Câmara de São Luís conclui CPI dos Transportes e recomenda revisão de contratos com empresas de ônibus e indiciamentos

Relatório foi enviado ao TCE e Ministério Público

ADAMO BAZANI

A Câmara Municipal de São Luís (MA) informou nesta sexta-feira, 15 de julho de 2022, que o relatório final de cerca de 200 páginas da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Transportes Públicos já está nas mãos do TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Maranhão e no Ministério Público.

O documento, dividido em 15 itens e outros 20 subitens, propõe a revisão da licitação do sistema e, pelo menos, dois indiciamentos.

Um deles é do ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD). Segundo as apurações dos vereadores, foram descobertos indícios de que Júnior foi omisso e conivente com os erros e equívocos do processo de concessão das linhas de ônibus.

A CPI sugere, ainda, o indiciamento do empresário Manoel Cruz Júnior, proprietário da Consult Trans, empresa que exerce o direito no contrato de cerca de R$ 1,3 milhão ao ano. As investigações apontam que Manoel Cruz, em denúncias e provas colhidas no colegiado, teria se mostrado como uma espécie de ‘braço’ da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte, tomando as decisões finais no que se refere ao transporte público da cidade.

O Diário do Transporte não conseguiu localizar os dois citados.

Os vereadores ainda recomendaram ao prefeito Eduardo Braide (sem partido) que realize apurações sobre as razões das falhas na prestação dos serviços, auditoria nas contas dos consórcios e a intervenção no sistema para garantir a continuidade dos serviços.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta