Nova estação de Ambuitá da Linha 8-Diamante será entregue em 2025

A construção desta nova parada na cidade de Itapevi faz parte do contrato de concessão da linha

WILLIAN MOREIRA

A cidade de Itapevi, na Grande São Paulo, deverá ganhar em 2025 mais uma estação da Linha 8-Diamante.

A informação é da concessionária ViaMobilidade que respondeu ao Diário do Transporte sobre a construção da nova estação de Ambuitá, prevista no contrato de concessão.

De acordo com a empresa, as obras estão previstas para começar em setembro de 2023 com prazo de entrega em janeiro de 2025 para, depois disso, iniciar o atendimento aos moradores da região.

Atualmente o trecho onde existia a estação antiga está vazio, já que no ato de modernização do trecho entre Itapevi e Amador Bueno realizado pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) optou-se por demolir a antiga parada, assim como aconteceu com a estação de Cimerrita, esta ainda sem previsão de ser reconstruída.

O contrato de concessão com duração de 30 anos prevê investimentos na ordem de R$ 3,8 bilhões por parte da empresa privada, com a modernização de banheiros, estações, compra de novos trens, além de investimentos na infraestrutura de vias e sistemas derivados.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Dênis Douglas disse:

    Na (mal feita) reestruturação eliminaram Cimenrita por ser próxima da antiga Santa Rita, mas hoje essa distância é semelhante a de Quitaúna com suas sequenciais, logo a estação pode ressurgir futuramente, junto com uma nova destinação para o enorme terreno da fábrica, subutilizado há 13 anos

  2. vagligeiro disse:

    @Denis: a Cimerita não compensa pois não tem bairros próximos que compensem a movimentação. Ambuitá sim devido ao Distrito Industrial que fica nas proximidades, e as possibilidades de poder por exemplo permitir linhas de ônibus que vem de Araçariguama, Santana do Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus a pararem lá (Amador não tem acesso fácil para ônibus, diga-se).

    Em tempos: duvido que Ambuitá volte a ter estação. Não duvido que dado a situação atual da ViaMobilidade, a possibilidade da empresa reconstruir será nula, dado que compensa muito mais manter a linha no estado atual e com a linha “gratuita” operando no lugar da tal estação. Dado também que uma das intenções era reativar a extensão após Amador Bueno, imagino os problemas (e interesses da CCR).

Deixe uma resposta