Metrô de SP contratará supervisão de material rodante e sistemas elétricos da ampliação da Linha 15 – Prata

Foto: Adamo Bazani/Diário do Transporte

Empresa de engenharia fiscalizará integração de sistemas nas Estações Ipiranga, Boa Esperança, Jacu-Pêssego e Pátio Ragueb Chohfi, dentre outras ações

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia do Metrô de São Paulo vai contratar mais uma empresa de engenharia para supervisionar as obras de ampliação da linha 15-Prata de monotrilho.

O aviso de licitação foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 02 de junho de 2022.

Em fevereiro deste ano, como mostrou o Diário do Transporte, a Companhia do Metrô licitou a supervisão, fiscalização, acompanhamento e controle das obras civis. Esta licitação já cumpriu a fase de Classificação, Habilitação e Seleção. De acordo com o site do Metrô, a empresa Systra Engenharia e Consultoria venceu esta etapa diante de outras 19 proponentes, com o valor de R$ 18 milhões (R$ 17.999.002,11). Relembre: Metrô licita supervisão das obras das estações Ipiranga, Boa Esperança e Jacu Pêssego do monotrilho Linha 15-Prata

De acordo com a nova licitação lançada nesta quarta-feira (02), a empresa de engenharia que vencer o certame deverá apoiar a supervisão, auditoria, fiscalização, inspeção, acompanhamento e controle na implantação de sistemas elétricos, eletrônicos, mecânicos e material rodante das estações Ipiranga, Boa Esperança, Jacu-Pêssego, Pátio Ragueb Chohfi.

A empresa deverá ainda se ater à ampliação da Estação Vila Prudente, trechos de via e infraestrutura viária, incluindo a integração dos sistemas existentes e controle de pendências da Linha 15 – Prata.

O Edital estará disponível no site http://www.metro.sp.gov.br, a partir desta quarta-feira (02).

A Sessão Pública de Recebimento e Abertura das propostas está marcada para o dia 28 de junho 2022 às 10h00.

INÍCIO DAS OBRAS DE AMPLIAÇÃO

O governo de São Paulo anunciou no dia 24 de fevereiro o início das obras de ampliação da Linha 15-Prata de monotrilho. Como mostrou o Diário do Transporte, o vice-governador Rodrigo Garcia esteve na Vila Prudente, na zona Leste da capital paulista, para anunciar oficialmente a concretização do novo trecho da ligação metroviária que ligará a Vila Prudente a Jacu-Pêssego, mais ao extremo da zona leste. Relembre: Governo de SP anuncia início de obras de ampliação da linha-15 Prata de monotrilho com previsão de entrega até 2025

O processo licitatório foi concluído no dia 02 de fevereiro, com a publicação do ato de homologação do certame e assinatura do contrato, declarando vencedor o Consórcio Expresso Boa Esperança, composto pelas empresas Construtora Queiroz Galvão S/A e MPO Soluções Ltda.

O contrato assinado com o Consórcio tem vigência de 56 meses e valor total de R$ 461 milhões (R$ 460.993.711,56), valor base maio/2021. Relembre: Governo de SP anuncia início de obras de ampliação da linha-15 Prata de monotrilho com previsão de entrega até 2025

Na Vila Prudente, ainda em fevereiro deste ano, Rodrigo Garcia disse que esta etapa do monotrilho deve ser concluída em 2025, o que deixará a linha 15-Prata com 17,4 km de extensão operacional, 13 estações, dois pátios e duas subestações de energia. A demanda atendida pela linha poderá ser de aproximadamente 485 mil pessoas.

Em nota oficial, o governo paulista deu mais detalhes das obras, informando que as estações Boa Esperança e Jacu-Pêssego vão seguir o padrão das demais paradas, mas com o chamado “Telhado Verde”, que cobre as lajes dos dois acessos. O diferencial será a parede verde, que contará com um sistema de irrigação por gotejamento e sistema de aproveitamento de água de chuva.

“Quando assumimos essa linha, seis estações estavam funcionando em operação reduzida. Agora já são 11 estações em pleno funcionamento no horário comercial, oferecendo o melhor serviço ao cidadão”, disse o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

A Linha 15-Prata terá em toda a extensão, ciclovia e as infraestruturas verdes – biovaleta que contam com drenagem sustentável, já que a água pluvial é destinada para áreas ajardinadas. O Pátio Ragueb Chohfi será implantado numa área de 53 mil m² para proporcionar o estacionamento dos novos trens e dar apoio na manutenção da frota.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta