GOVERNO DEVE AMPLIAR PPPs PARA EXPANDIR METRÔ

EXPANSÃO DO METRÔ DE SÃO PAULO

Parcerias público privadas têm agradado ao Governo do Estado de São Paulo para os investimentos em ampliação de transportes. A experiência da linha 04 Amarela do Metrô foi vista como positiva e mais obras nestes moldes podem ser feitas. O presidente do Metrô de São Paulo, Sérgio Avelleda, em entrevista exclusiva ao Portal Via Trólebus, revelou as previsões de conclusão das mais importantes obras metroferroviárias. O metrô caminha para ser intermunicipal, finalmente.

http://viatrolebus.blogspot.com/2011/09/presidente-do-metro-concede-entrevista.html

Governo do Estado pretende ampliar parcerias público-privadas para a expansão do Metrô
Declaração foi dada pelo presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, ao Portal Via Tólebus
http://viatrolebus.blogspot.com/2011/09/presidente-do-metro-concede-entrevista.html

O sistema de parceria público privada para a ampliação dos serviços de transportes têm agradado o Governo de São Paulo.
Foi o que declarou o presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, ao Portal Via Trólebus, de Renato Lobo, um dos parceiros do Blog Ponto de Ônibus, no assunto mobilidade urbana.
Avelleda entendeu como positiva a experiência na linha 4 amarela do Metrô, a primeira a adotar esta forma de investimento. Por isso, devem ser pensadas outras parcerias em mais obras.
Na data que o Metrô fez 37 anos, nesta quarta-feira, 14 de setembro, Avelleda atendeu ao PORTAL VIA TRÓLEBUS.
Ele detalhou algumas previsões para a conclusão dor projetos da expansão do Metrô em São Paulo.
Sobre a linha 15 Branca (Vila Prudente – Rodovia Presidente Dutra – Guarulhos), já estão sendo realizadas sondagens no solo.
A linha 06 laranja deve ter a primeira fase das obras iniciadas no final de 2012, entre São Joaquim e Brasilândia. As outras etapas devem ser iniciadas em 2014 e 2015.
Para 2020, o metrô prevê ligações entre subcentros que concentram demanda de passageiros e de atividades econômicas como Lapa, Pinheiros e Moema com as linhas já existentes ou em expansão, como a 2 Verde.
Dez estações da linha 5 Lilás devem ser entregues até 2015.
A operação do trecho entre Vila Sônia e Taboão da Serra para a linha amarela deve ser em 2019 e o Monotrilho que dará prolongamento à linha 2 Verde deve chegar ao Hospital Cidade Tirantes em 2016.
Confira estas informações e a íntegra da entrevista no PORTAL VIA TRÓLEBUS, por este link

http://viatrolebus.blogspot.com/2011/09/presidente-do-metro-concede-entrevista.html

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

3 comentários em GOVERNO DEVE AMPLIAR PPPs PARA EXPANDIR METRÔ

  1. Bom dia.

    Diante da urgente necessidade, é um começo. Contudo, precisamos ficar atentos a qualidade e segurança que, sempre foram marca registrada do metrô paulistano.

    Boa matéria.

    Abçs.

  2. Gustavo,
    Não consigo ver cenário tão positivo.

    A ótima e importante entrevista ao ViaTrolebus repete os mesmos prazos longos e titubeios na priorização das rotas.

    Não se trata de negar os avanços do Metro e da CPTM em regiões tão importantes como Marginal do Pinheiros e corredor Consolação-Rebouças-Eusébio Matoso. Mas de constatar várias regiões com mobilidade falida AGORA recebendo – se tanto! – PROMESSAS para 2020 e 2030.

    As reportagens, blogs e foruns deveriam pesquisar e divulgar quais são os conceitos, itens, restrições, necessidades de planejamento que geram estes prazos.

    Para o mandatário da vez fica fácil e difícil ao mesmo tempo:
    – Se faz, fez algo muito importante
    – Se não faz, nada que fizesse resolveria, de qualquer forma.

    Mas para o usuário, é preciso ter a SORTE de morar/trabalhar perto do Metro.

    Não é crível que Nova Iorque, Paris e Berlim não tenham enfrentado este tipo de situação em algum momento. Soluções existem, e os recursos são imensamente maiores em todos os sentidos, comparados com os que estas megalópoles tiveram.

    • Luiz,

      Confesso que, procuro ver o lado positivo, ainda que, minimamente, pois, a realidade que se apresenta, realmente não é promissora.

      Penso que, um conjunto de medidas, dentre elas, o investimento maciço na ampliação e melhoria do metrô e dos trens da CPTM (para isso, utilizando a verba que, iria para a abertura de novas ruas, avenidas, pontes e viadutos) priorizando os trilhos;

      A conservação das vias, pontes e viadutos já existentes, para melhorar as condições de tráfego dos veículos;

      Criação de mais corredores exclusivos para ônibus e BRTs, em São Paulo, com ampliação da frota convencional já existente;

      Por fim, IMPOR, mais restrições aos carros de passeio, diminuindo o número deles, nas vias, diariamente e, com isso, melhorando o fluxo, colaborando com o aumento da velocidade dos ônibus convencionais, em virtude de menos carros nas ruas.

      Já ajudaria muito.

      Tudo isso, PRA ONTEM !

      Bom…

      Tudo o que eu acabo de escrever, é muito bom e bonito, está na frente dos nossos olhos, mas, nem eu e, nem você, possuímos a “caneta” na mão !

      Certo, Mr. Engineer ???

      Abçs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: