Prefeitura de Santo André prioriza o transporte individual e muda pontos de ônibus

Centro de Santo André

Ônibus intermunicipal nas proximidades da Avenida Industrial em Santo André. Em vez de a prefeitura priorizar o transporte público, a cidade é uma das únicas na Grande São Paulo que não oferece integração entre os ônibus do próprio sistema, para melhorar a fluidez do trânsito, Prefeitura de Aidan Ravin retira pontos de ônibus em local onde há concentração excessiva de carros de passeio, na Avenida Industrial, próximo a um Shopping Center. Muitas perssoas usam carro em Santo André porque pela falta de integração entre ônibus, obrigando o pagamento de mais de uma passagem, e de linhas bairro a bairro sem passar pelo centro, fica caro e demorado andar de ônibus. Foto: Adamo Bazani.

Prefeitura de Santo André não entendeu ainda o que é mobilidade urbana
Para o poder público, quem atrapalha o trânsito são os ônibus

ADAMO BAZANI – CBN

Além de ser uma das únicas cidades de toda a Grande São Paulo que não oferece integração real em todo seu sistema municipal, obrigando o passageiro a pagar duas tarifas mesmo que use o segundo ônibus por poucos minutos e ainda ter linhas que convergem para o centro, aumentando o tempo de viagem das pessoas que não passam pela região central, Santo André agora diz que são os ônibus que atrapalham o trânsito na Avenida Industrial, nas proximidades de um dos shoppings que mais recebem veículos na cidade.
Alegando melhorar a fluidez do trânsito, em vez de oferecer as integrações que estimulariam o uso do transporte público ou criar um número significativo linhas que servem bairro a bairro sem passar pelo centro, a solução do prefeito Aidan Ravin é retirar pontos de ônibus das proximidades dos locais onde as pessoas concentram seus carros de passeio.
Agora, no ponto de ônibus perto do Shopping e do Terminal Oeste, na Avenida Industrial, as linhas intermunicipais de ônibus estão proibidas de atender os passageiros. Só vão parar as linhas municipais.
Não param mais neste ponto da Avenida Industrial, antes da Rua Catequese, as seguintes linhas:
– As que vão para São Caetano do Sul, Sacomã, Parque Dom Pedro II e Avenida Paulista, da EAOSA (Empresa Auto Ônibus Santo André), Viação Ribeirão Pires e Publix
– 069 (Santo André – Rudge Ramos – São Paulo), da Viação São Camilo
– 070 (Santo André – Rudge Ramos – São Paulo), da Viação São Camilo
– 323 (Santo André – São Paulo – Jardim Clímax), da Viação São Camilo
– 470 (Santo André – Aeroporto de Congonhas), da Publix Transportes

As linhas que vão para São Caetano, Sacomã, Dom Pedro II e Avenida Paulista vão obrigar os passageiro a andarem mais por conta da mudança da prefeitura de Santo André.
Elas vão subir pela travessa São João, parar no ponto da travessa São Bento, perto do número 60, e seguirem pelo trajeto original a partir das ruas das Monções.
Apesar de as linhas serem intermunicipais, gerenciadas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, a solicitação de mudança partiu da Prefeitura.
O espaço deixado pelos ônibus facilmente será preenchido por mais carros, muitos de pessoas que vão ao shopping ou região central de Santo André de transporte individual, porque em Santo André, pela falta de integração, é mais fácil e barato andar de carro que de ônibus.
Não há integração por bilhetagem eletrônica e nem dentro do Terminal Oeste ou Leste. Mesmo parando dentro dos terminais, o passageiro vai ter de pagar uma segunda passagem.
Quanto a corredores de ônibus, ou pelo menos faixas exclusivas, integrações no sistema municipal que não dependem da posição de outros órgãos públicos), a Prefeitura de Santo André não fala nada de forma concreta.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

7 comentários em Prefeitura de Santo André prioriza o transporte individual e muda pontos de ônibus

  1. Olá Adamo, parabéns pela reportagem!

    Mesmo Mauá sendo uma cidade com vários problemas, o seu sistema de transporte está mais avançado se comparado com o de Santo André e pelo visto, esta distância tende a aumentar. Cada dia que passa o trânsito fica pior, isto não só complica a vida das pessoas que utilizam carro, como também dos usuários de ônibus, que sem alternativas ficam parados no congestionamento!!!

    Em relação a essa mudança que a prefeitura fez, ao meu ver, apenas as linhas que saem do terminal Oeste (069 / 070 / 323 / 470), não deveriam parar neste ponto, pois a plataforma e o ponto estão muito próximos, mas em relação as outras linhas é um absurdo, elas vem por este viário justamente para realizar essa parada e facilitar a integração com terminal e estação de trem, se não elas iriam como as outras linhas pela Perimetral!!

    Lamentável!

  2. Amigos, boa noite

    Triste notícia, vinda de um município tão famoso do Grande ABC.

    Lamentável!

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  3. Bom dia.

    Autenticados os fatos, aqui noticiados, serão nada mais, nada menos que, a comprovação de algo que está às vistas de todos nós, em quase todas as cidades brasileiras.

    Até quando, não sabemos.

    Abçs.

  4. Concordo com tudo citado pelo Adamo, realmente o trânsito em Santo André é caótico, penso que com essas medidas tomadas pela prefeitura, a situação tende a piorar por conta de mais carros naquela região. Acredito que a prefeitura deveria tomar uma atitude mais positiva com relação ao transporte público da cidade, como a criação de faixas preferênciais ou até mesmo exclusiva para o transporte coletivo (de preferência na região central ou grandes avenidas). Creio que com esse tipo de medida, o transporte dentro da cidade seria mais rápido e mais eficiente, pois hoje ao meu ver é completamente ineficiente. Medidas como essa faria com que os munícipes que trabalham dentro da cidade, deixem de andar de carro para usar o transporte coletivo municipal. Se uma ação como essa não for tomada, em breve teremos que enfrentar rodízios a exemplo de SP.

  5. Humberto Domiciano // 21 de outubro de 2011 às 13:49 // Responder

    Bom dia,

    A Santo André Transportes (SA-Trans), empresa que administra o sistema de transporte municipal, informa que a alteração do ponto de ônibus da Avenida Industrial sempre teve por objetivo facilitar o embarque de passageiros e também oferecer mais segurança no trânsito local. As linhas intermunicipais seguem sendo atendidas dentro do terminal e sendo assim os munícipes não ficam sem ser atendidos. Nesta primeira semana de alterações já mostraram reflexos positivos na operação dos ônibus municipais.

    A opção pelo transporte coletivo é sempre prioritária para a SA-Trans que desde 2009 vem efetuando uma série de mudanças no sistema de Santo André. A expansão da frota chegou a 407 veículos, sendo 97 deles totalmente adaptados à acessibilidade.

    Além disso, recentemente a empresa também lançou uma cartilha informativa com as linhas de ônibus, pontos de táxi e informações sobre o transporte público municipal.

    Atenciosamente,

    Humberto Domiciano
    Assessor de Imprensa da SA-Trans

  6. Quero aproveitar para parabenizar o Adamo por esse blog, ao menos uma voz para que possamos nos expressar e lutar por nossos direitos. Quero aproveitar para engrossar a massa que está aguardando quando será que Santo André terá sua integração nos ônibus municipais. Outra coisa que também fico indignado é quanto a recarga do passe comum. Existe apenas um posto dentro do shopping plaza que faz esse serviço, atendendo das 08:00 às 18:00 hs. Ora, se faço o horário comercial, às 08:00 hs já tenho que estar em São Paulo, e as 18:00 hs. ainda não consegui chegar em Santo André, então como é que faço ???? Será que daria pra descentralizar esse posto de recarga da SA-Trans e facilitar para quem precisa desse serviço? Com a palavra a SA-Trans.

  7. É incrível como aqui em Santo André as únicas prioridades são para aumento das tarífas. Até agora, não vi nenhuma mudança útil nos transportes desta cidade. Além do preço abusivo de R$2,90 querem aumentar para R$3,40, sem nem se quer investir em melhoramentos nos transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: