Caraguatatuba (SP) publica ato ratificatório da contratação emergencial da Expresso Fênix

Foto: Reginaldo Vieira/Ônibus Brasil

Empresa já presta o serviço desde o começo do mês na cidade mas em caráter temporário, enquanto prefeitura não finaliza licitação da concessão dos serviços

ALEXANDRE PELEGI/WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de Caraguatatuba (SP) publicou nessa quinta-feira, 16 de junho de 2022, o “ato ratificatório” que trata da contratação emergencial da empresa de ônibus Expresso Fênix para realizar o serviço do transporte público na cidade.

O processo oficializa e torna pública a celebração do contrato entre município e empresa, atendendo tanto às áreas urbanas, como rurais.

A contratação se deu por dispensa de licitação.

Como mostrou o Diário do Transporte no final de maio, ao anunciar o início das operações em caráter emergencial, a Expresso Fenix confirmou o uso de 50 ônibus para a operação com tarifa de  R$ 3,80 no dinheiro e de R$ 3,60 no Bilhete Eletrônico Recarregável (Cartão Comum).

Relembre: Expresso Fênix assume os transportes em Caraguatatuba em 1º de junho no lugar da Praiamar

LICITAÇÃO DOS SERVIÇOS

A Prefeitura de Caraguatatuba prepara o lançamento do edital de licitação para concessão dos serviços de transporte urbano.

Recentemente o Município encerrou a série de audiências públicas que discutiram sobre como será a implantação da Rede Integrada de Transporte Público Coletivo Municipal de Caraguatatuba (RITCaraguá).

A licitação já definida pela municipalidade será pelo maior valor de outorga a ser pago pela concessionária na assinatura do contrato para explorar o serviço por 15 anos.

O novo certame prevê a integração temporal por meio do bilhete único dentro Sistema de Bilhetagem eletrônica (SBE). Por até 2h os usuários poderão usar diferentes linhas sem pagar outra tarifa.

Um plano de renovação da frota também integrará o edital, com novo layout, e a determinação da idade média dos veículos não superior a cinco anos de uso. Outro ponto será a manutenção de 50% de ônibus 0km durante o prazo do contrato. Os veículos deverão ter wi-fi instalado, acessibilidade e ar-condicionado.

O projeto de modelagem, definido pela empresa Memphis Engenharia, contratada pela prefeitura, prevê ainda um Central de Controle Operacional (CCO), com controle e fiscalização em tempo real, além de um Sistema de Informação ao Usuário (SIU – em tempo real).

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes e Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta