CONSÓRCIO LESTE 4 FICA SABENDO PREVIAMENTE DE FISCALIZAÇÕES QUE DEVERIAM SER DE SURPRESA

Caio Apache Vip II, Novo Horizonte

Ônibus da Empresa Novo Horizonte que junto com a Himalaia e o consórcio Leste 4, que integram, são alvos de uma ação civil pública que investiga possíveis irregularidades nas operações de serviços, jurídicas e financeiras. Comissão de Averiguação e fiscais da SPTrans têm visitado a garagem da empresa, mas as ações são avisadas com antecedência. Foto: Adamo Bazani.

Fiscalizações em garagens do Consórcio Leste 4 seriam anunciadas para empresas encobrirem irregularidades
Ônibus quebrados são retirados das garagens e escondidos. Empresas são avisadas previamente da chegada dos fiscais, segundo funcionários

ADAMO BAZANI – CBN

As ações de fiscais da SPTrans e de membros da Comissão de Averiguação Preliminar, instaurada pelo secretário de transportes, Marcelo Branco, para possível intervenção nas linhas de ônibus operadas pela s empresas que integram o Consórcio Leste 4, que deveriam ser de surpresa, têm sido anunciadas antes para que as irregularidades nas garagens das empresas sejam encobertas.
A informação é dos funcionários de uma das viações que são alvos das fiscalizações, e Empresa de Transportes Coletivos Novo Horizonte S.A.
Segundo eles, na semana passada, duas visitas à garagem da empresa foram anunciadas o que causou uma intensa movimentação.
“Nunca vi tamanha organização na garagem. Houve uma espécie de força-tarefa para liberar em ordem os carros (ônibus) para as ruas. Na garagem há dois portões, um de cima e outro de baixo.. Normalmente só abrem um portão, o que faz com que a liberação dos primeiros ônibus demore mais de uma hora. Ônibus quebrados também foram mandados para as ruas. Alguns ficaram estacionados em bairros na região e outros foram sem condições trabalhar. Logo em seguida, chegaram os fiscais da SPTrans e viram a saída normal dos carros (ônibus) e que tinha pouco quebrado lá dentro” – disse um dos funcionários que presenciou a suposta retirada estratégica dos ônibus com defeito da garagem.
Estes fatos, segundo outro funcionário, aconteceram na segunda-feira, dia 11 de abril de 2011, e na quinta-feira, dia 14 de abril.
Ainda de acordo com eles, isso só aconteceu porque os responsáveis pela garagem da Novo Horizonte foram avisados previamente da ação da Comissão e dos fiscais, algo que deveria ser feito de surpresa.
“Os ficais chegaram entre 3 horas da manhã e ficaram até umas 6 horas para acompanhar o movimento da garagem. Depois foram embora e os ônibus com defeito foram colocados na garagem também” – denunciou um dos funcionários.
Além disso, segundo ele, ônibus que ainda estão com prefixo da Himalaia Transportes S.A. 4 1 + a seqüência numérica do próprio veículo, quando sofrem algum acidente sem gravidade ou quebram têm sido guinchados antes de a SPTrans ser notificada.
Isso na prática atrapalha o trabalho de fiscalização da SPTrans e a apuração de número de quebras e avarias. Sendo assim, o número de problemas mecânicos ou pequenos acidentes envolvendo os ônibus da Himalaia, boa parte já sob controle da Empresa Novo Horizonte Transportes Coletivos S.A, pode ser maior do que é registrado pela SPTrans.
As pessoas que fizeram estas denúncias à reportagem pediram para não ser identificadas com medo de represálias.
Elas afirmaram que já sofreram retaliações dentro da Novo Horizonte. Apesar de ser uma empresa registrada, a Novo Horizonte atua como uma cooperativa, sistema de onde se originou.
Os funcionários são registrados em nome da Novo Horizonte e constam até no Caged – Cadastro de Empregados e Desempregados – do Ministério do Trabalho. Mas seus encargos são de responsabilidade dos donos dos ônibus.
Como cooperativa, os próprios motoristas e cobradores são proprietários de um ou mais veículos e contratam funcionários para dividirem o turno ou dirigirem os outros ônibus dos associados.
A origem da Novo Horizonte é de uma cooperativa: a Nova Aliança, que ainda atua nos transportes da Capital Paulista.
Mas não são apenas laços históricos que ligam as duas pessoas jurídicas. A reportagem obteve documentos que comprovam que os encargos dos donos de ônibus da Nova Horizonte são depositados diretamente na conta da Nova Aliança. As transferências de recursos entre as duas empresas não são consideradas claras. Além disso, os diretores da Novo Horizonte também são responsáveis pela cooperativa.
A mesma diretoria também é dona da Happly Play Passagens,Transportes e Turismo., empresa que ganhou a licitação como operadora no Consórcio Leste 4, mas que não possui nenhum ônibus. A empresa recebe R$ 357 mil por mês através também da Novo Horizonte.
Da Novo Horizonte, portanto, sai dinheiro para a Cooperativa Nova Aliança e para a Happy Play.
Toda esta instabilidade jurídica e falta de esclarecimentos em relação aos recursos se reflete na qualidade de prestação de serviços.
O promotor Saad Mazloum, da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público Social, em 2008, instaurou um Inquérito Civil, de número 740, cujo resultado surpreendeu o promotor.
Ônibus sujos, até com baratas dentro, atrasos, não cumprimento de linhas, veículos mal conservados viraram rotina na prestação de serviços das empresas do Consórcio Leste 4: Empresa Himalaia Transportes S.A. e Empresa de Transportes Coletivos Novo Horizonte S.A.
Suspeita de não clareza no trato com o dinheiro obtido pelos serviços dos transportes e até de enriquecimento não esclarecido por parte de diretores também fizeram parte do Inquérito Civil que resultou numa Ação Civil Pública, movida pelo promotor, em 11 de março de 2011.
No dia 22 de março de 2011, o promotor enviou ofícios ao prefeito Gilberto Kassab e ao Secretário de Transportes Marcelo Branco, também presidente da SPTrans, para que em 20 dias, a contar da notificação, o poder público tomasse atitudes mais enérgicas sobre a precariedade dos transportes no lote 04 da Zona Leste de São Paulo. No dia 30 de março foi publicada no Diário Oficial do Município a instauração, por ordem do secretário Marcelo Branco, da Comissão de Averiguação Preliminar.
Diante das necessidade de novas apurações, com novas denúncias e fatos, como a retirada irregular de veículos das ruas e até ameaças de morte a fiscais da SPTrans, o promotor abriu nova investigação e inquérito civil, de número 209/2011.
Mas alegando que as investigações apuravam os mesmos problemas verificados pelo Inquérito Civil anterior, a Prefeitura em 1º de abril de 2011 entrou com recurso para trancar as novas investigações.
Enquanto o recurso não for analisado, novas apurações não podem ser verificadas, como adiantou nossa reportagem. O promotor conversou sobre o assunto com o jornalista Milton Jung, da Rádio CBN

http://www.cbn.com.br/Player/player.htm?audio=2011/noticias/saad_110415&OAS_sitepage=cbn/programas/jornaldacbn

Comprovadas as denúncias de que as fiscalizações da Comissão e da SPTrans são avisadas antes, outro fato que merece apuração aparece no contexto das investigações sobre os transportes na Zona Leste de São Paulo.
Já teria virado hábito na cidade de São Paulo blitzes, fiscalizações e ações de surpresa que não surpreendem ninguém?
A reportagem não conseguiu contato com a diretoria do Consórcio Leste 4 e nem com a Empresa Novo Horizonte.
Adamo Bazani, repórter da CBN, jornalista especializado em transportes públicos.

25 comentários em CONSÓRCIO LESTE 4 FICA SABENDO PREVIAMENTE DE FISCALIZAÇÕES QUE DEVERIAM SER DE SURPRESA

  1. É muito lucrativo para a prefeitura ter a Himalaia lá…

  2. Nunca na história desta cidade, houve uma administração que trabalhasse tanto em prol do transporte individual. Paulo Maluf deve morder os cotovelos de inveja. Vejamos: corredor de motos na Vila Mariana, obriga linhas de onibus dar uma volta danada, para que o mais individual dos meios de transporte, tenham preferecia; restriçoes aos fretados: inumeros carros a mais nas ruas, já que com a legislação vigente, fica impossível atender aos interesses coletivos, inclusive shoppings suspenderam serviços de leva e traz de clientes; CL4 – a conivencia denunciada neste blog e na imprensa já diz tudo; 0 km de corredores novos de onibus nestes 6 anos de administração, e por ai vai.

  3. mauro silva gomes // 16 de abril de 2011 às 21:40 // Responder

    O que será que existe atraz de tudo isto? não precisa ser nenhum advinho para falar que existe interesse de poucos e frustação de muitos e vamos empurrando tudo isto com a barriga..O que adianta comentar se os caras de peroba não estão nem ai..Isto meus amigos é resultado de anos de velhas raposas que estão no poder por vários anos e graças ao voto obrigátorio só vai mudar quando os Três poderes terem vergonha na cara e mostrar para que vieram o resto é “DEMAGOGIA” investiga de um lado e esconde tudo em baixo do tapete no dia seguinte como um nosso jornalista diz: ISTO É UMA VERGONHA.

  4. Amigos o sr josé roberto puerta garçia ,funçionario da sptras,faz parte da comiçao que investiga á empresa e soçio da mesma como não vai passar informação preveligiada .o mesmo é proprietario de treis onibus em nome de sua esposa.como digo colocarão á raposa para cuidar do galinheiro

  5. Kassab simplesmente desonrou seu padrinho político que no GESP estava fazendo um ótimo trabalho sobre Transportes. Envergonhou a população que lhe deu um voto de confiança, inclusive eu.
    Essa praga só serviu para o povo do corruPTos ficar buzinando.
    até quando vamos aguentar esse desonesto, corrupto, infiél ao povo de São Paulo?

    • O Sr. partidariza uma questão de interesse muito acima desta pequenez. Dizer que o padrinho político do Kassab teve trabalho exemplar é pedir para ser motivo de chacota. Dentro de seu próprio partido é tratado como um câncer a ser extirpado (exceto por seus correligionários, claro).

  6. Que País é este // 16 de abril de 2011 às 23:47 // Responder

    O que mais falta pro Judiciário destrancar o inquérito 209/2011?

  7. Maycon Augusto Leme // 17 de abril de 2011 às 03:02 // Responder

    As empresas grandes das áreas 1 , 2 por exemplo tambem obtem informações de fiscalizações antecipadamente, é algo que ninguém quer proibir isso, a área 4 só muda um pouco por causa que é uma cooperativa atuando como empresa , mas eles estão enganando ao próprio povo que eles transportam, até a hora que a turma se revoltar e começar a dar fim nos carros da novo horizonte com coquetéis molotov ,dai veremos o que irá se suceder.

  8. e Viacao Gato Preto Ltda. atua no chamado Subsistema Estrutural que sao linhas operadas por veiculos de medio e grande porte articulados biarticulados e comuns destinadas a integrar diversas regioes as areas centrais da cidade..As Cooperativas TransCooper e Fenix atuam no chamado Subsistema Local que alimenta a malha estrutural e atende aos deslocamentos internos nos subcentros com linhas operadas por onibus comuns e veiculos de menor porte como micro e minionibus..A concessionaria Consorcio Bandeirante e as cooperativas TransCooper e Fenix tem o dever de prestar o servico de transporte coletivo com regularidade eficiencia seguranca conforto pontualidade continuidade generalidade e cortesia. O Consorcio Sambaiba opera 133 linhas..As Cooperativas TransCooper e Fenix atuam no chamado Subsistema Local que alimenta a malha estrutural e atende aos deslocamentos internos nos subcentros com linhas operadas por onibus comuns e veiculos de menor porte como micro e minionibus..A concessionaria Consorcio Sambaiba e as cooperativas TransCooper e Fenix tem o dever de prestar o servico de transporte coletivo com regularidade eficiencia seguranca conforto pontualidade continuidade generalidade e cortesia.

  9. O problema é que a prefeitura está uma terra de ninguém…………………………………………..INÉRCIA ATÉ 2012.

  10. marcio alcantara de souza // 17 de abril de 2011 às 17:54 // Responder

    BOA TARDE, ADAMO

    TENHO OUTRA DENUNCIA GRAVE A FAZER, OS FISCAIS E OPERADORES DA HIMALAIA ESTÃO SENDO OBRIGADO A FAZER UM ACORDO E CONTINUAREM TRABALHANDO NA NH ,NÃO RECEBENDO VR, CESTA BASICA E SALARIOS,PORQUE ESTÃO SEM REGISTROS TRABALHANDO NA GARAGEM SAPOPEMBA E A DIRETORIA NÃO DA SATISFAÇÃO ALGUMA AOS FUNCIONARIOS QUE ESTÃO QUASE PASSANDO FOME SEM RECEBER NADA.
    OS ONIBUS RESERVADOS DE FUNCIONARIOS QUASE NÃO EXIXTEM MAIS PORQUE NÃO PODER PEGAR OS ONIBUS QUE ESTÃO COM PROPRIETARIOS E ELES NÃO DEIXAM SAIR PARA BUSCAR E LEVAR OS TRABALHADORES, OS ONIBUS SAEM ATRASADOS PORQUE OS FUNCIONARIOS NÃO CONSEGUEM CHEGAR NO HORARIO DA SAIDA DOS COLETIVOS.
    PEÇO POR GENTILEZA PARA PSSAR ESTA INFORMAÇÃO AO PROMOTOR E AUTORIDADES RESPONSAVEIS.

    OBRIGADO!

  11. Morado de Cidade Tiradentes // 18 de abril de 2011 às 09:54 // Responder

    Pois é, bem eleições municipais a caminho, partido novo fundado pelo então prefeito o que isso quer dizer?
    Posso até esta cometendo algum tipo de injuria mas, está na cara que há muito dinheiro envolvido , vamos cutucar um emchame de Vespas? Pra que nosso prefeito não anda de transporte coletivo nem a familia dele pra que se preocupar a a ralér que anda de coletivos, sem contar que tem uma imagem a zelar. Bem para mim isso vai acabar em pizza e a população que vai ficar com a maior parte dela, já estamos acostumados a ser tratados como bois de carga. Área 4 sempre teve problemas com transportes publico infelizmente é a parte de São Paulo que se concentra a maior parte da população podemos dizer classe C e D.
    Será que nos Jardins eles colocariam empresas como essas? não sei pode haver atrasos de funcionários e os poderosos não podem ficar sem seus empregados por que nem pra comer eles conseguem fazer isso sozinhos eles são dependentes das cozinheiras faxineiras ou domesticas mordomos, motoristas etc….
    Não nos Jardins não pode haver empresas de ônibus que preste mal serviços.
    Mas Senhor Adalmo e seus colaboradores agradeço o imenso esforço que o senhor vem praticando a favor de nós usuários do transporte coletivo de SP.
    Só para ressaltar as Linhas 374T – 10 Metrô Vergueiro – Cidade Tiradentes ( antiga Paraiso ) continua com intervalos longos de uma partida a outra, 3391 – 51 Vila Prudente – Cidade Tiradentes não há mais partidas ou seja não tem mais carros ou resolverão eliminar a linha entre outras com longos intervalos como 3781, 3720, 3539 – 51, 4120 – 10, 309T, 3775, 3060, 3056 …. esse é o exemplo de transporte Publico.
    Parabéns excelentíssimo Prefeito Gilbeto Kassab esse é um exemplo de uma boa Administração.
    Abraços Adalmo e mais uma vez Obrigado
    E meus parabéns ao Blog por dar a oportunidade de desabafo.

  12. ADAMO BAZANI
    Concordo em partes com você, em algumas inrregularidades na operação do 4 leste , mais esta sua versão de a empresa esconde carro não acredito até porque estes carros são todos monitorados Online por GPS, e a Sptrans e uma empresa idonea séria acho que já mais faria isso.

    • Que País é este // 19 de abril de 2011 às 04:16 // Responder

      Este monitoramento GPS não serve pra nada porque os carros que comem itinerário não tem sido multado pela SPTranstorno.
      De tanta impunidade e aviso prévio de fiscalização, linhas importantes da area 4 foram desativadas sob a alcunha de não terem demanda.
      Lógico né a demanda destas linhas foram boicotadas com descumprimentos de partidas, de itinerário, aí é fácil pedir estudo pro planejamento desativar uma linha.
      Eu nunca tive problema com a Himalaia até esta ser despedaçada e dividida entre vários pequenos donos de ônibus, o grande câncer da area 4 se chama Nova Aliança e Novo Horizonte.
      É a Novo Horizonte que força a desativação de linhas e opera o sistema de forma predatória, visando somente o lucro.
      Nos primeiros anos da Himalaia Transportes, a empresa atendia a comunidade, tinha um pessoal especializado nisso, tinha o Valtinho, o Ronaldo e o caríssimo João, que volta e meia faziam reuniões com as associações da Cid. Tiradentes e S. Matheus como a Ass. Colibri de Cid. Tiradentes e procuravam resolverem os problemas.
      Com a ajuda população e algumas reuniões de ass. de bairro com a verdadeira Himalaia e SPtrans, foram criadas linhas como a 3539-31, 309T-42 e a alteração significativa na linha 3124-10 que ressuscitou uma linha fadada ao fracasso, fazendo a mesma seguir direto pela Radial Leste, mas o olho grande do sindicato dos motoristas e dos donos de frota de cooperativa cresceram em cima de um bom trabalho que vinha sido feito devagarzinho entre comunidades e Himalaia Transportes LTDA.
      Não entendo como que uma empresa que tinha tudo pra ser uma das melhores de São Paulo sucumbiu as ameaças de donos de frota das coopermáfias da area 4.
      Na época em que a Himalaia era verdadeiramente a Himalaia Transportes do Grupo Santos, muitas linhas de média e baixa demanda (nos entrepicos) eram operadas pela empresa e nem por isso a empresa ficava pedindo a desativação delas, cito o exemplo das linhas 3062-10, 3414-10, 3760-42, 3303-10, 3759-10 e a própria 3124-10 antes da mudança de itinerário via Radial direto, que tinham sim problemas e poucas partidas, mas que pelo menos não eram abandonadas e com pedidos de desativação, pois nos primeiros anos de Himalaia, esta operava realmente como empresa onde as linhas de muita demanda compensavam a operação das de pouca demanda, assim como qualquer empresa do subsistema estrutural faz.
      A própria 4301-10, hoje abandonada, tem dias que nem opera, foi fruto de pedidos da comunidade diretamente a Himalaia Transportes, na realidade o pedido era pra linha 3124-10 passar via Rua Virgínia Ferni, mas acabou virando uma linha nova a 4301-10, esta linha que NUNCA conseguiu operar direito devido ameaças de perueiros da linha 3766-10 e depois da Novo Horizonte que nunca quiz que a linha fosse criada.
      Caros blogueiros eu nunca tinha falado sobre estes assuntos e as pessoas que me passaram estas informações foram pessoas de ass. de bairro de vários lugares da Zona Leste, mas chego a conclusão que o grande problema da area 4 são as máfias de cooperativas da area 4, a Transcooper e a Novo Horizonte, que não satisfeitos em operar somente no sublocal como permissionários, resolveram de todas as formas mais sujas tomarem a força o subsistema estrutural da area 4.
      Com isso, quem perde somos nós brasileiros, que passaremos vergonha na Copa de 2014, principalmente a região de Itaquera e toda area 4 que já perdeu a abertura da Copa das Confederações, pois o clube que irá construir o estádio, por falta de infra-estrutura de mobilidade e atrasos nas obras de construção do “itaquerão”, desistiu de sediar a abertura da Copa das Confederações em 2013.
      Corremos o sério risco de também não termos mais a abertura da Copa de 2014 em Itaquera, devido a falta de investimentos em transportes coletivos, onde somente hoje em dia podemos contar com o metrô mais que sobrecarregado e a CPTM idem.
      Não temos linhas estruturais noturnas ao longo de toda a extensão da Radial Leste, e nem durante o dia, os horários são respeitados nas linhas estruturais que atendem toda a Radial Leste como as linhas 3124-10, 4301-10 e 3539-31; a 4301-10 mais grave ainda pois deveria ser uma linha-chave pra ser auxiliar do metrô e cptm pra ligar diretamente o principal polo econômico da América Latina, a região da Paulista até o local onde até o instante momento, será a abertura do evento mundial mais importante para o Brasil e mundo que é Itaquera, a linha devido a ganância das coopermáfias é boicotada diariamente e com “otimos profissionais” do planejamento como o Sr. Pezzota que só vê o lado das operadoras, alinha corre o sério risco de ser desativada.
      Vou mais longe, se fosse construído um corredor BRT, alargando a Radial Leste no lugar da ciclovia (mais uma vez o poder público dando preferência ao transporte individual, limpo mas individual) e abrindo mais faixas, sobrando as faixas centrais para o corredor segregado, teríamos um excelente complementador com alta capacidade de transporte de passageiros ao metrô e CPTM, estes que devem sim serem os principais meios de transporte de alta capacidade, mas não os únicos, porque não darão conta da demanda mundial de pessoas na região de Itaquera e adjacencias.
      Muitas pessoas falam na comunidade do orkut do CL4 e eu concordo com este busólogos:
      Não adianta vir outra empresa (Santa Brígida, Campo Belo, Sambaíba, VIP) pra area 4 enquanto o poder público não acabar com as máfias de cooperativas e do sindicato dos motoristas, estes, que na area 4, não atuam em defesa da causa trabalhista, mas sim agem como bandidos.

      • Que País é este // 19 de abril de 2011 às 04:32 //

        Corigindo:
        Os Horários não são respitados nas linhas 3124-10, 4301-10 e 3539-31;

      • João Alves // 19 de abril de 2011 às 13:35 //

        Que Pais é Este
        Pelo que percebo você nao o reclama para um dia ter uma melhora no transportes, e sim me parece ser um pouco despeitado com o próprio pessoal da Nova aliança que nao tem nada a ver com a 4 leste muito menos com a area 4.

  13. Sr. João Alves.

    Agradeço sua participação no Blog por nos trazer uma outra visão sobre o assunto.

    Só quero destacar que a informação de que os ônibus supostamente estariam sendo escondidos em fiscalizações NÃO É MINHA VERSÃO.

    Eu não tenho posição nenhuma sobre o assunto. Só informo o que chega prá mim, depois de apurações.

    Mas participações como a sua que equilibrem os comentários são fundamentais para uma discussão honesta e imparcial sobre este tema ou os muitos outros discutidos aqui no Blog.

    • É que o pessoal fica batendo na mesma tecla que a á Novo Horizonte é uma empresa criada de uma Cooperativa acho que isso nao o significa nada, desde que preste seu serviço honestamente e com qualidade, Mais venho a reforçar que ali tem muitas gentes boa e também ruins, assim como tem jornalista blogueiro em fim em todads as departições, mais quero deixar bem claro que só venho a agradecer a sua participçao porquer com os seus comentarios já percebi que nos ultimos dias tem dado uma melhoradinha ali.

  14. Rodrigo de Freitas Andrade // 19 de abril de 2011 às 05:53 // Responder

    Prezado amigo Adamo:
    Venho através desta comunicar a você e aos amigos que a partir de hoje, apenas participo deste blog para comentar assuntos busológicos e sobre mobilidade urbana, e que não irei mais comentar assuntos políticos ou de cunho judicial.
    Estou muito desapontado com o Poder Executivo se virar contra o Poder Judiciário da forma que a Prefeitura de São Paulo tem se virado contra o Ministério Público.
    Por isso que como sou uma pessoa simples, de origem humilde, sou apenas passageiro de ônibus, que vou me abster de comentar sobre estes assuntos daqui pra frente, pois quem sempre sai prejudicado nestas circunstâncias é o povo simples, que acredita na Justiça e na Constituição, esta que vem há tanto tempo sendo desrespeitada.
    Só faço votos e orações para que um dia nosso país realmente evolua e não faça mais política pra inglês e francês ver e pense realmente no povo e na soberania do nosso país.
    Bola pra frente e espero que melhore de fato os serviços de transporte, seja o Consórcio Leste 4, seja empresa “X ou “Y”, o importante é que de fato melhore os serviços.
    Enquanto não melhora a area 4, quero continuar andando muito de metrô e CPTM, porque a minha demanda eles não vão mais ter no transporte por ônibus.

  15. antonio carlos palacio // 21 de abril de 2011 às 20:23 // Responder

    o setor 4 é um tremendo balaio de gato, ou digamos um baláio de máfia. Novo Horizonte, Himalaia, paulistana e etc. Deus me livre.

  16. será que um dia nossa area 4 terá um empresário que se preocupa com a população e também valorize seus funcionário dando a eles seus direitos trabalhista !…
    ao contrário dessas cooperativas

  17. Alexandre Justino // 5 de março de 2012 às 16:11 // Responder

    Quando a zona leste terá um transporte digno, quando viram as melhorias necessárias para o com atendimento a população.

  18. Deveria ter outras novas empresas de ônibus,para atendimento disponível,inclusive mais frotas de ônibus adaptáveis

  19. QUEM MERECE ADMINISTRAR AS EMPRESAS DE ÔNIBUS DO CONSÓRCIO LESTE-04,É A FAMÍLIA EMPRESARIAL E GRUPO JOSÉ RUAS VAZ.POIS,OS MESMOS SABEM ADMINISTRAR E TEM COMPETÊNCIA PARA TRABALHAR

  20. EU TAMBÉM DEFENDO OS ÔNIBUS COM AR CONDICIONADO E COM WIFI,INCLUSIVE ÔNIBUS PADRONISADO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: