GREVE DE ÔNIBUS EM BRASÍLIA É DESCARTADA. EMPRESÁRIOS VÃO GANHAR R$ 7 MILHÕES A MAIS E 75% DA FROTA SÃO ILEGAIS!

ônibus no Distrito Federal

Motoristas e Cobradores de ônibus descartam greve para esta segunda-feira em Brasília. Eles receberam reajuste de 8% e as empresas tiveram os subsídios em R$ 7 milhões para custeio do passe livre estudantil e da gratuidade para pessoas portadoras de necessidades especiais. Mesmo assim as empresas reclamam e dizem que não têm como renovar a frota e que o sistema não dá lucro. Secretário dos Transportes admitiu que 75% da frota de ônibus do Distrito Federal está irregular e roda com os contratos vencidos.

Motoristas e cobradores suspendem greve prevista em Brasília
Para bancar os aumentos salariais, governo do Distrito Federal vai aumentar subsídio para as empresas de ônibus

ADAMO BAZANI – CBN

A greve de motoristas e cobradores de ônibus prevista para esta segunda-feira, dia 13 de junho de 2011, em Brasília, foi descartada.
Neste domingo, em assembléia, a categoria decidiu aceitar a proposta de 8% de aumento oferecida pelos donos de empresas de ônibus da região.
A inclusão de plano de saúde, plano odontológico, regularização das horas extras, manutenção do acordo coletivo que prevê jornada diária de 06 horas, vale alimentação mais alto, cesta básica e gratificação a cada sete dias de trabalho também fazem parte da proposta aceita, o que evitou a greve que foi anunciada para esta segunda-feira.
Em troca deste aumento salarial, os empresários de ônibus vão receber subsídios maiores. Como contrapartida, eles terão de renovar a frota.
Os subsídios às empresas que eram de R$ 2 milhões aumentou agora em R$ 7 milhões por mês.
De acordo com o secretário de transportes do Distrito Federal, José Walter Vazquez, os FR$ 7 milhões a mais vão custear o passe livre para estudantes e pessoas portadoras de deficiência física com direito a gratuidade.
Antes deste aumento do subsídio, os R$ 2 milhões, segundo a Secretaria de Transportes, eram suficientes para custear um terço do passe estudantil. Os outros dois terços eram custeados pelas empresas de ônibus em forma de tarifa para os passageiros pagantes. As gratuidades para os portadores de necessidades especiais eram custeadas integralmente pelas empresas de ônibus.
Ao portal G1, o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Distrito Federal, Wagner Canhedo, disse que os R$ 7 milhões só vão ser suficientes para cobrir os custos maiores provocados pelo acordo de aumento salarial e benefícios para os motoristas e cobradores e que há uma defasagem de 62% no custeio do sistema:
“Fizemos o acordo de que eles mandarão o projeto para a Câmara Legislativa para que regulamente toda essa história e as empresas possam ter o seu equilíbrio econômico e financeiro. Há uma defasagem na planilha de custos de 62% que precisa ser coberta por tarifa ou por subsídio do governo”.
Ele afirmou que com a defasagem não há possibilidade de renovar a frota.
O Secretário de Transportes, José Walter Vazquez, descartou aumento de tarifa e disse que o subsídio é a melhor forma de bancar as gratuidades, pois não é só o passageiro que paga pela gratuidade de quem tem direito, mas toda a sociedade.
“O bacana que anda de BMW pelas largas ruas desta cidade não ajuda a pagar nem o estudante nem o portador de necessidade especial. Enquanto isso, o sujeito de Brazlândia que pega ônibus, está subsidiando o estudante da Escola Americana”

MAIOPR PARTE DOS ÔNIBUS DE BRASÍLIA É ILEGAL.

O secretário de transportes afirmou que 75% dos ônibus que prestam serviços urbanos pelas empresas em Brasília são ilegais.
São veículos de empresas regulares que rodam com os contratos vencidos firmados com o governo do Distrito Federal.
Brasília deve receber, para amenizar o problema, 1200 ônibus novos, mas só no ano que vem.
Daqui aproximadamente um mês deve ser aberta uma licitação para instalação de sistema de GPS para monitorar o sistema de ônibus do Distrito Federal e cobrar das empresas pontualidade. A falta de cumprimento dos horários é uma das principais queixas dos passageiros de ônibus.
Ao G1, o secretário disse também que será enviado à Assembléia Legislativa um projeto com novas leis sobre o transporte do Distrito Federal e anunciou a construção de um corredor exclusivo para ônibus entre Santa a Maria e a rodoviária do Plano Piloto , passando por Gama.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

13 comentários em GREVE DE ÔNIBUS EM BRASÍLIA É DESCARTADA. EMPRESÁRIOS VÃO GANHAR R$ 7 MILHÕES A MAIS E 75% DA FROTA SÃO ILEGAIS!

  1. O DF precisa de melhorias para o sistema de transporte, as empresas estão de fato trabalhando no vermelho e esse repasse não cobre o deficit, mesmo assim, as empresas estão fazendo de tudo para manter o bom funcionamento do tranporte público do DF e bom padrão. Esse repasse não é tão monstruoso assim.

  2. É meu caro Caio, enquanto o GDF não fizer investimentos pesados no setor o trabalhador vai continuar insatisfeito e colocando a culpa nas empresas. A verdade é que transporte coletivo é obrigação do estado e não do setor privado.

  3. mais uma vez o governo do DF deu mole em fazer as vontades dos empresarios…..e só quem paga o pato somos nós que vamo ter que andar em onibus caindo aos pedaços…….pois da o aumento e nao fiscalizam…..SÓ EM BRASILIA MESMO….. po GOVERNADOR me ajuda ai vai…..

  4. Embora o governo tenha dado esse subsídio as empresas, o que é normal em todo o sistema de transporte público do país, quase ninguém sabe que o GDF dá um subsídio três vezes maior para as empresas do metrô. Sendo que ele transporta uma quantidade de pessoas muito menor.

    Vamos abrir o olho para esse novo governo

  5. Olha, mais uma vez volto aqui, pois vi um comparativo muito legal, para as empresas de ônibus o GDF repassa esses 7 milhoes, que por passageiro, dá em torno de R$0,23 centavos, agora para o metrô, repassa R$6,00, ou seja, paga mais q a passagem. Será possível que n percebem q os ônibs são bem mais importantes para o DF? Putz..

  6. Hum, o que tem que ser feito agora? Bom, acho que o GDF deve mudar a administração do sistema para fazer uma revolução no transporte público da capital, primeiro dando uma maior atenção e incentivo para esse seto, segundo, eliinando todo o tipo de corrupção dos outros sistemas de transporte que ele quer implementar, como o VLT< que já tem empresa, como a via engenharia que não é muito confiável no sistema. O resto se ajeita com o tempo.

  7. Absurdo, os problemas nos ônibus estão mais evidentes a cada dia, precisamos de melhorias com urgência. Vamos que vamos.

  8. Mais uma coisa, os subsídios são necessários sim, precisamos buscar por eles. Com urgência;

  9. Mais uma coisa, os subsídios são necessários sim, precisamos buscar por eles. Com urgência.

  10. Passei para perguntar se alguém saber quando o GDF vai fazer alguma coisa para melhorar o transporte público de brasília. Já passou da hora.

  11. Fala sério, as empresas precisam de muito mais subsídios. Olho o tamanho do DF.

  12. Será que isso é uma verdade?? Os empresários ganharão mais?? Tem que ter mais investimentos nas empresas de ônibus.

  13. Legal isso, mas acho que as empresas de ônibus têm pouco investimento do GDF. É hora do GDF investir pesado no transporte público da cidade.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: