afirmou que vai estudar individualmente os casos dos motoristas e cobradores de ônibus que dizem que não tiveram pagamento de horas extras

ADAMO BAZANI – CBN

A greve de motoristas e cobradores de ônibus em Campinas, no Interior de São Paulo, que começou na madrugada desta segunda-feira, dia 12 de dezembro de 2011, foi encerrada após a empresa VB Transportes se comprometer a estudar caso por caso dos funcionários que alegam não ter recebido as horas extras e o pagamento referente ao trabalho em dias de folga.
De acordo com a Emdec – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, que gerencia serviços públicos como de transportes, pelo menos 170 mil pessoas foram prejudicadas pela greve dos ônibus em Campinas.
Os motoristas e cobradores dos serviços do lote chamado Linha Azul, operado pela VB Transportes, não tiraram os ônibus da garagem.
Mesmo com o fim da greve na parte da tarde, até a noite desta segunda-feira, a população sentia os efeitos da paralisação dos ônibus, com pontos e terminais lotados e congestionamentos nas principais vias da cidade, pelo fato de muitas pessoas que usam o transporte público para se deslocar terem sido obrigadas a usar o carro de passeio.
De acordo com a VB Transportes, os motoristas e cobradores que se sentiram prejudicados no cálculo das horas extras devem procurar a empresa em até dez dias com o holerite para que cada caso seja analisado.
A VB Transportes chegou a responsabilizar pela greve uma disputa interna no Sindicato dos Motoristas. De acordo com a empresa, uma ala do sindicato quis mostrar que também tem poder de mobilização.
A entidade sindical nega.
Regiões como Ouro Verde, Vila União, Corredor Amoreiras e Campo Belo foram algumas das mais prejudicadas pela não saída às ruas dos 294 ônibus que servem o lote da linha azul.
A Emdec chegou a colocar ônibus de outras empresas para minimizar os problemas, mesmo assim, a população sentiu muitas dificuldades. Os ônibus serviam os passageiros do lado de fora dos terminais que foram fechados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em GREVE DE ÔNIBUS EM CAMPINAS TERMINA MAS DEIXA REFLEXOS

  1. Marcos Aurelio Roque
    E-mail: marquinhoccb@hotmail.com

    Endereço: Av. 27 de março, 56 Bairro: Vila Garcia- Votorantim-SP
    Telefone: (15) 33432169 – (15) 8800-0532 Data de Nascimento: 02/09/1969

    Formação Escolar: 1° Grau Completo

    Outros Cursos:
    Curso: vigilante
    Entidade: Academia de vigilantes
    Cidade: São Paulo
    Curso: Motorista Cidadão
    Curo: Inglês e Espanhol em transito
    Direção defenciva
    legislação de Transito
    1° socorros , meio ambiente convivio social
    Motorista Rodoviário Obrigatório no Rio de Janeiro
    Resolução Art. 168,
    Curso: Transporte coletivo.

    Formação Profissional :
    Empresa: Verdun Transportes S/A
    Função: Motorista Urbano
    Período: 07/05/2009 à 09/11/2011

    Empresa: Envitec Saniamento Ambiental
    Função: Ajudante Geral
    Período: 02/05/2005 à 31/07/2007

    Empresa: SPL do Brasil
    Função: Ajudante Geral
    Período: 20/05/1998 à 03/12/2001

    Empresa: Julio & Julio Ltda
    Função: Ajudante Geral
    Período: 26/03/2002 à 03/10/2003

    Empresa: Filon Confecções Ltda
    Função: Auxiliar de Qualidade, Maquinista Pleno
    Período: 03/07/1995 à 05/12/1996

    Votorantim______de_______2011

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: