ÔNIBUS DE SÃO PAULO ESTÃO MAIS BARULHENTOS

ônibus barulhentos

Ônibus em São Paulo estão mais barulhentos. Os dados são da SPTrans, que reprovou de janeiro a setembro deste ano, 914 ônibus. No ano passado, foram reprovados 192 veículos. Os transportes públicos podem ajudar no combate à poluição sonora, a medida que, se for eficiente, tira carros das ruas. Mas se for mal operado pode agravar o problema. Nível exigido como aceitável pela SPTrans não é tão exigente. Ônibus como motor traseiro emitem mais barulho e podem chegar a 98 decibéis. O recomendável de acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde é de 50 decibéis. FOTO: Adamo Bazani

Ônibus de São Paulo estão mais barulhentos
Autuações em ônibus que emitem ruído acima do limite subiu mais de 4 vezes, de acordo com a SPTRans

ADAMO BAZANI – CBN

Quando se fala em poluição, logo se imagina em materiais lançados no ar ou em lixo jogado em terrenos e rios.
Mas a poluição nas grandes cidades provoca outros danos.
Uma das principais formas de agressão ao meio ambiente, que provoca redução na qualidade de vida das pessoas e aumento no nível de stress nas cidades, é a poluição sonora.
E o transporte público pode auxiliar no combate a este tipo de poluição, se bem operado. Os ônibus retiram carros das ruas, se tiverem um nível de serviço que convença as pessoas a deixarem os veículos particulares em casa.
No entanto, se o transporte público não for oferecido de maneira adequada, ele pode piorar a situação da poluição sonora.
Algumas empresas de ônibus parecem ir na contra mão dessa busca de cidades melhores e menos barulhentas.
De acordo com dados da SPTrans, entre janeiro e setembro deste ano (2011), o órgão gerenciador dos transportes coletivos de São Paulo reprovou 914 ônibus por emissão de ruído acima do permitido. Foram avaliados 8 mil 806 ônibus. O índice de reprovação chegou a 10,3% da frota avaliada e a 6 % dos 15 mil 115 ônibus cadastrados pela SPTrans em setembro.
Em números absolutos, a reprovação deste ano é pelo menos quatro vezes superior em comparação ao ano passado, quando foram lacrados 192 ônibus por emissões de ruído acima do permitido, segundo reportagem o Jornal da Tarde.
E vale ressaltar que a avaliação da SPTrans não usa os índices mais rigorosos. De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde -, o confortável para o ser humano é estar exposto a um ruído de 50 decibéis.
São aprovados na Capital os seguintes índices:
– 92 decibéis de ruído externo para ônibus com motor dianteiro
– 98 decibéis para ônibus de motor traseiro ou no meio
– 84,9 decibéis de ruído dentro do ônibus, independentemente da posição do motor do veículo.
Alguns ônibus foram emitiam barulho de 110 decibéis.

CRITÉRIOS:

Desde 1998, a SPTrans analisa o nível de ruído dos ônibus da Capital Paulista.
A escolha dos veículos a serem avaliados é determinada pela idade do ônibus ou reclamações feitas por passageiros.
Se o ônibus é reprovado, a empresa tem de retirá-lo de circulação e fazer os ajustes necessários. Depois disso, ele tem de passar por uma nova avaliação e, se aprovado, volta a prestar serviços.
Os maiores problemas são relacionados a regulagem inadequada do motor e problemas no escapamento.
O combate a poluição sonora, de acordo com especialistas, passa pela renovação da frota e incentivo de tecnologias elétricas, como a expansão e a modernização dos trólebus.
Se anteriormente, com carrocerias mais rígidas e sistemas mais simples, os trólebus já não emitiam poluição sonora, agora com avanços como corrente alternada (mais moderna), carrocerias mais leves e sistemas de suspensão mais modernos, os trólebus são apontados como uma interessante alternativa contra a poluição não só do ar, mas aquela que agride ouvidos de quem depende ou não dos transportes públicos, mas vive nas cidades.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em ÔNIBUS DE SÃO PAULO ESTÃO MAIS BARULHENTOS

  1. Estão mais barulhentos sim basta andar nos onibus do CL4 e alguns da VIP da area 2 e 3 .

  2. acabei esquecendo algum do consorcio sudoeste area 8.1 que corresponde a transpass

  3. É só passar do lado de um O500M e O500U em RPM máxima pra ficar surdo…

  4. Amigos, boa noite

    Os dados acima respondem a questão levantada quantos aos valores
    permitidos, há alguns meses atrás.

    No mais não há novidades, pois o “barulhão” todo passageiro conhece.

    O sistema de encaixe e vedação “internas” são péssimos, rudimentares e sem
    a devida manutenção.

    Outro dia tinha um carro que emitia um assovio dentro do carro; insuportável, e isso logo pela manhã.

    Licitação Internacional, já!

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  5. Venho neste site reclamar indignada pela falta de respeito com a população, a LINHA 4120/42 (SEMI-EXPRESSO)TERM.PQUE.DOM.PEDRO II-CID.TIRADENTES, que foi feita para facilitar a vida de passageiros está prejudicando trabalhadores, pois nunca tem horário certo, todos os dias chego no terminal metalúrgicos da Cidade Tiradentes ás 5:15 da manhã e na maioria dos dias só aparece um ônibus ás 6:30, enquanto isso as filas ficam enormes, já foram feitas por mim e por pessoas próximas, inúmeras reclamações através do 156, No mesmo terminal, tem a linha 374T-10 – Cidade Tiradentes – Metrô Vergueiro, onde tem muitos carros, que sempre saem vazios, nunca tem fila na linha, enquanto sai um carro do semi-expresso lotado, saem 4 Metro Vergueiro TODOS VAZIOS. A única resposta que eu vejo é: os responsáveis pela distribuição, e horário dos ônibus verem todos os dias o povo como “PALHAÇOS”, só queremos o direito de ter uma condução digna para ir trabalhar, que cumpram os horários pelo menos, faça uma distribuição mais justa dos carros nas linhas.

  6. Acho lamentável uma cidade com a de Sao Paulo, com a verba que possui para transporte, não ter criado ,onde existem corredores de , trens de superfície. São mais baratos e muito mais rápidos de serem feitos que as obras complexas de metro.

    A cidade está largada.

    Uma pena.

  7. Estão muito, muito barulhentos, é praticamente impossível andar de carro por algumas avenidas da cidade com as janelas abertas pois quando emparelhamos com um “dinossauro” destes acelerando o seu motor traseiro o barulho chega a ser ensurdecedor, dói os tímpanos dá vontade de pedir aos respectivos motoristas que por favor levem e fiquem acelerando o motor destes “monstros” na porta das casas de quem projetou e de quem aprovou o seu uso até que eles entendam o motivo da nossa reclamação.

  8. paulo roberto crestani // 8 de novembro de 2012 às 15:07 // Responder

    Estou encaminhando a segunda mensagem á Via Sul, para comunicar, que os problemas de ruido por falta de manutenção nos freios dos onibus desta

    companhia, continuam exatamente como no dia de ontem, 07 de novembro de 2012.

    Entendo que neste curto espaço de tempo não daria para solucionar todos os problemas, que na minha opinião não existiriam se houvesse um

    sistema de manutençao eficiente por parte da companhia, e foi exatamente por esse motivo que salientei que o onibus de número 5 1812 apresenta um

    ruido, no sistema de freios, insuportavel, para nossa surpresa este onibus continua trafegando no dia de hoje com os mesmos problemas, penso que a

    solução poderia começar por esse onibus.

    Continuo no aguardo das soluções, sendo que estarei enviando esta mensagem todos os dias e que a partir de amanhã estarei envolvendo, outros

    orgãos responsaveis pela fiscalização deste problema , bem como, orgãos que possam divulgar os problemas aqui mencionados.

    SDS

    Paulo R. Crestani

    ——- Mensagem encaminhada ——-
    De: paulocrestani@terra.com.br
    Para: NATALIA.ARAUJO@SULTRANSPORTE.COM.BR
    CC:
    Assunto: Via Sul – Onibus – Barulhos em ecesso por falta de manutenção.
    Data: 07/11/2012 12h36min16s UTC

    POR GENTILEZA ACUSAR O RECEBIMENTO.

    São Paulo, 7 de novembro de 2012.
    A Via Sul – Transportes Urbano Ltda Av. do Cursino, 5797

    Att. Natalia Araujo

    Ref: Barulho em ecesso dos Onibus devido a falta de manutençao nos freio.

    Conforme conversa telefonica e por solicitação de V.Sª, venho comunicar que os onibus dessa companhia que estão trafegando em linha que passa no cruzamento da Rua Gal. Enrico Caviglia com a Rua Ferreira França, estão provocando barulho, insuportavel, por falta de manutença dos freios, ferindo a lei do silêncio, considerando inclusive, que o barulho se prolonga até altas horas,

    Nesta oportunidade solicito que sejam tomadas as devidas providências no sentido de solucionar este problema, lembrando, que tal situação afeta inclusive a imagem da empresa.

    Fiz um levantamento, por amostragem, da númeração dos onibus nessas condições, conforme segue, onde o número 5-1812 é o onibus com um barulho simplesmente insuportavel, seguido dos números, 5-1069 -1056 -2011 -1814 – 1813 – 1959 e 2028.

    Certo dos compromissos dessa empresa com os bons principios que norteiam uma boa empresa, espero que sejam tomadas, com urgência, as providências necessárias, sendo que não sendo tomadas, estarei entrando em contato, com os orgão responsaveis pela fiscalização, bem como divulgando esse procedimento da empresa nos orgão da mídia, com objetivo de formar um dossie para, em caso estremo, tomar outras ações que se fizerem necessárias.

    Sem mais para o momento, subscrevo-me.
    Atenciosamente,

    Paulo Roberto Crestani
    Rua Gal. Enrico Caviglia, 214 – Vila Moraes – São Paulo

1 Trackback / Pingback

  1. ARTIGO: REDE SOCIAL DEFESA DO TROLEBUS FAZ CONVOCAÇÃO GERAL À POPULAÇÃO | Nosso transporte público

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: