Eletromobilidade

BYD Skyrail garante sustentabilidade na produção de trens elétricos da linha 17- Ouro de monotrilho

Caixa do trem é fabricada em alumínio e tem design aerodinâmico. Foto: Divulgação

Baterias de tração modulares funcionarão como fonte de energia reserva, acionadas em caso de falhas com a alimentação do trem através do trilho de energia

ALEXANDRE PELEGI

A gigante chinesa BYD (Build Your Dreams) aproveita a proximidade do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, para destacar suas práticas sustentáveis de produção.

Como exemplo, a fabricante cita o caso dos 14 trens da BYD Skyrail São Paulo, que rodarão na linha 17-Ouro de monotrilho do Metrô de SP. A Linha fará a ligação do Aeroporto de Congonhas até a estação de trem do Morumbi.

Na produção dos trens serão utilizadas baterias de tração modulares de alta vida útil e confiabilidade. Funcionando como fonte de energia reserva, elas são acionadas em caso de falhas com a alimentação do trem através do trilho de energia.

Além das baterias, outro destaque é a caixa do trem, fabricada em alumínio e com design aerodinâmico. São características que reduzem o peso e resistência ao vento, economizando energia para a movimentação sobre a via.

A limpeza dos trens também tem foco na sustentabilidade, garante a BYD Skyrail São Paulo, que afirma utilizar uma máquina com sistema para tratamento de água que é reutilizada no processo de lavagem dos trens. “Uma forma ecologicamente correta do recurso e de economia, com reaproveitamento de pelo menos 70% de toda a água envolvida no processo de lavagem”, informa a fabricante.

O Diretor técnico da BYD Skyrail São Paulo, Alexandre Barbosa, explica que a missão da empresa, no trabalho com inovação tecnológica para uma melhor qualidade de vida, inclui a emissão zero de poluentes. “Mas também temos um cuidado com cada etapa do processo, desde o desenvolvimento, fabricação e entrega dos nossos produtos, pensando no ciclo de vida”, afirma.

SOBRE OS TRENS PARA A LINHA 17-OURO

A BYD informa que o primeiro trem está na fábrica da companhia em Guang’an, na China, com previsão de chegada a São Paulo em janeiro de 2023. Lá serão fabricados os outros 13 trens, formados por cinco carros.

O monotrilho da BYD Skyrail São opera sem emissão de poluentes, com tecnologia de ponta e funcionamento totalmente automático, sem necessidade de operador.

Cada composição do novo monotrilho terá ao todo 60,80 metros de comprimento por 3,25 metros de largura.

Operados com tração elétrica sobre vigas de concreto de 80 centímetros de largura, os trens da BYD Skyrail São Paulo terão 114 assentos e capacidade de transportar cerca de 600 pessoas em condições confortáveis.

Além disso, haverá passagem livre entre os cinco carros, com ar-condicionado e câmeras de monitoramento com gravação de imagens.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta