É OFICIAL: VOLVO DO BRASIL VAI PRODUZIR ÔNIBUS HÍBRIDOS

HÍBRIDO DA vOLVO

Brasil foi escolhido pela Volvo mundial para produzir ônibus híbrido além da Suécia. Estavam na disputa as plantas do México e da Índia. A boa aceitação nos tyestes do Hybrid 7700 no ano passado, a experiência e projetos em BRTs, que exigem ônibus modernos e limpos, e os eventos esportivos mundial que devem gerar mercado para ônibus diferenciados motivaram a decisão mundial da Volvo. O presidente da Volvo da América Latina, divisão de ônibus, Luis Carlos Pimentas comemorou a escolha e disse que o veículo será encarroçado por empresas brasileiras, o que deve aumentar a nacionalização das peças do chassi, apesar do projeto ser sueco. Foto: Assessoria de Imprensa da Volvo.

Volvo decide produzir híbridos no Brasil
Presidente mundial da Volvo anunciou a decisão ao prefeito de Curitiba. Plantas da Índia e do México estavam na disputa

ADAMO BAZANI – CBN

A partir do próximo ano, a planta da Volvo no Brasil vai começar a produzir ônibus híbridos. Movidos com um motor a eletricidade e outro a combustão interna.
Devem ser feitos 80 chassis na versão convencional 4 x 2. Diferentemente da Volvo na Suécia, a planta brasileira não fará carrocerias. O encarroçamento ficará a cargo de outras empresas, como ocorre já há muito tempo no País, que não produz monoblocos.
As plantas do México e da Índia também disputavam a produção dos híbridos, mas o interesse demonstrado pelo Brasil nos testes em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro e o potencial de mercado para tecnologias limpas em ônibus para sistemas diferenciados, como os BRTs (Bus Rapid Transit – corredores de ônibus modernos que permitem ultrapassagem, embarques acessíveis e maior velocidade dos ônibus), inclusive os previstos para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 motivaram a decisão da Volvo Mundial.
A escolha do Brasil foi comunicada pelo presidente mundial da divisão de ônibus da Volvo, Hakan Karisson, ao prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, que está em Gotemburgo, sede mundial da Volvo.
Por enquanto, apenas ônibus convencionais serão produzidos no Brasil. Não há previsão para articulados.
A produção de híbridos é concentrada e,m Boros, a 80 quilômetros de Gotemburgo, e Wroclaw, na Polônia.
Apesar de o projeto ser sueco, para a produção do Brasil, algumas tecnologias e peças vão ser desenvolvidas no País, principalmente pelo fato de o encarroçamento ser feito por companhias brasileiras.
Luiz Carlos Pimenta, presidente da Volvo do Brasil, destacou, na nota enviada pela Assessoria de Imprensa da fabricante, o potencial nacional para s BRTs, que demandam veículos mais limpos, ainda mais nestes preparativos para os grandes eventos esportivos internacionais.
“Somos líderes em BRTs e temos certeza que este sistema continuará em expansão, justamente por conta de suas vantagens: maior capacidade de transporte, menos emissões de poluentes e mais conforto para os passageiros” – disse Pimenta.
Pimenta diz que o ônibus é a melhor solução híbrida para o País.
“Vamos produzir no Brasil e para a sociedade brasileira a melhor solução híbrida em transporte urbano de passageiros já desenvolvida pela indústria automotiva global”, afirmou Pimenta.
No ano passado foi testado o modelo 7700 Hybrid.
O modelo produzido no Brasil será semelhante.
Ele permite redução na emissão de poluições de 80% a 90%, redução no consumo de combustível na ordem de 35%, além de emitir menos barulho.
Segundo a Volvo, o ônibus tem dois motores, um a diesel e outro elétrico, que funcionam em paralelo ou de forma independente. O motor elétrico é utilizado para arrancar o ônibus e acelerá-lo até uma velocidade de aproximadamente 20 quilômetros por hora, e também como gerador de energia durante as frenagens.
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes, da Rádio CBN

4 comentários em É OFICIAL: VOLVO DO BRASIL VAI PRODUZIR ÔNIBUS HÍBRIDOS

  1. Amigos, boa tarde

    É um orgulho para nós brasileiros, produzir
    os híbridos, pena que nós mesmos não os
    utilizaremos por aqui.

    Muito obrigado.

    Paulo Gil

  2. Sejam bem vindos, pois serem produzidos aqui significa ampliação de empregos e porque não possibilidade dessa técnologia juntamente com o etanol serem o futuro do transporte coletivo, ja consigo ver um chassi desse sob a carroceria Gran Viale da Marcopólo.

  3. Ótima notícia, conceito sintonizado com a tecnologia mais recente e que vem recebendo muitos investimentos.
    Convém atenção ao Paulo Gil: não seria a primeira vez que veículos muito interessantes são fabricados apenas para exportação.
    O argumento para uso é muito forte nas megalópoles e demais cidades e rotas rodoviárias com problemas de poluição.
    Fato histórico para a Volvo do Brasil.

    • Luiz Vilela, bom dia

      Talvez me expressei mal.

      Com o comentário anterior quero dizer que, apesar dos pesares
      fabricaremos, mas não utilizaremos, pelos motivos já conhecidos
      de todos.

      Ou seja, “em casa de ferreiro o espeto é de pau.”

      Grato
      Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: