PAIXÃO POR ÔNIBUS CADA VEZ MAIS PRESENTE NA MÍDIA

busólogos

Parte do grupo de busólogos do ABC num dos encontros no Terminal Metropolitano Santo André Leste. Nos encontros são trocadas idéias, experiências e conhecimento, além de os colecionadores mostrarem suas miniaturas, revistas e fotos antigas. Os ônibus atuais são fotografados pelo grupo.

Busólogos do ABC Paulista são destaque em jornal da região
Com a popularização da internet, o ônibus, que pela sua prestação de serviços já unia pessoas, agora une apaixonados por ele
ADAMO BAZANI – CBN
Já dizia a propaganda: todo brasileiro é apaixonado por carro.
Nem todo, na verdade. Há os que são apaixonados por ônibus, os veículos essenciais para o desenvolvimento das cidades e que foram os únicos modais que corresponderam com agilidade o crescimento urbano, desordenado em várias regiões.
Enquanto a população crescia vertiginosamente para além das áreas servidas pelos trens, não havia tempo, recursos e muitas vezes vontade do poder público de levar modais ferroviárias ou estrutura para os novos bairros que surgiam.
Muitas vezes não havia condições geográficas também e só as velhas jardineiras, encarroçadas sobre chassis de caminhão, dirigidas por pioneiros e desbravadores, muitos que depois se tornariam empresários, chegam onde os trilhos, a eletricidade e a atenção do poder público ainda não tinham visitado.
Desde início, o ônibus não une um ponto a outro. Mas une pessoas. Quando em 1662, na França, o matemático Blaise Pascal idealizou um serviço público de transportes, analistas comportamentais diziam que os veículos, puxados por cavalos, não apenas levariam pessoas de um lado para o outro, mas criaria um novo relacionamento social.
Quando o termo Omnibus surgiu no mundo, a partir dos serviços de Stanislav Baudry, em Nantes para ligar o centro da cidade até sua casa de banhos, também foi falado do papel de integração social do veículo.
O ponto final dos veículos de transportes públicos de Baudry paravam em frentre de um estabelecimento comercial cujo o dono o chamava de Omnes Omnibus, que significa “tudo para todos”.
Logo a população associou os veículos de Stanislav ao nome. Assim os carros para transporte coletivo começaram a ser conhecidos como Omnibus no mundo todo. E o nome é bem propício, pois o ônibus está aí, para todos.
Se sempre os ônibus uniam pessoas pelo seu papel de deslocamento nas cidades, atualmente, com a ajuda da internet, há um outro grupo que se une por causa dos ônibus: os busólogos. Mas não porque necessariamente precisam de ônibus, mas porque gostam do veículo.
Na verdade, assim como tem gente que gosta de carros esportivos, barcos e avições, sempre teve gente que gostou de ônibus, mas de forma isolada e até envergonhada pelo gosto ser considerado inusitado.
Com a internet e as redes sociais, essas pessoas começaram a se identificar, trocar experiências e conhecimentos a ponto de existir grupos de busólogos já por região.
Uma dessas regiões é o ABC Paulista.
O Jornal Diário do Grande ABC trouxe nesta segunda-feira, dia 02 de maio, uma matéria com alguns apaixonados e entendendores de ônibus da região, trazendo casos interessantes.
Vale a pena da uma olhada neste link:

http://www.dgabc.com.br/News/5883036/paixao-por-onibus-aproxima-pessoas.aspx

Há histórias bem interessantes, como a de Rodrigo Olimpio, de 30 anos, que se recorda da época na qual as empresas de ônibus tinham suas próprias cores, facilitando a identificação dos veículos e das linhas por parte dos passageiros, que também se sentiam mais próximos das viações, além de deixarem as cidades mais bonitas, a de Douglas De Cezare, há 30 anos como apaixonado por ônibus e que coleciona mais de 35 mil fotos e de Tiago Liberato, de 28 anos, que quase foi preso ao fotografar ônibus de uma empresa e depois se tornou funcionário dela.
São histórias de paixão, de busca por um conhecimento, e de relacionamento com pessoas do mesmo gosto, que inicialmente se identificam por causa dos ônibus, mas depois se tornam grandes amigos, independentemente da afinidade que têm por este veículo.
Adamo Bazani, repórter da CBN, jornalista especializado em transportes e busólogo.

6 comentários em PAIXÃO POR ÔNIBUS CADA VEZ MAIS PRESENTE NA MÍDIA

  1. A matéria de hoje retrata o verdadeiro espirto do que é ser busólogo, e isso mesmo, embora por motivos diversos não consugo participar desses encontros acabo me sentindo como se estivesse lá, não me esqueço e com certeza quero reviver o encontro com o Adamo Rafinha, Willian e muitos outros busólogos na VVR, porém nesses ultimos dias estou um tanto refletindo sobre algumas coisas que tenho visto e acompanhado no mundo da busologia na internet, confesso que chateia ter que ler xingamentos, disputas por fotos, bairrismos, discussões sobre essa ou aquela empresa qual é a melhor ou pior entre tantas coisas, isto tende a empobrecer nosso hobby. Por outro lado eu mesmo as vezes me revejo sobre alguns comentários que faço, uma coisa é certa procuro tratar todos e todas com muito respeito e humildade, pois fico muito tranquilo quando alguém me diz que errei nesse ou naquele comentário, isso indica que tenho que muitas vezes atualizar meu repertório e pesquisa, uma coisa é certa ninguém é unanimidade e como diz um poeta amigo meu “toda unanimidade é burra”. No entanto hoje quero aproveitar esse espaço e essa matéria para que possamos refletir sobre o nosso hobby, pois é muito bacana viver cenas como essa da foto, poder conversar com péssoas diferentes e como diz o Adamo “ser amigos independente das afinidades”. Forte abraço a todos e todas e espero não ter sido chato .

  2. Rodrigo Olimpio ( digobus ) // 3 de Maio de 2011 às 11:45 // Responder

    Mais uma vez agradeço ao amigo Adamo no qual sou fã desde a época da radio globo quando escutava rádio com minha mãe , agradeço muito mesmo pela força caro amigo.exelente matéria. um abração.

  3. Amigos, bom dia

    De pleno acordo com o Sr. Roberto e destaco o que ele disse com relação a colocação do Ádamo “ser amigos independente das afinidades”, pois isto é que é bacana e democrático.

    Lembrando o artigo 5o (quinto) – IV, da Constituição Federal do Brasil de 1988:

    “É LIVRE A MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO, SENDO VEDADO O ANONIMATO”

    Viva a Democracia, os seres humanos e os busólogos, independentemente das opiniões individuais; a sabedoria é OUVIR e dialogar, para trocarmos experiências, idéias, opiniões e assim evoluirmos, aprendendo a ver o mundo com os olhos das outras pessoas e não com a visão única do nosso próprio umbigo.

    Grato!

    Paulo Gil

  4. George Gandarela // 16 de Maio de 2011 às 13:10 // Responder

    Poxa, adorei ver que não sou maluco e que existem vários apaixonados por ônibus por esse Brasil a fora…
    Eu trabalhei 9 meses em marcenária e comecei a fazer alguns modelos rodoviários, depois passei muito tempo sem poder mexer devido a falta de tempo, hoje trabalho por conta própria e estou voltando a dedicar meu tempo livre a minha paixão que é produzir miniaturas de ônibus, estou fazendo várias estudos pois agora pretendo faze-los não apenas de madeiras com pintura em esmalte sintético, mas utilizar outros meios para trazer mais realismo nos modelos…
    Gostaria de expandir tanto meus conhecimentos quanto amigos busologos também, aguardo contatos, MSN: greenet.op@gmail.com

    • George, boa noite

      Fica tranquilo que você não está sozinho nesta, eu também sou
      maluco e te digo mais; tem muitas pessoas mais apaixonadas
      por ônibus do que eu, pode acreditar.

      Eu também faço caminhões de madeira e agora irei começar os
      buzões, estou com um escolar americano em fase de pintura e
      montagem final, em breve estará no meu blog.

      Se vc ou alguém quiser ver os “mini brutos” é só acessar o meu blog
      http://paulogil.nafoto.net/

      Clicar em ver todas as fotos e depois em escoler período

      01/11/2009 a 30/11/2009 (primeiras peças)

      01/02/2011 a 28/02/2011 (penúltima peça)

      Os demais períodos são fotos que eu tiro por hobby.

      Em, breve postarei mais 03 trabalhos 02 mini brutos e 01 school bus
      by, Paulo Gil.

      Obs.: As peças são feitas a mão sem muita precisão e sem escalas, com aproximadamente 40 a 50 cm de comprimento.

      Grato

      Paulo Gil

      • George Gandarela // 18 de Maio de 2011 às 14:36 //

        Pow, vlws Paulo o prazer é todo meu…
        Me add no msn, greenet.op@gmail.com
        Assim podemos trocar umas ideias bacanas… materias prima, marcetes e contatos com outros artistas tbm… abraços!

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. PAIXÃO POR ÔNIBUS CADA VEZ MAIS PRESENTE NA MÍDIA | Blog Ponto de … | Media Brasileiro
  2. PAIXÃO POR ÔNIBUS CADA VEZ MAIS PRESENTE NA MÍDIA | Blog Ponto de … | Brasil Media

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: