MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE INVESTIGAÇÃO SOBRE ÔNIBUS DE BALTAZAR

ÔNIBUS ANTIGO BALTAZAR

Ônibus da Viação Ribeirão. Empresa é investigada por suspeitas de operar com ônibus muito antigos e com as características originais de fábrica modificadas sem homologação. Documentos também seriam adulterados. Foto: Adamo Bazani

Ministério Público denuncia ônibus de Baltazar no ABC Paulista, diz EMTU
Suspeitas de operação com ônibus acima da idade e adulteração de documentos e características dos veículos são alvos de investigação na Ribeirão Pires
ADAMO BAZANI – CBN
O Ministério Público de São Paulo investiga suspeita de fraudes e uso inadequado da frota de ônibus da Viação Ribeirão Pires Ltda., empresa que presta serviços intermunicipais na área 05, correspondente a região do ABC Paulista.
De acordo com o Ministério Público, os ônibus não passam por manutenção adequada, o que faz o índice de quebras dos veículos da empresa aumentar, assim como representam um risco maior de acidentes.
O órgão também apurou que muitos veículos operam com mais de 10 anos, a idade máxima permitida pela EMTU.
A EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos confirmou as informações e diz que recebeu as denúncias do Ministério Público e intensificou as vistorias nos ônibus da Ribeirão Pires.
Sobre a idade dos veículos, a gerenciadora dos transportes intermunicipais comunicou que exige um limite compatível com uma operação segura, mas no caso da Ribeirão Pires e outras empresas intermunicipais do ABC Paulista, não pode criar exigências maiores porque a área 05 é a única que não foi licitada na Grande São Paulo, a exemplo das outras 04 áreas da Região Metropolitana.
A EMTU tenta fazer a licitação desde 2006, quando foi realizada a de todas as áreas da Grande São Paulo.
As empresas do ABC Paulista esvaziaram o certame por quatro vezes. Elas alegam que precisam de um edital diferenciada por causa das mudanças nos transportes intermunicipais que devem ocorrer com o monotrilho entre São Bernardo do Campo e estação Tamanduateí, na zona Leste de São Paulo, e com a criação do Expresso ABC, linha rápida de trens que vai margear a linha 10 Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens metropolitanos) entre Mauá (Grande SP) e Luz (centro da Capital).
As companhias do ABC Paulista reclamam também que os custos na região são maiores, como com salários (30% mais alto que em outras áreas) e por conta do viário de algumas linhas.
A reportagem viajou numa das linhas da área 02, entre Franco da Rocha e Francisco Morato, também na Grande São Paulo, e constatou viário irregular e difíceis condições de tráfego.
A linha usada foi a 216 Franco da Rocha – Francisco Morato, via Jardim da Alegria. A passagem é no valor de R$ 2,30, o ônibus pega subidas íngremes, em alguns pontos falta acostamento e em outros os quando vai cruzar com outro ônibus ou caminhão, é necessário o veículo recuar por não ser possível dois carros de grande porte passarem na faixa de rolamento habitual.
Mesmo assim, os ônibus eram novos e todos com acessibilidade.
No ABC Paulista, a idade média da frota passa os oito anos e há veículos que ultrapassam os 15 anos, como da própria Viação Ribeirão Pires.
A EMTU promete ainda este ano fazer um edital intermediário, válido até 2016, para licitar área 05. Vai ser exigida, após o certame troca da frota em 24 meses.
ADULTERAÇÃO DE ÔNIBUS:
O Ministério Público e a EMTU investigam também denúncias de adulteração de documentos e até mesmo dos ônibus.
Assim, veículos com as características originais de fábrica alteradas sem homologação, o que pode comprometer a segurança, ou antigos que recebem carrocerias mais novas também são investigados.
Há ônibus com documentos não correspondentes aos veículos que são na prática e veículos mais velhos registrados como se fosse mais novos.
Com a desabilitação da Viação Januária, do lote 02 de Mauá, muitos ônibus que pertenciam a empresa, do mesmo dono, Baltazar José de Souza, foram para a Ribeirão Pires e a suspeita é de que desde quando já operavam em Mauá, os veículos tinham documentos irregulares.
A Viação Ribeirão Pires tem perdido linhas para a Rigras, empresa da cidade de Ribeirão Pires.
Fontes do setor afirmam ser esta uma estratégia de Baltazar José de Sousa: sucatear as Ribeirão Pires, com ônibus sob suspeita e se desfazer das linhas, para fortalecer outras empresas intermunicipais, como a Viação São Camilo, EUSA _ Empresa Urbana Santo André_ e EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André.
A Viação Ribeirão Pires presta serviços em Paranapiacaba (vila histórica pertencente a Santo André), Rio Grande da Serra, Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e São Paulo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

33 comentários em MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE INVESTIGAÇÃO SOBRE ÔNIBUS DE BALTAZAR

  1. isso é maldade do Ministério Público. Tudo bem que o Grupo não tem qualidade, mas são algumas queixas infundadas. Quantas Empresas do ABC tem ônibus velho? A EMTU está querendo se vingar dele, e fica querendo achar desculpinha, porque até onde eu sei os ônibus do ABC não tem idade de frota.
    Porque não se preocupam em ver a qualidade do serviço, do que ficar procurando pelo na casca de ovo? Vão trabalhar pela licitação, e não pra prejudicar o grupo que a impede.

  2. Desculpa Gabriel mas eu discordo de vc!

    A verdade é que as coisas na Ribeirão, não são nada boas. A história de chassis adulterados é a mais pura verdade. Sabe o 2450 e o 2500 um é duble do outro. Tem até um carro que foi alugado pra Rigras que seu registro consta de 1988 o Chassi era um convencional e virou um micrão. Só quem usa constantemente as linhas dessa empresa sabe o desrespeito que a empresa tem com os clientes. A justiça tarda mas não falha.

  3. Amigos, bom dia

    Esta questão é pública e notória, uma “média visual”; um carro quebrado por dia; passem
    pelo ABC diariamente e comprovem, não precisa ser matemático, se utilizar a matemática,
    com certeza esta média aumenta.

    A questão é:

    Por que a EMTU permite??

    Cadê a gestora do sistema metropolitano nesta hora??

    O resto é balela, pois o passageiro tá cansado de saber qual é a real.

    Mais uma PIZZA.

    Muito obrigado
    Paulo Gil

    • Pois é Paulo, sou obrigado a concordar com vc. Qual é o papel da EMTU no ABC?? Parece que é apenas a de paparicar a “Metra” e esquecer os usuários das demais linhas. Do tempo que as empresas do sr. “Baltazar” estão “tirando uma” com a EMTU, ou então existe conivência, pois a situação dos seus ônibus é caótica, e não prejudicam apenas seus passageiros, mas um ônibus quebrado inferniza o trânsito que já está um horror. Gostaria, se possível, que o Adamo me disse-se qual é o limite de idade permitido na frota da EMTU ??? Eu me utilizo da linha 194, da Viação São José de Transportes, Jardim Guarará – São Caetano do Sul, e existem ônibus rodando com mais de 15 (quinze) anos, inclusive com veículos perdendo o freio em descidas (carro 71). Aonde anda a manutenção preventiva???? Aonde está a fiscalização que não retira essas carroças das ruas ??? A EMTU serve prá que mesmo ????

  4. Bruno quintiliano // 11 de outubro de 2011 às 11:17 // Responder

    Quem está investigando? É o Saad Mazloum? tem que investigar outras empresas como a imigrantes, a riacho grande e a expresso sbc. quanto a idade, a metra e a viação abc tem alguns carros tão velhos quanto esses, mas estão melhor conservados.

  5. Bruno quintiliano // 11 de outubro de 2011 às 11:23 // Responder

    E Gabriel, o erro não está em investigar essa empresa e sim em não investigar as outras. esses empresários já tem os capangas para defende-los, não precisa da sociedade ter pena deles. Aquela promotora do rio morreu porque o povo não apoiou ela.Quantos casos desse precisarão ocorrer pra isso mudar?

  6. O CORRETO SERIA INVESTIGAR TODAS, MAS NA VIRIPISA, O PROBLEMA ESTÁ DE MAIS…
    TODO DIA QUEBRA CARRO, ATRASOS CONSTANTES E DESCASO COM OS USUÁRIOS, LAMENTÁVEL ISSO! VAMOS VER NO QUE VAI DAR… AO QUE PARECE A VIRIPISA ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS!

  7. Embora eu não more no ABC conheço a região e sobretudo o transporte de lá, pois sempre que vou lá vou de ônibus, além disso já não é de hoje que acompanho esse embrólio ou “essa embromação jurídica” que se tornou a licitação da área 5 da RMSP, já não é de hoje que eu assim como muitos companheiros estamos nos manifestando através de textos e mensagens que a EMTU tome uma providencia em relação as empresas e ônibus do grupo Baltazar, afinal as tarifas metropolitanas do ABC são umas das mais caras da RMSP e sempre que lemos é que o custo lá é muito alto para operar, se fosse realmente isto empresas como a VIM, Benfica, Leblon, CS Brasil ( antiga Julio Simões) entre outras não se aventurariam para concorrer nas licitações e compra de empresas na região. Nesse sentido como já manifestei DEMOROU e muito para uma providencia ser tomada em nome da qualidade e respeito aos usuários das linhas e empresas do Sr. Baltazar e companhia, concordo plenamente com o Bruno, nós enquanto cidadãos temos que ser de fato os maiores interessados no que se refere á nossa qualidade de vida e transporte coletivo faz parte disso. Espero que realmente a EMTU juntamente com o ministério público sejam rigorosos e façam de fato valer os interesses de quem depende dos ônibus e que o Sr. Baltazar possa rever seus conceitos ou mesmo se retire do sistema. Forte abraço

  8. Gabriel, é um fato . A RIBEIRÃO PIRES NÃO APRESENTA UM SERVIÇO COMPATÍVEL AO QUE COBRA.
    E como disse o Bruno, o erro não está em investigar. Erro seria receber denúncias e não ir atrás. |Seria omissão do Ministério receber uma denúncia e não ir atrás.

    Eu confio mais no Ministério Público que em muitas empresas de ônibus

    O Roberto disse uma coisa fundamental. Se o ABC é o tão ruim, Leblon, VIM e Benfica (urbana) não queriam nada na região e são empresas que mostram diferecias positivos

  9. Bem que a Sambaíba (área 2 da Capital) e o Grupo Ruas (área 1 da Capital) poderiam participar dessa nova licitação. Aqui na ZN, essas duas empresas operam com veículos novos (na Sambaíba os ônibus “importados” de Valinhos/SP estão saindo aos poucos), e quase sempre renovando a frota, embora o serviço seja apenas satisfatório. De qualquer forma, prestariam um serviço muuuuuuuuuuito melhor que Baltazar.

    Abraços!

  10. Qualquer empresa que se comprometa a prestar um serviço de qualidade é bem vinda, mas no ABC, ninguém quer abrir mão do seu pedaço do queijo, mesmo reclamando dos altos custos,
    viário ruim, altos salários… estranho isso!!!??? desde a entrada da Leblon em Mauá, imperialismo no ABC apresenta um queda, talvez esse seja o momento do certo do poder público agir e tomar as providências necessárias para garantir o transporte de qualidade para os usuários, porem enfrentar os coronéis não é tarefa fácil, todos sabem que a maracutaia é grande…
    Triste discuti um assunto desses em pleno século 21, muito triste mesmo!! =(

  11. O conceito “não investigar uma porque há muitas outras erradas” é a maior garantia dos mandatários políticos para não fazer nada impunemente. E com o passar do tempo, abre espaço para máfias se estabelecerem

    Como coloquei num post anterior, MInistério Público errou feio ao exigir que todos os ônibus sejam licitados para liberar o TAV. Mas neste episódio está exercendo exemplarmente sua função e merece/precisa/deve ser apoiado/fortalecido.

  12. Bela matéria Adamo!
    Pois é, ultimamente as coisas na região andam estranhas!
    Viação Ribeirão Pires é uma dessas, com alguns carros modificados que ficaram legais, e outros em péssima condição! Mas nada custa um serviço de qualidade, o que falta!
    Essa estratégia de ficar com as empresas de Santo André e Mauá não sei se dá certo, pois se ele der mole desse jeito, pode acabar perdendo tudo!

    Abraços
    😉

    • Valeu Thiago. Realmente as perdas das linhas da Ribeirão para a Rigras inicialmente causou estranheza, agora parece mais claro> Profissionais do próprio Grupo do Baltazar dizem que tudo que é de ruim (carros com problemas de documentação), dívidas, etc irão para a tradicionalíssima Ribeirão Pires que pode acabar. Assim, “limparia” outras empresas do Grupo, como EAOSA, Urbana e São Camilo, para pleiitear a licitação improvisada da área 05.
      As trocas dos carros e a movimentação dos ônibus também têm sido bem estranhas

      Forte abraço

  13. Ta parecendo que o Tio , ou seus Admisnistradores, tão fazendo o mesmo que o Ronam Fez com a São Luiz. Tudo isso é estranho até demais , pra mim tudo começa a fica um pouco mais claro com entrada da Leblon ,eai Adamo , me lembro de uma frase sua , numa de suas matérias que dizia aassim ” Quem diria que a revolução/evolução dos transportes do ABC , começaria pela pior cidade que no caso é Mauá ” , Mauá era a fonte maior de receita do grupo, onde se ganhava muito , com um serviço de baixa qualidade , a entrada da Leblon mexeu completamente com a pouca ordem que ja existia na garagem do IV centenario , e pelo jeito foi fazendo efeito domino nas demais empresas do grupo , que dias depois se via uma faixa dizendo que estavam em implementação na gagarem o 5S,vai vendo 5S na Barão kkkk…,e depois iniciou-se o remanejamento dos funcioarios que optasem para se trasnferir para Santo André VSC e para Ribeirão,devido a grande quantidade de gente que havia após o fim das operações da Janúaria.
    Na Ribeirão se houve também , que os colaboradores não querem ir para a Rigras , porque temem em perder os direitos trabalhista , tem gente la com mais de 20 anos na Viripisa ,dizem que é uma jogada para não pagar ninguém , ou quaze niguém , pratica bem comum também nas empresas do grupo , não paga também não demiti.
    Com relação aos carrros , eu acho que nem precisa de ministerio publico investigar muita coisa , basta começar a da uma olhada aqui nas paginas da EUSA , EAOSA ,e da RIbeirão , que vai ver muita coisa pitoresca ,que chegam até a confufir os busólogos , na hora de postar os dados dos carros ,pode se ver de tudo , como carros duplamente re-encarrocados OF 1315 ,que tecnicamente não poderiam mais rodar nas atuais condições ,mas continuam em circulação hoje em dia na VSC , isso é oque se tem como provar facilmente só por fotos , carros totalmentes descractrizados , chassis , carroceria , e demais peças , isso ai tem de monte , carros sem documentos ,oque acusar sem uma coisa e são outras , tem o caso do SOS 3 da VCM , com placa do SOS2 , em fim irregularidade é facil de achar no grupo .
    Nossa região tem o pior serviço da RMSP , o valor mais elevado , e vemos que 1,2,3 4 vezes se tenta arrumar coisas e não se consegue , porque sera ?,demorou para o MP se impor e que medidas cabiveis sejam todamadas , até o ABC continua sendo esta faroeste , onde prevalece a lei dos mineiros , ohhhh errei e é lei do mais forte que eu quiz dizer.

    • Pois é Thiago, não é atoa qua a EAOSA todos os anos ganha o prêmio de PIOR empresa de transporte coletivo da região metropolitana de São Paulo…

  14. Cleber Alves de Lima // 12 de outubro de 2011 às 01:52 // Responder

    O Baltazar sabe que agora a coisa vai mau pro lado dele. Antes do MP se proncunciar, ele já tinha vendido a Humaitá, e naõ sei que outra empresa da região, além da Veneza, e logo após vende a enorme Imigrantes que tem mais de 300 carros (contando os municipais), linhas da VIRIPISA são repassadas à Rigras, há boatos que a Riacho Grande foi vendida também, tudo isso quer dizer que enquanto ele pôde lucrar sem ter que mexer no bolso, agora ele vende tudo. Esse cara é maligno. Não há outra descrição. Deveria ser preso. Desde o ressurgimento da Imigrantes em 2003, ele nunca colocou um filho único sequer zero Km! Além disso, conseguiu o direito dos motoristas com dupla função, para não pagar cobradores em linhas que tem demanda e movimentação parecida com as populosas municipais de Diadema. E esses motoristas nunca ganhavam a mais por isso. Uma das linhas daqui nunca cumpriu o horário estabelecido pela EMTU, e nem intervalos, criando seus próprios horários, claro sempre acima do normal, sem contar os contínuos atrasos. E carros vitórias ano 92-93, urbanuss ano 96, ao lado dos belos Apaches motor traseiro da ETCD! Realmente, a venda para a VIM é uma luz no fim do túnel, esta já encomendou 80 carros zero para logo começarem a operar, o resto serão repassados, mas todos são carrões.
    A coisa tava tão bagunçada, que a VIM está tendo dificuldade para repassar o nome, por causa de mil irregularidades administrativas da ex-Imigrantes, por isso não pode soltar os bus novos que já estão prontos para rodar!
    O que eu não entendo é esse prazo de 24 MESES PARA RENOVAR FROTA dessa lcitação provisória, a renovação era pra ontem!

  15. Eu não sei afirmar com precisão o que exatamente aconteceu com as tres linhas da Viripisa que foram pra Rigras. Uns dizem que o Ministério Público as tomou da empresa por irregularidades. Outros já mencionaram que a Rigras comprou essas linhas. Mas se a Rigras comprou! Comprou de quem? Titio Baltazar simplesmente perdeu as linhas sem ganhar nada em cima? Ta mal explicado. Mas como diz a matéria a Ribeirão caminha para a extinção. Isso é fato. O Nivaldo diretor da Rigras tem muito interesse sim na linha 177 Sto. André via Pq das Américas pra que ele possa fechar o terminal só com linhas suas, exceto as linhas rodoviarias.

    Quanto as outras os boatos dizem que a linha 064 S. Caetano a Vl Mercedes iria pra EAOSA.
    E nas outras 5 linhas restantes. Quem sabe a Publix não se interesse!

    • Olá Vagner, está ainda tudo confuso sobre essas 3 linhas que a Rigras adquiriu…
      há varios boatos, mas ninguém sabe afirma nada!!!!
      em relação a linha 64 e tmb 63 da Viripisa, pode ter certeza que essas o tio baitazar
      não larga, são os ovos de ouro dele! Alta demanda, com baixo custo e investimentos, gerando lucro maior… é a mesma coisa com a linha 41 da VCM, uma verdadeira mina de ouro para o grupo!
      Não duvido que logo logo ver escrito EAOSA nos onibus da Viripisa

  16. Infelizmente o Baltazar vem com os seus lixos que emporcariam as cidades do grande ABC. Ainda não teve uma licitação na area 5 devido o proprio Baltazar entrar com liminares na justiça suspendendo a licitação. Outro dia olhei um ônibus da EOASA, um Apache S21 Scania e vi que o motor tava saindo fumaça. A EMTU deveriam deveriam de pegar esses ônibus velhos, jogar nos patios e mandar à leilão assim como a SPTrans faz com os ônibus, e fazer uma nova licitação. Mas as coisas no ABC estão para melhorar!

  17. Também andei ouvindo isso ai , entre os inumeros duatos que se ouve que a EAOSA assumiria as linhas 040 ,061,063 e 064 e424 , mas com que carros? sera que vão ter a capacidadede tirar o nome da Ribeirão dos Carros e trocar os prefixos e colocar o nome da EAOSA , olha que não duvido, pois ja vimos isso no tempos dos Seletivos do Tiete , que era EAOSA depois virou Urbana.
    Também corre um boato de que tem carros novos para chegar na garagem , me pergunto oque seria carro novo no grupo , novo usado de algum outro lugar , o novo 0km,talves isso explicaria , mas outro boato que de vincula , que parte do terreno da garage da Maraca fora , comprada para ampliação da garagem , em fim tem muito disse me disse , nesse cinema mudo ai .
    A licitação faz falta , por motivos como esse , devido a falta de um contrato , claro que determine e expresse os padrões do transporte da região , determinado pelo orgão gestor , obrigando o empresario a cumprir as normas ,talves por essa falta estamos vendo coisas desse tipo. o Empresario se sente muito avontade para fazer oque bem entede dentro de leis de um contrato que vigora de forma irregular cheio de brechas desde os anos 80.
    Muito se fala de carros irregulares , mas amigos muitos de nós aqui , tiramos fotos , e catalogamos elas em sites de discussões sobre transportes em especial sobre ônibus , sabemos das irregularidaes , das aberrações e cabritos do grupo , e das duvidas de certos modelos apresentam , pela suas estetica totalmente alterada , como pode ser liberado pela EMTU que isso trafegue pelas ruas ,( $$$$ ) ,todos os dias vemos carros e carros de todas as empresas do Grupo BJS quebrados pela ruas do ABC atrapalhando o trânsito , e EMTU , não faz nada , é expantoso ver isso é ficar calado , depois dizem que fazem um contrato emergencial , para futuramente fazer uma licitação , duvido que isso aconteça , eu só me pergunto até onde vai o poder do grupo BJS e suas unfluências na area 5.
    Se ouver uma investigação do MP , deveria investigar tudo , pois todas as empresas hoje possuem carros irregulares de alguma forma operando ,

  18. Boa Tarde amigos.
    Quanto a linha 064 ir pra EAOSA é uma questão de meses, por que se vc levar ao pé da letra essa linha começa já na cidade de Mauá, facilitando a justificativa de garagem na cidade. E quanto aos carros da Ribeirão tem alguns que se salvam

    7 Apaches Vip 2007 (1560 1570 1580 1590 1600 1610 1620)
    3 Spectrum City 2008 (1660 1670 1680)
    2 Gran Via Articulado 2009 (1380 1390) ou pelo menos a parte da frente do articulado é nova, kkkkkkk Quem sabe do que eu to falando entende a piada
    2 Thunder Micro 2008 (2350 2450)

    E um cobrador da empresa me disse que os carros seminovos que estão por chegar, são carros ex-rio, iguais esses micrões que vieram pra empresa VCM

    • Destes Aí, só os Apaches Vip, os Granvia Articulados (Carroceria e Chassi, exceto os semi-reboques) e os Neobus (o Thunder+ MBB LO915 e o 2450 (Spectrum Agrale) vieram 0km. De resto, nada se aproveita, pois são seminovos ou extremamente usados vindos de outros locais do Planeta…

  19. Não sei não me cheira a ***** tudo isso pra começar baltazar é um ladrão mafioso! tenho um colega que tem 3 onibus um inclusive foi da viação são camilo e está no transporte escolar certo ? não ! o que me surpreendeu foi ver um apache s21 modelo 1987 como pode! o carro só faz barulho maçarico bate tudo não sei como deixaram um veiculo deste ano rodar sendo reencarroçado já que o modelo da carroceria é 2004. 17 anos de diferença para chassi e carroceria já procurei muito na internet para ver se acho este veiculo pode ter sido um amélia,gabriela, urbanus 1 ou até um ciferal alvoradajá que é um OF1313. Também acho muito estranho a metropolitana estar comprando tudo comprou a paratodos,venceu alicitação de sorocaba juntamente com a csbrasil e agora compra a imigrantes! de onde vem tanto dinheiro ? quem é dono da empresa atá hoje desconheço quem seja porque não foi o grupo ruas ou o senhor belarmino,a csbrasil ou até a urubupungá que tem forte atução em osasco em são paulo e tem linha para o abc não compraram a imigrantes ??? não me espantaria se saisse neste blog a seguinte noticia METROPOLITANA COMPRA A BUSSCAR apenas desejaria boa sorte já que ao que parece ser os adiministradores da metropolitana estão nadando no dinheiro ….

  20. Amigos, boa noite

    Depois dos comentários postados até aqui, tudo ficou claro.

    1) O passado não existe mais.

    2) Agora tudo novo.

    3) No futuro, basta recomprar, pronto, tudo igual como antes.

    Tiremos o chapéu.

    Mais uma Pizza, só que no capricho!

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  21. Cleber Alves de Lima // 14 de outubro de 2011 às 02:28 // Responder

    De fato a Metropolitana encomendou 150 carros 0Km (e da Caio!) tudo de uma vez para a municipal de Diadema, mais do que a Benfica, ganhadora da licitação, que só precisa de 69 carros! Sem contar que comprou também 80 carros 0Km para a intermuncipal, e ainda há boatos de que são 150 também, como na municipal, o que será uma revolução para as linhas da Imigrantes. Como consegue financiar tudo isso em tão pouco tempo?

  22. Repar: carta à revista Época

    A Petrobras repudia as informações sobre supostas irregularidades em obras na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), publicadas pela revista Época na matéria “Dinheiro saindo pelo duto”.
    RESPOSTA:

    AÇÃO DE CHEFES DO CRIME ORGANIZADO NO PODER

    Essa trama é antiga, vejamos o seu resumo:

    O Gabrielli, que preside a Petrobras, é o tesoureiro do Lula. Por isso que permanece no comando da empresa.
    O Lula, por sua vez, ao término do seu governo, virou agora operador junto aos grandes prestadores de serviços da empresa, ou seja junto as empresas âncoras da estatal. Os picaretas dessa trama são criminosos recorrentes, que estão nas áreas de serviços e abastecimento da empresa. Note-se que todos os problemas de super-faturamento na PETROBRAS, envolve sempre a área de serviços e de abastecimento. Cabe a essa investigação, ao menos responder o por quê disso?

    A Quadrilha da Petrobras, tem nome e endereço certos, vejamos:

    I – Todo o esquema foi montado ainda, quando o Zé Dirceu era o Chefe da Casa Civil. Organizando as indicações para os seus “afilhados” (que permanessem nos seus cargos, e ele -Zé- é quem manda) para assumirem as diretorias dentro de um acordo de fachada com os partidos da base aliada do governo. Mas todos são compromissados com o PT.

    II – Com a sua saída do Governo, passou ele ea sua turma, a agirem com muito maior velocidade, e apoio do Planalto, dentro da cadeia produtiva de Petróleo e Gás.
    a – O Paulo Roberto Costa: Diretor de Abastecimento, nomeado como se fosse do PP, com uma armação dentro do partido entre Pedro Corrêa e José Janine (ex-deputado, morreu em 14/09/10) pivôs do mensalão. Juntos com Ex-ministro de Lula, Walfrido Mares Guia, que nomeou a época o adjunto de Paulo Roberto Costa, o jovem Allan Kardec, hoje diretor da ANP.

    III – O Diretor de Serviços: Renato de Souza Duque, e seus gerentes: Marco Aurélio da Rosa Ramos, Luiz Guilerme de Cerqueira Varêda, Carlos Juvenal C. da Fonseca e Roberto Gonçalves. São os encarregados de legalizarem tudo dentro desse esquema bilionário. Esquentar é a ordem. Todos estão milionários, e o dinheiro desses contratos Bilionários está sendo esquentado dentro das próprias empresas no Brasil. A cobertura política é do Sarney, do Renan Calheiros, do Lobão e do Lula. Os quais recebem os seus Royalties.

    EXEMPLO:

    O dinheiro que o ex-ministro Palocci, recebeu da WTORRE, o qual a empresa diz não prestar serviços ao governo federal, na verdade saiu do contrato sem licitação com a PETROBRAS, no valor de US$ 25 bi, para a construção de oito novos cascos de navios-plataforma para produção e estocagem de petróleo em alto-mar , no estaleiro Rio Grande (RS). Diga-se, um estaleiro que estava morto no rio grande. Só não sabem disso a Polícia Federal eo TCU. É necessário que se investigue essa quadrilha, que devem ter cometido novos crimes de evasão de divisas e que o MPF e a Polícia Federal investiguem a evolução patrimonial destes.

  23. Aleksandro Batista // 14 de maio de 2012 às 05:58 // Responder

    Como o colega acima disse e muito estranho o tio balta ,entregar a imigrantes de mao beijada,eu nao duvido nada se investigar direito se ele nao e dono da vim,da mobibrasil ,afinal todos conhecem bem as suas praticas de usar laranjas como dono das garagens ocultando ele o verdadeiro dono,na minha opiniao ele vai fazer isso com todas as suas empresas do abc para mais uma vez nos enganar e continuar no sistema ,pois as tradicionais eaosa,viripisa ,eusa,sao camilo,triangulo e vrg estao com serios problemas e nenhuma tem condição de participar da licitação, e uma pena este senhor sucatear empresas historicas que fizeram parte do grande abc ,me lembro no final da decada de 80começo de 90 que todo modelo novo que surgia a eaosa e viripisa adiquiria e todos eram bem conservados ,sou um entusiasta de onibus e desde pequeno sempre me interessei por historia das empresas e ja vi o tio balta adquirir uma baita frota no inicio e depois de lucrar sucatear as empresas levando-as falencia total ex algumas delas ,empresa de onibus vila ema,paulista,transleste,sao bento,esmeralda,campo limpo entre outras ,alguns de vcs podem falar essas empresas sao do niquini,no fim da vida foram mas em algum momento da vida foram do tio,e essa mesma historia vai acontecer no abc esperem pra ver.

  24. Eu acho que os representantes da EMTU tem medo das ameaças do Tio Baltazar pois vocês veem a batalha que os empresários da Leblon enfrentaram pra entrar em Mauá?
    Pelo que sabemos houve até ameaça de morte porém a Leblon não se intimidou e foi pra cima e graças a Deus hoje ela está firme e forte em Mauá…falta é coragem por parte da EMTU de enfrentar os bandidos do transporte coletivo.

  25. Alguém sabe me dizer as regras para reencaroçamento? É dentro da lei? Ou depende do contrato assinado entre empresa e prefeituras?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: