Sítio Arqueológico é descoberto em obras da Linha 6-Laranja de Metrô no centro de São Paulo

Local das obras da futura estação 14 Bis na época de demolição dos imóveis. Foto: Diário dos Trilhos

Entidades ligadas à preservação do patrimônio histórico e organizações sociais pedem mais investigações no local que pode ter memórias de um quilombo

WILLIAN MOREIRA

Durante o trabalho e escavações para a construção da futura estação 14 Bis da Linha 6-Laranja de Metrô, operários encontraram vestígios arqueológicos de um antigo quilombo que existiu na região do bairro do Bixiga, no centro de São Paulo, até o começo do século XX.

O local teria abrigado o Quilombo da Saracura, formado por uma população quilombola que habitava o local e onde por décadas depois veio a abrigar a Escola de samba Vai-Vai, que deixou o local há pouco tempo para o início das obras.

Segundo o Instituto Bixiga, organizações começaram a pressionar para que mais investigações sejam realizadas no local, dada a importância que consideram sobre essa descoberta.

A organização ouviu um arqueólogo sobre o assunto que assemelha o local com a notoriedade histórica do Cemitério dos Aflitos, descoberto no bairro da Liberdade em 2018.

“Gostaríamos de pensar na construção de um memorial, tal como na Capela dos Aflitos, na Liberdade ou do Cais do Valongo, no Rio. Será possível deixar esse sítio arqueológico à vista, protegidos por acrílico transparente e servindo como atração turística?”, questiona o mestre e especialista em arqueologia Alessandro Luís Lopes de Lima ao Instituto.

O Diário do Transporte procurou a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, Metrô de São Paulo, Acciona e Linha Uni para uma resposta sobre as alegações dos defensores da preservação do local e aguarda o posicionamento.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Mariana Tratoria Spectaculare disse:

    Que mané sítio arqueológico…. derruba tudo e faz logo o metrô.

  2. David Rigoletto disse:

    Agora mais 10 anos de atraso na finalização dessa linha…

  3. Mateus Souza disse:

    Eleitora do bozo detectada

  4. joão silva disse:

    “derruba tudo e faz logo” é algo tão insensível em tantos niveis, tipo, já imaginou a prefeitura ta fazendo algo e tem uma capela antiga ali? obviamente é algo histórico e muito importante, só pq é de quilombola não significa que tem menos valor histórico

  5. Antonio palacio disse:

    Lá vai atrasar mais ainda .

  6. Muito interessante a descoberta. Adoro ouvir falar sobre Arqueologia e Antropologia. Espero que os arqueologos e antropólogos forenses consigam mais informaçpões sobre esta descoberta. Os Quilombolas fazem parte da nossa história brasileira. Eles merecem ser lembrados todos os dias pois foram eles que levantaram a economia desse Brasil na era colonial. O Brasil cresceu infelizmente com as lavouras de cana de açúcar, tabaco e café e com o trabalho escravo. Trabalhavam em sol, chuva, calor ou frio. Mas o Brasil só lembra os grandes empresários. Os trabalhadores assalariados ou não, são esquecidos na historia. A visão do mundo precisa mudar com urgência. Lembrando que quem plantava era os escravos e não os senhores de engenho como.alguns livros de história demonstra.Os nordestinos merecem nosso respeito e carinho pois foram eles no inicio dos anos 40, foram que eles levantaram as grandes metrópoles na construção civil. Muito obrigado por tudo que fizeram na construção civil das grandes metrópoles! Muito obrigado aos negros antepassados que fizeram desse país a economia que chegou até hoje. Infelizmente, muitas riquezas (ouro e as pedras preciosas do Brasil foram saqueados pelos bandeirantes e mineradores ilegais na era colonial que pagavam o quinto para o governo brasileiro e a 2a,3a,4a e 5a parte foram para os países colonizadores como Portugal Imperial.(Mohammed Haziz,2022)

  7. Dalete Thimoteu Cunha disse:

    Já foi um grande desrespeito terem despejado a Escola de Samba VaiVai…um Patrimônio do Samba de São Paulo..a nossa querida Saracura..dalí do seu berço! Cortando assim as suas raízes!!!
    Com a descoberta desse sítio arqueológico.. dá pra entender o porque a VaiVai sempre esteve ali naquele lugar!
    Mas como o Brasil é um país que não tem nenhum compromisso e respeito com a sua história..vamos assim caminhando para um país sem memórias. Modernização sim…SEM a destruição do nosso passado.

    “Um povo que não respeita e cultiva as suas memórias jamais será um povo unido”.

  8. DIOGENES SILVA disse:

    Isso não é uma estratégia para atrasar obra? Descobrem um caco de panela de barro…”PARA TUDO!” Dez anos depois, descobrem que não fazia sentido, empreiteira já embolsou o dela e vem uma nova licitação com aumento de valores da obra. Acho que já vi essa situação algumas vezes ou estou errado?

  9. Adelvai Oliveira da Silva Junior disse:

    Logo vão achar a cidade perdida da Amazônia em SP

  10. Creio que este tal sítio arqueólogo, e só um meio de fazer com que retirem mais dinheiro dos cofres públicos, com o protesto de que tiveram que projetar e executar obras para tornar acessível ao público.
    E por esse motivo estorou o orçamento previsto, e são necessário outros investimentos.

Deixe uma resposta