Média de acidentes com ônibus na Capital supera a do ano passado

acidentes com ônibus

Ônibus na Capital Paulista. Número de acidentes envolvendo ônibus municipais em São Paulo preocupa. A média diária de ocorrências entre janeiro e setembro de 2011 é de 4 acidentes, superior a todos os meses do ano passado, quando a média ficou em 3,8 casos. Isso porque vários acidentes, principalmente sem vítimas, sequer são registrados pelas empresas e cooperativas que, contrariando as obrigações da SPTrans, retiram os veículos dos locais. A média deste ano só pode ser inferior a todo o ano passado caso os acidentes sejam reduzidos drasticamente, o que não é a tendência. Cansaço e jornadas de trabalhos longas são considerados as principais causas e a capacitação profissional, a solução mais adequada. Foto: Adamo Bazani

Acidentes com ônibus em São Paulo superam a média do ano passado
Foram registradas de janeiro até setembro 1100 ocorrências, o que resulta numa média daria de 4 acidentes contra 3,8 do ano passado

ADAMO BAZANI – CBN

Trânsito cada vez mais complicado que expõe as pessoas ao maior nível de estresse e desgaste físico, deixando-as mais tempo sujeitas aos riscos urbanos, necessidade de cumprir horários cada vez mais exigentes (o que é prejudicado pelo trânsito), jornadas de trabalho maiores e a impaciência das pessoas nas cidades.
A soma destes fatores tem um resultado perigoso: o aumento do número de acidentes envolvendo ônibus na Capital Paulista.
De acordo com dados da SPTrans (São Paulo Transpores) foram registrados só neste ano, de janeiro a setembro, 1100 acidentes envolvendo apenas ônibus municipais.
A média é de 4 acidentes com ônibus por dia neste período, já superior à média de 3,8 ocorrências no ano passado. Em todos os meses de 2010, foram registrados 1416 casos.
Isso se refere a ocorrências registradas. O número pode ser maior. O BLOG PONTO DE ÔNIBUS, em reportagem em março deste ano, revelou casos de pequenas colisões evolvendo ônibus em São Paulo que não foram registradas nem por polícia e nem pela SPTrans. Normalmente são penas ocorrências que deveriam ser comunicadas ao órgão gerenciador. Mas os funcionários de empresas e cooperativas retiram logo os veículos dos locais. Em alguns casos, são batidas de ônibus contra muretas, pontos e equipamentos públicos.
A média deste ano só vai ser reduzida e pode ser menor que 2010 caso haja uma queda drástica no número de acidentes por dia, mas a tendência não é essa.
À Bandnews, o presidente do sindicato que representa os motoristas e demais funcionários dos transportes, Nailton Francisco de Souza, este número alto de acidentes é ocasionado principalmente pelo cansaço dos condutores, o que provoca desatenção no trabalho.

TREINAMENTOS:

Nailton classificou como uma das alternativas para a redução dos acidentes, além de adequações na jornada de trabalho, com tempo maior de repouso durante o serviço, aplicação de cursos e treinamentos dedicados para motoristas profissionais.
As tecnologias de segurança e de operação dos ônibus aumentaram e muitos motoristas não sabem usar totalmente os novos equipamentos dos veículos, o que poderia reduzir também a estatística.
Os profissionais do setor de transportes coletivos são unânimes em apoiar a aplicação maior de treinamentos nas garagens.
Fábio Lucas atua na capacitação de motoristas há 12 anos.
Ele afirma que neste tempo muita coisa mudou no setor de transportes coletivos de passageiros. Além das evoluções tecnológicas, a sociedade também avançou. Os passageiros são ais críticos e exigentes, conhecedores de seus direitos.
“Hoje o motorista de ônibus não pode ser apenas uma pessoa que guia um veículo. Ele deve saber lidar com o ser humano e até com suas emoções. Quando o passageiro dá o sinal no ponto, o motorista não sabe se vai encontrar uma pessoa que está bem, mal, educada ou não o motorista deve estar preparado emocionalmente para tudo. Hoje um treinamento eficiente também prepara o lado psicológico do profissional” – disse Fábio Lucas ao BLOG PONTO DE ÔNIBUS.
“Hoje os ônibus são computadorizados e o se o motorista souber lidar com o equipamento, pode evitar problemas, acidentes e paradas desnecessárias” – complementa o instrutor que ainda diz que coisas simples, como o uso do cinto de segurança ainda precisam ser lembradas aos motoristas profissionais.
Simular situações de risco também é importante em treinamentos.
A SPTrans, que gerencia os transportes na cidade de São Paulo, afirmou que desde 2008 faz ações para evitar acidentes, como acompanhamento mais rigoroso da frota de ônibus municipal e as manutenções, realização de treinamentos e cursos para os profissionais e análise das ocorrências e dos possíveis motivos dos acidentes.
Se caso, no acidente, informou a SPTrans, for provado que houve responsabilidade do motorista ou que ele não tomou ações de direção preventiva, ele é encaminhado para realizar cursos de reciclagem.
Ainda segundo a SPTrans, 648 agentes da gerenciadora são responsáveis por fiscalizar diariamente as operações, condições dos ônibus e dos itens de segurança.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Média de acidentes com ônibus na Capital supera a do ano passado

  1. Bruno quintiliano // 4 de outubro de 2011 às 12:39 // Responder

    alem disso tem os que ficam pelo meio do caminho quebrados e os cheios de baratas. um dia desses, um da VIM teve que ser recolhido porque tinha um monte de baratas saindo do painel e atrapalhando o motorista.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: