Bruno Reis diz que transporte em Salvador faliu e acredita ainda em ajuda do Governo Federal para gratuidade a idosos

Prefeito ainda cobrou Governo do Estado isenção do ICMS sobre o diesel dos ônibus

ADAMO BAZANI

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, disse em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 09 de maio de 2022, que o transporte público na cidade “faliu”.

A declaração foi feita após cerimônia de entrega da primeira etapa da nova Avenida Tancredo Neves.

Segundo Reis, o atual modelo de custeio de transportes não se sustenta mais e cobrou do Governo do Estado isenção do ICMS sobre o óleo diesel dos ônibus.

“O sistema já vinha em crise, e com a pandemia e com a guerra (da Rússia contra a Ucrânia), efetivamente o sistema faliu. Quando a gente olha para outas cidades, vemos que a gente está conseguindo manter o sistema de pé, mas isso porque a prefeitura vem fazendo um esforço grande. Temos apelado para as autoridades estaduais. A Bahia é o único estado que não dá isenção do ICMS para o transporte público. O faturamento do Estado aumentou muito com o aumento do preço do combustível. O ICMS aumentou de 1,8 bilhão para quase 3 bilhões de reais, por causa do aumento do preço dos combustíveis. A gente faz um apelo, para que possa se reduzir, senão isentar totalmente os 18%. A prefeitura já faz isenção de ISS e de todas as taxas”

Como mostrou o Diário do Transporte, em Salvador uma empresa de ônibus chegou inclusive a falir, alegando dificuldades financeiras; a CSN (Concessionária Salvador Norte).

A empresa chegou a ser alvo de uma intervenção da prefeitura.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/20/prefeitura-de-salvador-confirma-intervencao-na-empresa-de-transportes-csn/

O prefeito Bruno Reis acredita que passará no Congresso Nacional o projeto de lei pelo qual por três anos, o Governo Federal deve aportar R$ 5 bilhões anualmente, num total de R$ 15 bilhões, para ajudar Estados e municípios a custear a gratuidade nos ônibus, trens e metrôs para pessoas com 65 anos ou mais.

Reis negou que a frota de ônibus será reduzida para equilibrar os custos e criticou os aumentos de óleo diesel.

Como mostrou o Diário do Transporte, neste segunda-feira (09), a Petrobras anunciou que a partir desta terça-feira (10), o preço médio de venda de diesel para as distribuidoras passará de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/09/petrobras-anuncia-reajuste-no-preco-do-diesel/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. José Gomes disse:

    Seria ótimo se Bruno Reis lembrasse da responsabilidade Jair Bolsonaro e ACM Neto nesse processo de falência do transporte público de Salvador. A licitação de 2014, mal feita por parte da prefeitura na qual ele era vice-prefeito de ACM Neto, levou as empresas a quebradeira…

  2. José disse:

    Essa história de consórcio veio pra acabar com o transporte público.
    As grandes empresas queriam dominar tudo e os corruptos dos políticos caíram na cilada.acabaram com a concorrência e levaram as pequenas empresas a falência

Deixe uma resposta