TREM BALA DO BRASIL: Ninguém se interessou do jeito que está

O valor de R$ 33,1 bilhões para a construção do trem bala brasileiro é subestimado, acredita o mercado. A obra deve custar muito mais que isso, e ninguém quer assinar um contrato com um valor e depois desembolsar uma quantidade maior de dinheiro. Faltou mais diálogo entre as partes envolvidas na construção do serviço do trem bala, cujo edital sequer tem projeto básico.

O valor de R$ 33,1 bilhões para a construção do trem bala brasileiro é subestimado, acredita o mercado. A obra deve custar muito mais que isso, e ninguém quer assinar um contrato com um valor e depois desembolsar uma quantidade maior de dinheiro. Faltou mais diálogo entre as partes envolvidas na construção do serviço do trem bala, cujo edital sequer tem projeto básico.

Licitação do trem bala foi vazia
Falta de projeto básico e de maior diálogo entre as partes envolvidas na possível construção do TAV foram alguns dos motivos, segundo especialistas
ADAMO BAZANI – CBN
Ninguém se interessou em apresentar propostas para o TAV – Trem de Alta Velocidade, o trem bala brasileiro.
As propostas que deveriam ser entregues hoje para a construção do serviço para ligar São Paulo ao Rio de Janeiro, passando por Campinas, em pouco mais de 500 quilômetros, seriam abertas no dia 29 de julho.
Assim, após 2 adiamentos por problemas de projeto e de justiça, agora, o que pode atrasar a construção da obra, orçada em R$ 33,1 bilhões, mas que pode custar R$ 64 bilhões com gastos indiretos, é a falta de interesse dos investidores.
O esvaziamento das propostas foi confirmada pela ANTT – Agência Nacional De Transportes Terrestres.
Na quarta-feira da semana passada, o TCU – Tribunal de Contas da União, vendo a possibilidade de problemas em relação ao uso de recursos públicos, pediu mudanças no edital. Mesmo assim, a ANTT manteve a entrega dos envelopes para esta segunda-feira dia 11 de julho, quando não apareceu ninguém.
Especialistas garantem que a falta de um projeto básico para a obra é um dos motivos para que os investidores não achassem segurança para colocarem seus recursos nas obras, principalmente as construtoras.
Uma obra com projeto básico já poder dar problemas e ser alterada, sem projeto básico então, os problemas podem ser maiores e os custos iniciais previstos, podem ser elevados.
Além das considerações da Tribunal de Contas da União, um dos consórcios interessados, formado em parte por capital coreano, pedeiu mais tempo para que o leilão seja realizado.
A iniciativa privada estima que a obra deve custar mais que os R$ 33 bilhões estimativos pelo governo federal e que ao assumir esse valor, futuramente, o grupo vencedor pode assumir mais gastos do que o anunciado der início.
O secretário executivo da Comissão Metroferroviária, membro da ANTP – Associação Nacional dos Transportes Públicos, Marcos Camelo, disse ao Blog Ponto de Ônibus que será necessário mais diálogo entre todos os agentes que podem estar envolvidos no projeto do trem bala brasileiro.
“Há tempos que o Governo tem tentado estabelecer uma conversa entre todos: construtoras, empresas de material ferroviário e membros do próprio poder público. Claro que quando uma data esperada não é cumprida, como no caso da apresentação das propostas, pode ocasionar atrasados, mas é melhor que tudo seja feito depois de diálogos, da forma mais correta possível” – disse Marcos Camelo.
As obras do trem bala estão incluídas no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Dos R$ 33,1 bilhões, o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social deve financiar R$ 19,4 bilhões. Além disso, o governo pode entrar com mais R$ 3,4 bilhões como parceiro da obra com uma empresa estatal e mais R$ 5 bilhões ainda para repactuação de juros caso haja frustração de receita.
A concessão do trem bala é de 40 anos. A ANTT diz que o retorno de rentabilidade é de 10,5% ao ano, o que muitos analistas de mercado discordam pela baixa competitividade do preço da passagem em relação ao valor dos bilhetes de avião.
No primeiro ano de concessão, prevê ANTT, o número de passageiros do trem bala seria de 33 milhões e aumentaria gradualmente até 2044, último ano de concessão, quando a demanda subiria para 100 milhões de passageiros.
O leilão do trem bala deveria ter sido realizado em dezembro do ano passado. Depois a data foi marcada para abril deste ano, sofrendo um novo adiamento para julho.
Se não ocorresse mais nenhum atraso, as obras começariam em 2012 e terminariam em 2018, mas este prazo é uma incerteza.
Marcos Camelo, da Comissão Metroferroviária, afirma que toda a obra sobre trilhos é positiva
“Sempre numa obra de trem ou metrô que ganha é o governo. Não são apenas retornos de passagens, mas acima de tudo de serviços, impostos, valorização imobiliária, etc. Vejo como positiva sim uma ligação de trem entre São Paulo e Rio de Janeiro. Mas são necessárias mais conversas, diálogo” – afirma.
Outros especialistas garantem que o Brasil possui outras prioridades, inclusive na área de transportes, como aumentar a capacidade dos aeroportos e ajudar as empresas de ônibus rodoviárias de média e longa distância a tornarem seus serviços mais atraentes.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

8 comentários em TREM BALA DO BRASIL: Ninguém se interessou do jeito que está

  1. Boa noite.
    Em outras oportunidades, aqui mesmo, este tema já foi abordado, com a seriedade e inteligência do Adamo e também dos vários colegas, com suas considerações, muito importantes.
    Cada país, têm sua peculiaridade e observamos que, muitos se desenvolveram baseados na ferrovia e foram longe. Nós somos um país estradeiro e, mesmo sendo um apaixonado pelos ônibus, acredito que precisamos investir mais nas ferrovias, MAS, melhorando o que temos, antes de investirmos ENORMES recursos, no escuro.

  2. Amigos, boa noite

    O ocorrido confirma a tese de que Deus é
    brasileiro mesmo.

    Ufa! Graças a Deus.

    Tanta coisa mais importante, só por Deus mesmo.

    Muito obrigado.
    Paulo Gil

  3. Ninguem se arriscaria a fazer uma obra gigantesca como essa, que no mínimo sofreria alguma ”intervenção” do governo, como propinas ou desvios de dinheiro.
    Realmente existem coisas mais importantes do que essas, mas a vontade de querer se aparecer para o mundo é maior.
    Temos rodovias, ferrovias, aeroportos … acho que um ”trem bala” atualmente seria desnecessário. Talvez mais para o futuro. Como o Gustavo diz temos que melhorar o que já existe e não criar coisas que poderão resultar em prejuizos

  4. já perceberam que se fala tanto nesse trem bala e eles não falam qual a tecnologia que será empregada no futuro Trem Bala Brasileiro. se for a trilhos já nascerá obsoleto no papel. se for por LEVITAÇÃO sim entraremos em uma tecnologia altamente atualizada. eu vejo esse trem bala as pressas como uma ARAPUCA COMPRIDA CORRENDO EM TRILHOS. essa pressa para fazer esse trem bala cheira a MARACUTAIA. parte do dinheiro irão para o bolso dos POLITIQUEIROS e para os empreiteiros desonestos. o governo diz que o custo é aproximadamente 34 bilhões, já os empresários dizem que custará mais de 55 bilhões. eu sugiro o seguinte: repasse para a EMBRAER 15 bilhões e mande ela projetar dois aviões um de 150 e outro de 200 lugares. parte deste dinheiro a Embraer formará um consórcio com empresas Alemãs que já produzem o trem bala POR LEVITAÇÃO. a partir de 2018 inicia a construção do trem bala Campinas/São Paulo/ Rio de Janeiro já pensando também no TREM BALA TRANS BRASIL de Porto Alegre até Fortaleza ligando todas as capitais próximo ao litoral. o que São Paulo e Rio tem de melhor do que os outros Estados que só querem iniciar as obras por eles? com o resto do dinheiro que seria 19 Bilhões invista em ampliação de AEROPORTOS e ESTÁDIOS. em copa do mundo só se anda de AVIÃO, salvo caso quando o pais é pequeno e tem uma ótima malha por trilho. isso está cheirando MARACUTAIA. os Ministérios Públicos Federal e Estaduais tem que ficar de olho nessas licitações. BRASIL SEMPRE.

  5. uma otima ideia, pena q sempre tem gente mandando contra , por essas pessoas não se constrói nada. esse pais do tamanho q é só com trem mesmo

  6. ninguém vai botar dinheiro bom em projeto ruim,com regras voláteis,corruptos vorazes,povo rapace,na primeira semana roubam fios,os trilhos,fazem tiro ao alvo na composição,vão ter que pagar pedágio para passar nos subúrbios…pesadêlo !estrangeirada! fiquem de fora! deixem que o governo faça com recursos público,em mil anos,a custo de trilhões(sem trocadilhos)! até lá ,um dos tres já acabou: projeto,dinheiro , brasil! ou os tres !

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: