Vendas de ônibus 0 km acumulam alta de 3,11% de janeiro a maio, diz Fenabrave

Mercedes-Benz responde por mais de 50% de todos os ônibus emplacados no Brasil acima de oito toneladas

ADAMO BAZANI

As vendas de ônibus zero quilômetro no Brasil acumulam alta de 3,11% no período de janeiro a maio de 2022, em comparação ao mesmo intervalo do ano passado.

O dado foi divulgado nesta quinta-feira, 02 de junho de 2022, pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), que reúne as concessionárias de todo o País.

Nos cinco primeiros meses deste ano, foram emplacados 7.780 ônibus enquanto que em 2021, 7.545.

A alta mais expressiva foi entre abril e maio deste ano, 27,28%.

Em abril foram licenciados 1.521 coletivos e, em maio, 1.936 unidades.

Na comparação entre os meses de maio, a alta neste ano é de 2,06%, com 1.897 ônibus em maio de 2021 e 1.936 unidades em maio de 2022.

A antecipação das renovações de frota por parte dos empresários que querem escapar dos preços maiores da nova tecnologia de redução de poluentes Euro 6, que entra em vigor em 2023; uma recuperação das quedas de vendas provocadas pelos efeitos econômicos da pandemia de covid-19; entregas de micro-ônibus do programa Caminho da Escola e o ano eleitoral estão entre alguns dos fatores para os números positivos, que são não são maiores pelo fato de a pandemia não ter acabado, a invasão da Rússia na Ucrânia e a falta de componentes eletrônicos que provocaram, inclusive, férias coletivas em algumas montadoras.

MARCAS:

O ranking de marcas de ônibus pouco muda ao longo dos anos.

Tanto no mês de maio como no acumulado do ano, a Mercedes-Benz lidera com mais de 50% de mercado, seguida, por Volkswagen Caminhões e Ônibus (em segundo lugar) e pela Marcopolo, por causa dos miniônibus Volare, que são vendidos prontos.

Veja o ranking:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes  

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta