PÁSSARO MARRON É TRANSFERIDA NESTA QUINTA-FEIRA PARA CONSTANTINO

Pássaro Marron e LitorÂnea vendidas
AGORA É OFICIAL. A partir desta quinta-feira dia 1º de setembro de 2011 a Pássaro Marron, maior empresa de ônibus do Vale do Paraíba, será transferida para a Família Constantino, de Constantino de Oliveira, fundador da Gol. A empresa Litorânea do mesmo Grupo também foi adquirida. Continua com o Grupo Serveng da Família Soares Penido, a Airport Service, empresa de ônibus que faz ligação entre os aeroportos de São Paulo. O negócio ficou em torno de R$ 400 milhões. Foto: Adamo Bazani

Grupo Constantino oficializa a compra da Pássaro Marron
Negócio foi estimado em cerca de R$ 400 milhões e transferência ocorre nesta quinta-feira

ADAMO BAZANI – CBN

O que era já assunto no meio dos transportes por ônibus, agora foi oficializado. A família Constantino declarou que comprou a Empresa Pássaro Marron, maior companhia de transporte de passageiros do Vale do Paraíba, no Interior de São Paulo.
A Empresa serve a mais de 50 cidades com diversos tipos de categorias e atende a mais de 20 milhões de passageiros por ano.
O negócio foi estimado em R$ 400 milhões de reais e a transferência, acertada na semana passada, deve ser concretizada nesta quinta-feira, dia 1º de setembro de 2011.
A Família Constantino tem como o empresário mais antigo Constantino de Oliveira, Nenê Constantino. Além de controlar a empresa aérea Gol, que anunciou este ano a compra da concorrente Webjet, mantém diversas empresas de ônibus pelo Brasil, muitas, a exemplo da Pássaro Marron, que foram mantidas por outras famílias tradicionais, como a Breda.
O Grupo Serveng, com integrantes da família Soares Penido, tradicional na empresa, continua a operar a Airport Service, que faz os serviços de ônibus a partir do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e o Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo.
A Empresa de Ônibus Pássaro Marron foi fundada em 1935 pelos portugueses Affonso José Teixeira e Affonso de Carvalho Teixeira, quando se chamava Pássaro azul. O nome Marron veio depois de os ônibus serem apelidados desta cor pelo fato de ficarem sujos de terra por conta das estradas sem pavimento que enfrentavam. A empresa foi comprada por Pelerson Soares Penido em 1977, que desde 1954 era dono da Viação São Jorge.
O acordo entre a TAM e a Pássaro Marron de venda de passagens e integração de rotas deve acabar, justamente pela empresa de ônibus ter sido adquirida pelo transportador aéreo concorrente da TAM.
O acordo deve continuar com os ônibus da Airport Service.
A empresa Litorânea, do mesmo grupo da Pássaro Marron, também foi comprada pela família Constantino.
Pássaro Marron e Litorânea somam 472 ônibus.
A aprovação da compra ainda vai depender da análise de órgãos federais econômicos e de transportes, que vão analisar, entre outros fatores, possível concentração de mercado em algumas regiões, principalmente no Vale do Paraíba.
A negociação ocorreu pelo Grupo Comporte, da Família Constantino.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em Transportes