Governo de São Paulo assina convênio com prefeituras para viabilizar o Trem Intercidades

O governador Rodrigo Garcia se encontrou com prefeitos da região para firmar o acordo e debater sobre o assunto. Foto: Divulgação Governo do Estado de São Paulo

Trem ligará o centro de São Paulo até Campinas, atendendo outros municípios no percurso

WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado de São Paulo, em evento nesta segunda-feira, 18 de abril de 2022, celebrou com as prefeituras de Campinas, Franco da Rocha, Louveira, Francisco Morato, Várzea Paulista e Vinhedo, convênio para viabilizar o Trem Intercidades.

Este convênio busca dar garantias jurídicas e financeiras para a implantação deste sistema que ligará a estação Palmeiras-Barra Funda no centro, até a cidade de Campinas com um tempo médio de uma hora quando estiver plenamente em operação.

“O Trem Intercidades é um projeto desafiador porque aproveita a linha 7 da CPTM até Jundiaí e reativa a malha ferroviária para chegar até Campinas. Vamos ter muitos investimentos em obras de correção de curvas e novos trens. O esforço do Governo de São Paulo é tirar o Trem Intercidades do papel, um projeto que soma mais de R$ 10 bilhões e temos disposição e capacidade para fazer o investimento”, disse o governador Rodrigo Garcia, por meio de nota.

A previsão, contando do momento de início das obras, é de entregar o sistema dentro de cinco anos, contemplando também a concessão da Linha 7-Rubi e a criação do TIM (Trem Intermetropolitano).

Os investimentos estimados são de R$ 10,2 bilhões para o meio de transporte com a extensão de 100 km, atendendo aos municípios de Louveira, Valinhos e Vinhedo, cidades entre Jundiaí e Campinas, com um serviço parador.

Para o edital ser publicado, a gestão paulista aguarda a renovação do atual contrato de concessão da MRS (transportadora de cargas por via férrea) com o Governo Federal e a formalização do convênio do Estado com o Ministério da Infraestrutura para o uso da malha ferroviária entre Jundiaí e Campinas, este sem atendimento pelo serviço de trens urbanos atualmente.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta