Ricardo Nunes diz que tarifa dos ônibus da capital pode aumentar; Garcia promete não reajustar CPTM e Metrô

Enquanto o governador promete não reajustar trens e metrô, prefeito vê chance de 50% para aumento das tarifas dos ônibus municipais. Foto: agenda no Batalhão de Cavalaria da PM nesta quarta (29)

Prefeito disse em entrevista para uma emissora de rádio que chances são de 50%; governador assumiu compromisso em não aumentar este ano

ALEXANDRE PELEGI

Para o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, há “50% de chance” para o aumento da da tarifa dos ônibus do sistema de transporte coletivo da capital.

A declaração foi feita na manhã desta quarta-feira, 29 de junho de 2022, em entrevista à rádio Bandeirantes.

Dizendo estar fazendo “um esforço gigantesco para não aumentar a passagem”, Nunes afirmou que manter a tarifa sem reajuste é uma estratégia da retomada econômica da cidade.

Apesar de afirmar na entrevista que a prefeitura tem caixa para bancar o subsídio até o final de 2022, Nunes não quis se comprometer com a manutenção do valor nos atuais R$ 4,40, afirmando que a chance de qualquer alteração é de 50%.

Enquanto isso o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, afirmava em outra entrevista nesta manhã, desta vez para a rádio Jovem Pan, que não haverá aumento nas tarifas do transporte no Estado neste ano. Garcia, que concorre à reeleição, disse ser um compromisso com a população.

“Nós não temos nenhuma previsão de aumento de tarifas este ano. Esse é o meu compromisso. Com o objetivo também de ajudar a retomada econômica. Se você olhar o que está acontecendo no mundo, todos os estados e países estão entendendo esse pós-covid e procurando fazer o seu esforço para que o setor produtivo cresça e gere renda e emprego”, afirmou Garcia à emissora.

As entrevistas de Nunes e Garcia foram dadas para os programas Bora SP (Band) e Jornal da Manhã (JP), respectivamente.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta