Terminal de ônibus de Rio Grande da Serra será entregue até dezembro, estação da CPTM começa neste ano e trens de carga e de passageiros serão separados

Parte dos recursos para as obras virá da concessionária de transportes ferroviários de carga, MRS

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

O novo terminal de ônibus de Rio Grande da Serra, que vai permitir melhor integração com os trens da linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) deve ser entregue até dezembro deste ano.

A promessa foi feita na manhã deste sábado, 09 de abril de 2022, pelo governador Rodrigo Garcia, que esteve no local.

As obras devem começar em cerca de 15 dias.

Atendem à cidade de Rio Grande da Serra, no ABC, as empresas Viação Talismã, com linhas municipais, e NEXT Mobilidade, nas linhas intermunicipais gerenciadas pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

Já a nova estação de trens da CPTM deve demorar mais um pouco.

O projeto executivo dever ser concluído em seis meses e a estimativa do Governo do Estado é que as obras comecem neste ano sendo concluídas em 2023.

Ao Diário do Transporte, o governador Rodrigo Garcia, disse que o prazo para a entrega das obras da estação vai depender de como será o projeto executivo.

A CPTM deve estar autorizada a fazer a licitação destas obras em outubro.

OUÇA:

O custo deve ser de R$ 50 milhões.

Outro anúncio feito pelo Governo do Estado é a separação da circulação dos trens de cargas e de passageiros.

Parte destes investimentos virá da MRS, concessionária dos transportes ferroviários de carga até Santos.

No evento, o secretário dos transportes metropolitanos, Paulo Galli, destacou que tem havido melhorias na rede de ônibus da EMTU, com a renovação do contrato do Corredor ABD e assunção das linhas pela concessionária NEXT Mobilidade, que está renovando a frota de coletivos.

Galli prometeu melhorias nos trens do ABC e disse que a linha 10 Turquesa será a primeira da CPTM a ser “elevada ao nível de qualidade de Metrô”.

TERMINAL:

O Estado diz que investiu R$ 2,1 milhões por meio do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (FUMEFI), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), com aporte do município de R$ 1,1 milhão para o terminal de ônibus.

As obras geram 300 empregos diretos e indiretos. O terminal será contemplado com 7 locais de  embarque e desembarque, 140,76m³ de pista para passeio e plataforma, ligação da Rua Prefeito Cido Franco com a Rua Pastor Aquelino Sartoni; e sinalização viária e de sistema de drenagem urbana na travessia do córrego Lavapés. Também contarão com a implantação de comunicação visual, piso tátil de alerta direcional, área para estacionamento descoberto e área gramada.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta