Instabilidade em sistema afeta monitoramento de linhas da EMTU

Rotas operadas pelas empresas Pirajuçara, Miracatiba e Tucuruvi são prejudicadas

WILLIAN MOREIRA

Uma instabilidade no sistema da Cittati que monitora o posicionamento de cada ônibus por meio de GPS, prejudicou na manhã desta terça-feira, 11 de janeiro de 2022, o acompanhamento de linhas da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) das empresas Miracatiba, Tucuruvi e Pirajuçara. Por volta de 9h30, a situação entrou em normalização.

A empresa responsável pelo sistema foi acionada para regularizar o funcionamento do monitoramento.

Porém, até que fosse normalizado, os passageiros não conseguiam acompanhar em tempo real onde está o próximo coletivo, no aplicativo da EMTU.

A informação é da gerenciadora dos transportes metropolitanos.

ATUALIZAÇÃO:

Por volta das 8h30 a EMTU comunicou que o problema no sistema também afeta as empresas São João, Next Mobilidade, Guarulhos Transportes e TransDutra.

OUTRO LADO

A Cittati, que a matéria cita após a própria EMTU ter dado esta informação em seu twitter oficial, escreveu ao Diário do Transporte em resposta:

Em correção ao que foi divulgado pelo site Diário do Transporte na manhã de hoje, informamos que houve uma instabilidade no sistema de um de nossos parceiros, acarretando filas em nosso ambiente. O problema foi prontamente solucionado e, às 8h30, o sistema já estava normalizado para os nossos clientes Miracatiba, Pirajuçara e Tucuruvi.

Gostaríamos também de informar que as empresas São João, Next Mobilidade, Guarulhos Transportes e TransDutra, todas citadas na matéria, não fazem parte do nosso leque de clientes. Portanto, não sabemos informar o que houve nesse mesmo período.


 

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Gerson disse:

    Mentira dessa vagabundo eu fico no ponto 40 minutos ou mais e acabo fazendo outra linha.

Deixe uma resposta