GREVE DA CPTM E GREVE DOS ÔNIBUS DO ABC: Passageiros sentem abandono e desrespeito

greve CPTM

Passageiros da CPTM foram pegos de surpresa, o que causou indignação e sensação de vítima de desrespeito pelo não aviso com antecedência de 72 horas da paralisação de todas as 06 linhas de trens. Foto: Adamo Bazani

Caos, abandono e descaso
Passageiros de trens da CPTM foram surpreendidos em greve total. Ontem 3 linhas foram prejudicadas. No ABC Paulista, quantidade de ônibus é muito pequena

ADAMO BAZANI – CBN

Um sentimento de total descaso e uma sensação de ser vítima de desrespeito.
Foram estas as sensações dos passageiros de trens da CPTM e dos ônibus do ABC Paulista.
No final da noite de ontem, os ferroviários que já tinham parado na quarta-feira, mesmo que parcialmente 3 linhas, decidiram não trabalhar nas 6 linhas, 89 estações do sistema que serve 22 cidades.
Ao todo são 2,5 milhões de pessoas prejudicadas.
Dois milhões e quinhentos mil atrasos, dois milhões e quinhentos mil de compromissos que não podem ser honrados e dois milhões e quinhentos mil direitos de ir e vir que foram usurpados da população.
Nas estações de trem da CPTM, aglomerações. Pessoas com poucas informações usando seus celulares ou orelhão tentando justificar Algo que não era culpa delas.
Boa parte dos passageiros não era contra totalmente a greve. Mas não concordavam com a falta de respeito dos sindicatos por não cumprirem simplesmente a lei. A lei de avisar com 72 horas de antecedência a paralisação.

greve CPTM

Plataforma da Estação de Trens da CPTM de Mauá, na Grande São Paulo, totalmente vazia. Por volta das 7h30 funcionários realizavam limpeza, o que não ocorreria em dias normais. Foto: Adamo Bazani

Em Santo André, no ABC Paulista, alguns ônibus saíram das garagens, mas o número é insuficiente e há necessidade ainda de policiamento no Terminal Santo André Oeste, que fica em frente a estação da CPTM Prefeito Celso Daniel.
São Bernardo do Campo opera também com número reduzido de veículos.
A Metra, que presta serviços no Corredor ABD, entre São Mateus e Jabaquara, colocou alguns veículos em funcionamento, mas em número bem menor que os 75% de ontem. No final da tarde, os trólebus e ônibus foram alvos de vandalismo, uma parte foi danificada, e a frota circulante teve de ser retirada.
Nesta quinta-feira, em Mauá pelo segundo dia consecutivo 100% dos serviços de ônibus estão parados.
São Caetano do Sul e Ribeirão Pires também não contam com todos os ônibus.

greve da CPTM

Cartaz avisa passageiros sobre greve e responsabiliza a paralisação ao sindicato dos ferroviários. Estações se mantiveram fechadas e precisaram de atuação mais firme de seguranças da CPTM. Foto: Adamo Bazani.

Somente Diadema opera nesta quinta com toda a frota de ônibus por conta de um acordo entre o sindicato dos rodoviários e a Prefeitura.
Os motoristas e cobradores de ônibus reivindicam 15% de aumento salarial, mas as empresas de ônibus oferecem 8%.
Inicialmente, a direção do sindicato ponderou em negociar sobre os 8%, mas uma outra ala da entidade, formada pelos chamados “cipeiros”, integrantes da CIPA nas garagens e que possuem estabilidade de emprego, teriam estimulado a paralisação.
Os ferroviários reivindicam 8,32% de aumento salarial e reajuste de vale -alimentação diário de R$ 15,63 para R$ 17,00.
A CPTM, que considera a greve arbitrária realiza negociações neste momento.
Os ferroviários tentam uma audiência com a direção da empresa ainda nesta manhã.

greve CPTM

Soma de problemas que resulta em situação complicada para quem depende de transporte público ou se locomovo de carro de passeio.. Ao fundo, plataforma da CPTM vazia. No meio, passageiros de ônibus esperançosos e a frente trânsito complicado em Mauá. Foto: Adamo Bazani

Quanto aos motoristas e cobradores de ônibus deve ser realizada nesta tarde uma audiência de conciliação no TRT – Tribunal Regional do Trabalho. A Assembleia da categoria vai ser realizada as 3 horas da tarde.
O sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus não cumpre a determinação da Justiça de Trabalho de colocar 80% dos veículos nas ruas. Já os ferroviários não cumprem a determinação de 90% de composições em operação.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN , especializado em transportes.

6 comentários em GREVE DA CPTM E GREVE DOS ÔNIBUS DO ABC: Passageiros sentem abandono e desrespeito

  1. oi

  2. Boa tarde à todos !

    São ocasiões como esta que, fazem as pessoas refletirem sobre, se enforcar e comprar um carro ou uma moto. Todos os envolvidos não percebem o que estão construindo para o amanhã.

  3. A verdade é uma só: GREVE infelizmente, por trás dela, existe sempre alguém ganhando.
    Suspeito que haja COMBINAÇÃO entre sindicato dos motoristas e sindicato dos empresários, para que aumentem o preço da passagem do ônibus, está muito claro isso. Eu até desafio a algum motorista e cobrador, se demitir para que quem esteja desempregado trabalhe. DUVIDO!!!!!
    Uma certeza eu tenho: Hoje é uma vaga em meio a 10.000. O pior de tudo é que entre os grevistas tem VÂNDALOS que destrõem o que não compraram e que nós cidadãos pagamos “inclusive além de pagarmos nossas passagens à vista”, eles recebem um salário até que razoável, pois a grande maioria gostaria de ganhar o que ganha o motorista e até mesmo o cobrador, inclusive eles não pagam nem a condução, ganham cesta básica, tratamento odontológico, convênio médico, ahhhhhh dá licença……,..ESTAS GREVES SÓ SÃO PARA REFORÇAREM CAIXA DE SINDICATO.
    Desculpem a minha franquesa.

  4. É um abuso esta greve, o pobre é quem paga, porque quem tem carro vai de carro e quem não tem?
    Manda todos embora e contrate novos funcionario, ha pessoas que precisam do trabalho, ou pague um salário digno a todos.

  5. Anderson Garcia // 2 de junho de 2011 às 20:32 // Responder

    Eles tem todo direito de exigir seus direitos, mas deveriam respeitar a lei que determina que em serviços essenciais uma parte da frota deve continuar operando. Mas eles não respeitam isso e param do mesmo jeito e nada acontece. Multinha pra sindicato não é nada, pois o dinheiro do sindicato não sai só dos associados, sai da contribuição sindical que todo mundo paga e o governo repassa. Muita gente perdeu o dia, teve salário descontado, perdeu consulta médica após meses esperando na fila do serviço público e ninguém toma providências. Quando transformam um direito em ferramenta para impunidade em caso de abusos como é o caso aqui nem deveria ter negociação, deveria ser demissão por justacausa pra todo mundo. Cadê as autoridades para agirem de verdade?

  6. Boa noite à todos !

    Em um telejornal aqui do interior do Estado, foi noiticiado agora, neste início de noite que, a partir desta madrugada de 6ª feira, os trens da CPTM da linha RUBI voltarão a circular.

    Espero que tal informação ajude.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: