MISTÉRIOS NA RENOVAÇÃO DA FROTA DE MANAUS

Renovação de frota de ônibus Manaus

A renovação da frota de ônibus de Manaus, no Amazonas, tem sido cercada de mistérios e polêmicas. Depois do embate entre justiça e empresas, sobre se a passagem já poderia ser reajusta ou só depois a conclusão da renovação, prevista para colocar 818 ônibus 0 km até dezembro, agora há contradições sobre o número de ônibus renovados. O prefeito Amazonino Mendes disse que já estão nas ruas 510 ônibus ano 2011, mas o Detran do Amazonas indica emplacamento de apenas 279 ônibus produzidos em 2011. Outro fato que chama a atenção é que empresas novas, que ganharam a licitação, não emplacaram nenhum ônibus, enquanto empresas descredenciadas do sistema continuam emplacando.

Números de ônibus novos são contraditórios em Manaus
Prefeito disse que foram colocados em circulação 510 veículos, mas Detran do amazonas diz que só foram emplacados 279 ônibus

ADAMO BAZANI – CBN

Algo que deveria ser muito bom para a população, tem levantado polêmica em Manaus: a renovação da frota de ônibus da cidade.
A meta é colocar 818 ônibus zero quilômetro neste ano.
A primeira polêmica é em relação às tarifas. As empresas de ônibus e prefeitura alegaram que, com a troca da frota, a passagem teve de subir de R$ 2,25 para R$ 2,75.
A tarifa de R$ 2,75 chegou a ser derrubada pela Justiça, mas outra liminar a garantiu de volta.
O caso está sendo analisado judicialmente, já que há interpretações que dizem que a o edital só autorizaria o aumento do valor da passagem com pelo menos 383 ônibus. Outra corrente já interpreta que o aumento só poderia ser possível se os 878 ônibus novos já estivessem nas ruas, o que é meta até o final de dezembro de 2011.
E justamente na quantidade de ônibus novos reside outra polêmica.
O prefeito Amazonino Mendes disse que já estão em circulação 510 ônibus, todos fabricados em 2011. Porém, levantamento feito pelo jornal local A CRÍTICA mostra que só 279 ônibus fabricados em 2011 foram emplacados até 14 de outubro de 2011.
Os dados são do Prodam – Processamento de Dados do Amazonas – com base nos registros do Dertran/AM – Departamento de Trânsito do Amazonas.
Onde estaria essa diferença de 231 ônibus?
A dúvida é se os dados de veículos novos foram superdimensionados pela prefeitura ou se os ônibus não estariam sendo emplacados no Amazonas.
As contradições não param por aí, segundo denuncia o jornal.
De acordo com o Detran do Amazonas, quatro empresas de ônibus não registraram sequer um ônibus em seus nomes, mas constam na renovação: Global, Transtol, Rondônia e Nova Integração.
Já outras duas empresas que deveriam ter deixado o sistema: City Transportes e Ponta Negra emplacaram 62 ônibus novos.
A Vega Transportes foi a empresa que mais emplacou ônibus: 96 veículos. Ela não venceu a licitação mas recebeu 14 linhas da Global e está a menos de 30 dias no sistema.
A City Transportes transferiu sua concessão para a Açaí Transportes, empresa representada por um dos sócios da City, Carmine Furletti. Mas a compra dos novos ônibus foi feita pela City, mesmo depois de ela ter saído do sistema, o que pode ser contestado pelo poder público.
A Ponta Negra, outra empresa que não presta mais serviços e emplacou ônibus, integrava o Consórcio Transmanaus. Ela é de propriedade dos mesmos sócios da empresa São Pedro, mas comprou ônibus dois meses antes de deixar o sistema, algo que não é comum em empresas que sinalizam deixar as operações.
O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amazonas – Sinetran – afirmou que muitos dos novos veículos são alugados, não são das viações e que isso não caracteriza ilegalidade, pois o que importa e a empresa estar registrada assim como seus funcionários no sistema.
O sindicato disse desconhecer o emplacamento de ônibus em outros estados.
De acordo com o Detran do Amazonas, a renovação da frota se deu da seguinte maneira:

– Vega Transportes: 96 ônibus
– Via Verde: 69 ônibus
– Auto Ônibus Líder: 51 ônibus
– Expresso Coroado: 32 ônibus
– Viação São Pedro: 30 ônibus
– Açaí Transportes: 01 ônibus

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em MISTÉRIOS NA RENOVAÇÃO DA FROTA DE MANAUS

  1. Creio que a diferença seja dada por dois fatores…
    1) Os ônibus da NIT, Rondônia e Transtol foram emplacados no nome da Eucatur (cerca de 100 veículos…).
    2) Os carros da Global Green foram emplacados pela São José (60 veículos)…
    3) A Líder emplacou 51 ônibus, mas 31 foram transferidos para outros estados…
    4) Antes de mudarem a razão social de City para Açaí, foram emplacados 30 veículos (o carro que a Açaí emplacou era um Torino/Scania F230 de testes, que se acidentou…)

  2. PS: Os dois fatores são o 1) e o 2)… O 3 e o 4 são complementares… #failcount

  3. Dois fatores : 1) e 2)
    Complementares: 3) e 4)

    #countfail

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: