BRT DE MANAUS PREOCUPA, MAS ATRASOS NO MONOTRILHO SÃO OS QUE MAIS CAUSAM INCERTEZAS

BRT Manaus

Perspectiva do BRT, sistema de corredores de ônibus de trânsito rápido, de Manaus, no Amazonas. Até novembro, a Prefeitura de Manaus deve divulgar o vencedor do certame. A obra deve custar R$ 290 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal, e ficar pronta em dois anos. O BRT deve ter 22 quilômetros de extensão que vão ligar o centro de Manaus à zona Leste da Cidade. A maior preocupação na cidade é em relação ao monotrilho, que ainda está na fase de pré-licitação e as obras são mais demoradas e caras. Imagem: Prefeitura de Manaus.

Lançado edital do BRT de Manaus
Obra deve custar R$ 290 milhões e ficar pronta em dois anos. Mesmo assim, prazo preocupa
ADAMO BAZANI – CBN
A Prefeitura de Manaus lançou nesta terça-feira o edital de licitação para a construção do BRT (Bus Rapid Transit) que deve preparar a cidade e modernizar os transportes até a realização da Copa do Mundo de 2014.
A obra já tem recursos garantidos. Custando R$ 290 milhões, será financiada pela Caixa Econômica Federal.
Todo o certame será acompanhado pela instituição financeira, assim como pelo Ministério Público, Controladoria Geral da União (GCU) e Tribunal de Contas da União (TCU).
A Caixa Econômica recomendou uma série de ajustes no projeto pouco antes de liberar os recursos.
A licitação deve ser concluída até o final do ano. A previsão da abertura de envelopes é em 03 de novembro deste ano, às 10 horas da manhã.
O BRT – Bus Rapid Transit, sistemas de corredores de ônibus de trânsito rápido e modernos, que asseguram acessibilidade, maior velocidade operacional e conforto para os passageiros, pelo fato de os ônibus percorrerem em vias segregadas do trânsito convencional, tem outra vantagem em relação aos outros modais. Boa capacidade de atendimento tempo e custo de implantação baixos.
Mesmo assim, o fator tempo no caso de Manaus preocupa.
A obra vai depender de algumas desapropriações que ainda não foram definidas de maneira clara. No entanto, a estimativa é que sejam desapropriadas 1,3 mil edificações.
Só este processo de desapropriações deve custar cerca de R$ 30 milhões, mesmo o BRT gerando menos impactos que outros modais, segundo a Prefeitura.
Os maiores impactos devem ser nas imediações da Grande Circular, onde o BRT vai exigir pistas paralelas à via convencional.
A previsão é de que o sistema esteja pronto em dois anos, ou seja, começando logo após a divulgação do edital, deve ficar pronto em 2014, às vésperas do Mundial de Futebol.
O corredor de Manaus deve ter 22 quilômetros de extensão e receber veículos biarticualdos com capacidade para 270 pessoas cada.
O sistema vai integrar 3 terminais e terá 20 estações, que permitem embarque no nível do assoalho do ônibus, oferecendo acessibilidade, e pré embarque, que é o pagamento da passagem antes da entrada do passageiro no veículo.
Cada sentido terá duas pistas, o que pode fazer com que um ônibus ultrapasse o outro, evitando filas nas proximidades dos pontos.
Um dos avanços do BRT de Manaus, que deve proporcionar velocidade maior aos ônibus, é que boa parte das pistas segregadas deve contar com passagens de nível, evitando que os veículos de transportes coletivos parem em cruzamentos.
A velocidade média dos ônibus será de 25 quilômetros por hora e a capacidade de transporte varia de 35 mil a 40 mil passageiros hora – sentido.
O trajeto vai ligar a zona Leste da cidade, a partir da avenida Camapuã, no Jorge Teixeira, até o Terminal 05, no São José, região central de Manaus.
Já o monotrilho de Manaus está em fase prematura e o temor que a obra não fique pronta em até o Mundial é ainda maior.
A implantação da obra é mais cara e necessita de intervenções mais complexas.
Os custos devem ficar em torno de R$ 1 bilhão e 460 milhões. O modal ainda está em fase de pré-licitação.
O monotrilho terá 09 estações que vão necessitar de mais desapropriações.
Ainda não foram liberados recursos para as empresas que apresentaram as propostas para as obras.
O estado de Manaus apontou indefinições no projeto para não liberar os recursos para o início das obras.
Por não haver assinatura do contrato com as empresas vencedoras, não é possível elaborar o projeto executivo que entre outras coisas vai definir como e quanto serão as desapropriações.
Com isso, o risco de atrasos e de a obra não ficar pronta a tempo ou ter de ser modificada é grande, segundo especializadas.
E não é questão de ser contra a favor de monotrilho, mas é uma realidade básica.
Há necessidade de as obras do monotrilho começarem que são mais demoradas e sequer o projeto executivo foi feito.
O monotrilho de Manaus também enfrenta problemas quanto a liberação de recursos.
Dos 1,4 bilhão de custos previstos, a Caixa Econômica Federal deve liberar R$ 600 milhões, mas ainda sem data definida.
Mas o BNDES não aprovou os R$ 800 milhões que faltam para que o valor da obra seja completo, isso sem contar que pode haver alterações de projeto que deixem eventualmente o monotrilho mais caro ainda.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em BRT DE MANAUS PREOCUPA, MAS ATRASOS NO MONOTRILHO SÃO OS QUE MAIS CAUSAM INCERTEZAS

  1. Amigos, bom dia

    Em Manaus tem de ser VLT – Veículo Leve sobre Águas, afinal
    haja água por lá.

    Mais uma previsão previsível:

    A obra não ficará pronta, é muito pouco tempo.

    Anotem ai hoje é 30.09.11 as 7:14hs

    Muito obrigado
    Paulo Gil

  2. Bom dia Paulo Gil, o VLA já existe e é amplamente utilizado pelos povos tradicionais: se chama canoa.

    A obra não ficará pronta por falta de tempo e acrescento que o custo ainda vai duplicar até lá. Infelizmente a população não tem o direito real de escolher a não implantação dessa aberração estética e social que é o monotrilho.

  3. Até lá vai rolar dinheiro feito ” água”, depois o povo não quer saber da onde vem e pra onde vai tanto dinheiro. A ponte que liga lugar nenhum pra lugar algum, deixou pouca gente rica, foi outro “banzeiro” de dinheiro, o contribuinte não quer saber da onde saiu, então, vamos relaxar nesse rio de dinheiro jogado fora.

  4. Corrigindo:
    Desculpa, os ricos desse projeto da ponte rio negro estão aposentados não precisam mais trabalhar.

  5. Sobre opiniões pessimistas a respeito do mono-trilho e do sitema viario de Manaus-Que estes voltem a usar canoas que custam uma arvore tal qual se da valor nenhum..

  6. eu axho essa obra de grande s proposoes aqui pra nossa terra manaus,.. estmaos muito atrasados quanto a tranporte pulblico… dinheiro tudo custa dinheiro… parabens pela essa prefeitura magnifica.. E VAMO QUE VAMO..

  7. eu acho k tem que sai mais rápido possível,pork, a cidade de manaus ficará muito mais bonita,e linda não só pra nós k. moramos, mas para os visitantes,.Concerteza já é a CIDADE mais linda do Brasil; imagina ela pronta por completa.; heta cidade linda?.vamos logo trabalhar pork já esta atrazada ,a casa q moro tá marcada p/ sair,;J Q S,para outra casa.OBRIGADA,parabéns……..

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: