Rodovia Castello Branco terá novas marginais na região de Barueri

Investimentos de R$ 815 milhões foram anunciados nesta terça-feira (24) pelo governador Rodrigo Garcia; Concessionária CCR ViaOeste terá prazo de 35 meses para concluir obras

ALEXANDRE PELEGI

A região de Barueri, na Grande São Paulo, será beneficiada com a construção de vias marginais na rodovia Castello Branco (SP-280).

O anúncio das obras, que visa mais fluidez e segurança ao trânsito na região, foi feito pelo governador Rodrigo Garcia.

O objetivo é que as obras vão melhorar o fluxo viário até a chegada à cidade de São Paulo pela Castello.

As vias marginais serão construídas do km 22+500 ao km 27, em ambos os sentidos da rodovia estadual.

Além disso, o conjunto de obras inclui uma faixa adicional do km 27 ao 31+650 da pista Oeste e a remodelação dos trevos de acesso a Barueri e ao bairro de Alphaville.

A expectativa é que o conjunto de obras possa gerar 21,1 mil novos empregos.

O investimento na rodovia chega a R$ 815,3 milhões, e será de responsabilidade da concessionária da rodovia, a CCR ViaOeste. A empresa terá 35 meses para concluir a implantação sob supervisão da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Em comunicado oficial, o Governo do Estado de São Paulo informa que implantação das melhorias começa pela construção da faixa adicional no entorno de Barueri.

As novas marginais vão eliminar gargalos viários na região, principalmente nos horários de pico. Além de veículos de passeio e motocicletas, o trecho entre Barueri e Alphaville registra diariamente tráfego pesado de ônibus intermunicipais e fretados, além de caminhões e utilitários que atuam com transporte de carga”, ressalta o comunicado.

O projeto foi autorizado pela Artesp e prevê novos elementos de segurança e a construção de duas novas pontes.

“As obras vão separar e organizar os diferentes tipos de tráfego na Castello Branco, especialmente em Barueri, para reduzir o tempo dos deslocamentos e garantir melhores condições de segurança na região”, afirmou o diretor-geral da Artesp, Milton Persoli.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta