Tarifa dos ônibus no DF será mantida em R$ 5,50

Na visão do líder da pasta, repasse de R$ 500 milhões contribui para não acontecer um reajuste. Foto: Diário do Transporte.

Afirmação é do secretário de Mobilidade, Valter Casemiro

WILLIAN MOREIRA

O secretário de Mobilidade do Distrito Federal, Valter Casemiro, afirmou que o valor da tarifa nos ônibus urbanos da capital do país será mantida em R$ 5,50.

A medida será possível por meio de um “incentivo extra” de R$ 500 milhões destinados para as empresas de ônibus. O valor faz parte de uma recomposição orçamentária, por meio de subsídio.

Segundo o secretário, a população não será impactada com novo aumento e o crédito para o transporte pode chegar a quase R$ 1 bilhão.

“Brasília optou por uma metodologia, em que ela tenha a tarifa usuário e também a tarifa técnica para remunerar o sistema. Com essa tarifa técnica, você diminui a necessidade de aumentar a tarifa do indivíduo”, disse o secretário, em entrevista ao Correio Brasiliense.

A Secretaria de Mobilidade entendeu que, durante a pandemia, o setor dos ônibus urbanos foi seriamente afetado e mesmo assim a frota de veículos se manteve ativa atendendo um número bem menor de passageiros.

Valter Casemiro completou dizendo que muitas pessoas veem o repasse financeiro com doação para as empresas, mas ele entende que na verdade é doar para os próprios passageiros, custeando gratuidades, benefícios para pessoas com deficiência, passe estudante e complementando a diferença entre a tarifa paga e a tarifa técnica, pois sem este aporte a passagem poderia estar perto de R$ 10.

“O usuário paga os R$ 5,50, enquanto o Governo complementa o restante. Em muitos casos as pessoas dizem que estamos dando dinheiro para empresários, mas, na verdade, estamos dando para a população”, completou o secretário.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta