Uber anuncia atuação no segmento de vans e de ônibus de fretamento no Brasil e já atende

Ônibus da Gatti na Toyota. Foto: Uber/Texto: Adamo Bazani

Uber Shuttle é para empresas e Toyota já contratou para o transporte de funcionários entre São Paulo e Sorocaba. Entre as companhias de fretamento está a Gatti Turismo, que foi criada em 1965.

ADAMO BAZANI

A Uber chegou ao ônibus no Brasil. E o “Uber do Ônibus” desta vez é da Uber de verdade.

A empresa anunciou nesta semana o início da modalidade Uber Shuttle.

Segundo comunicado da empresa, a Toyota já contratou para o transporte de funcionários entre São Paulo e Sorocaba.

“Com o novo serviço, as empresas passam a gerenciar viagens de ônibus fretados para o transporte dos colaboradores diretamente pelo app da Uber. Dessa forma, os funcionários poderão reservar no app uma vaga no ônibus, além de checar as rotas e paradas disponíveis para o embarque e desembarque em tempo real. Para as empresas, o serviço oferece também relatórios semanais sobre a operação do Shuttle para Empresas.” – explica nota da Uber à imprensa.

Ou seja, o Uber Shuttle não atua “em cima” de linhas regulares de ônibus, é para fretamento de fato.

Pela modalidade, os trabalhadores reservam uma vaga no Uber Shuttle para Empresas diretamente pelo aplicativo da Uber.

Os serviços são prestados por empresas de fretamento.

No caso da Toyota, por exemplo, entre as companhias de fretamento está a Gatti Turismo, que foi criada em 1965.

A Uber promete que as viagens na modalidade Shuttle para empresas contarão com uma série de recursos de segurança oferecidos pela plataforma.

Em nota, a diretora da Uber para Empresas na América Latina, Tavane Gurdos, a chegada do Uber Shuttle para Empresas no Brasil é sinal da tendência de aumento no número de companhias que estão focadas em oferecer mais benefícios aos funcionários.

 “Temos percebido que as empresas têm buscado cada vez mais oferecer benefícios que sejam interessantes para seus funcionários e façam sentido para o negócio. O Uber Shuttle para Empresas chega nesse momento e une a facilidade do uso do aplicativo da Uber, que já é conhecido por todos, com a oferta de um novo produto que promove o deslocamento de colaboradores de uma mesma empresa”, explica.

Na mesma nota, o diretor de RH e Administração da Toyota do Brasil, Celso Simomura, as exigências dos próprios funcionários de maior segurança na retomada às atividades presenciais fizeram com que a montadora escolhesse a opção.

“Quando retomamos nossas atividades de forma híbrida, após praticamente um ano e meio com nossos colaboradores da área administrativa em trabalho remoto, era fundamental garantirmos a eles um transporte seguro e eficaz para que se sentissem à vontade nessa volta ao escritório. Por isso, optamos por um parceiro referência em mobilidade e que vem, desde então, contribuindo para que essa experiência dos nossos colaboradores seja a melhor possível”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Waldemar Maria de Araujo Filho disse:

    Vai acabar comprando a Buser

  2. Silvio disse:

    A UBER devia era pagar nós motoristas melhor, virou 2022 e as tarifas despencaram e o combustível subindo, pela grandiosidade da empresa ela deveria olhar mais pelo motorista!

  3. Maurício Eduardo Lemos Pinto disse:

    A plataforma uber deveria se conscientizar e colocar um valor justo tanto pra motorista quanto pra passageiro mas não pq
    Ela aumenta o preço dinamico para o passageiro que aceita e repassa pro motorista e também ela (uber) ganha encima do preço dinamico taxa de serviços se colocasse preço justo todos ficariam contentes

  4. Jonas disse:

    Zero know How no segmento fretamento contínuo, equipe de gestão toda mexicana perdida no Brasil

  5. Andre disse:

    Neste novo serviço da UBER, só vai favorecer as grandes empresas do setor, o pequeno que tem uma van ou um ônibus, não vai ter acesso, muito mau direcionado está plataforma.

  6. Francisco Franco disse:

    Onde for possível esculhambar o “negócio ” de quem já está no ramo, a Uber estará lá.

Deixe uma resposta