ÁUDIO: Santo André estuda possibilidade de liberar corredor de ônibus da Vila Luzita para carros

Ao responder internauta, prefeito Paulo Serra disse que exclusividade ainda se justifica, mas considerou “muito boa” sugestão de liberação fora de horário de pico, fins de semana e feriados

ADAMO BAZANI

Colaborou Willian Moreira

A prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, considera a possibilidade de liberar para carros a utilização do corredor exclusivo de ônibus da avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, que liga o Terminal da Vila Luzita, um dos mais movimentados da região, ao centro de Santo André.

Em resposta a um internauta, em transmissão em rede social na noite desta quarta-feira, 05 de janeiro de 2022, o prefeito Paulo Serra disse que “ainda” a exclusividade do corredor se justifica, mas considerou “muito boa” a sugestão de liberar o espaço dos passageiros dos ônibus para os carros ao menos fora dos horários de pico e nos fins de semana.

“A gente está revendo este estudo para ter corredor exclusivo. E ele ainda se justifica não só no horário de pico, para a gente priorizar o transporte coletivo, mas a Avenida Capitão [Mario Toledo de Camargo] está passando por mudanças, a gente tá mexendo lá, vai ter a obra do piscinão, o maior piscinão da cidade vai ser construído ali no Parque da Juventude, eu vou falar aqui ainda das enchentes e das chuvas que a gente enfrentou já na semana passada e também um pouco na segunda-feira, mas a gente está estudando. Por enquanto, o corredor ainda se justifica, mas a gente está medindo dia a dia, fazendo pesquisa Origem e Destino, revisão de itinerários para que a gente possa viabilizar essa sua sugestão que é muito boa e faz muito sentido.” – disse.

Ouça:

A Vila Luzita é a região com maior demanda para o transporte coletivo da cidade de Santo André, respondendo por cerca de 1/3 de todos os passageiros.

O sistema, que conta com um terminal na Vila Luzita e o corredor até as proximidades da Avenida Santos Dumont, foi entregue em 1999 e, apesar de necessitar de reformas estruturais permite a redução do tempo de deslocamento de quem anda de ônibus.

A qualificação do sistema está prevista juntamente com a concessão da operação de ônibus, mas desde 2016 a prefeitura de Santo André não consegue concluir a concorrência.

Desde então, a Suzantur opera o sistema de forma provisória.

A linha que atende o corredor, a TR 101, é troncal e substitui diversas linhas que partiam dos mais variados bairros que ficam depois da Vila Luzita e iam para o centro.

Desde a criação do sistema, as linhas que saíam de bairros como Jardim Irene, Represa, Clube de Campo, etc e iam até o centro, se tornaram alimentadoras e param no Terminal Vila Luzita, de onde sem pagamento de tarifa os passageiros embarcam nas linhas troncais.

Pelo corredor, segue a TR 101, que é operada com ônibus articulados.

Os embarques e desembarques são pelo lado esquerdo dos coletivos e em nível, ou seja, em plataformas com a altura do assoalho interno dos ônibus.

Apesar de haver estações, não há pré-embarque, ou seja, pagamento de tarifa antes de entrar no ônibus.

O pavimento é de asfalto e não de concreto. O concreto é mais indicado para o peso dos ônibus. Como resultado, o corredor é cheio de ondulações e buracos.

A Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo tem três faixas em cada sentido, sendo que as faixas da direita e central são para tráfego geral e a da esquerda, para o transporte coletivo.

No meio de cada sentido, fica o córrego Guarará, que costuma transbordar com chuva.

PISCINÃO:

Paulo Serra anunciou na transmissão também que neste primeiro semestre de 2022 deve fazer a contratação para as obras de um piscinão na Vila América, nas imediações do Parque da Juventude, região atendida pelo corredor de ônibus da Mário Toledo de Camargo.

A área é um ponto antigo de enchentes na cidade, o que prejudica a circulação dos transportes coletivos e também afeta residências e comércios.

Na última semana, quando foram registrados 110 mm de chuva em Santo André, a região do corredor de ônibus ficou alagada.

De acordo com prefeito, a elaboração do projeto está em fase final.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Leonardo disse:

    Além de não fazer nada para o transporte coletivo aimda quer tirar o único corredor de ônibus da cidade para ônibus municipais!

  2. Renato Almeida disse:

    Inacreditável sequer cogitarem isso. Caramba e além do mais, se não é horário de pico não se justifica dar mais espaço pro carro também.

    1. José Renato Vieira dos Santos disse:

      Não dá para entender, isso é piada, já não respeitam o corredor de ônibus e ainda querem fazer isso, porque vocês ao invés de fazer essa babaquice porque vocês não instalam câmeras nos ônibus da linha 101 para flagrarem e também multar os espertinhos que têm essa mania de querer andar no corredor, isso vocês não,fazem, pois vocês preferem atrasar a vida do trabalhador que depende do transporte público do que beneficiá-los,coloquem guardas de trânsito no cruzamento da Av Dom Pedro 1 com a Mário Toledo de Camargo que ali vocês vão multar bastante motorista irresponsável,pelo menos uma vez usem a cabeça para ajudar o trabalhador,ao invés de atrasarem mais ainda o seus trajetos até seus serviços

  3. Villares disse:

    De um lado da pista tem um corredor de ônibus e do outro uma pista de ciclistas, então sugiro que o corredor de ônibus seja compartilhado com táxis, Uber, motociclistas, obrigado.

  4. Tiago disse:

    prefeito…tá errado isso aí

  5. José Renato Vieira dos Santos disse:

    Se já não respeitam o horário de pico, imagina então se for liberado, já está uma porcaria esse recapeamento descartável que fizeram, vocês não colocam guardas de trânsito no cruzamento com a D Pedro 1 com a Mário Toledo de Andrade que alí o pessoal da o famoso gato, já cansei de ver acidente nesse corredor, então,pensem,usem a cabeça pra funcionar,se já nos horários de pico,os profissionais do volante ( motoristas) já não conseguem fazer o horário pôr desrespeito aos motoristas de veículos, imagina então como vai ser para o trabalhador que conta com o uso exclusivo desse corredor, então quem sempre paga o pato é o trabalhador que depende do transporte público

  6. Maria Aparecida da Silva disse:

    Eu acho que o corredor do onibus tem que ser livre para onibus anbulancia resgate policia bombeiro funeraria carro de emergencia socorrendo pessoas graves e não para carros de passeio .

  7. Com certeza este internauta não utiliza este corredor para ir trabalhar de condução nos finais de semana , ou feriados. Já tenho que sair mais cedo nestes dias para ir trabalhar ,não só eu,mas muita gente que trabalha final de semana, porque os intervalos dos transportes são muitos demorados , e a forma de chegar ao destino do trabalho , como alternativa, é utilizar este corredor do 101, livre para fugir do trânsito da av. CAPITÃO Mário , e se encher de carros , ou motos estes corredor , haverá mais atrasos, e não é só este problema , o corredor também é uma ótima alternativa, para viaturas prestarem suas ocorrências com mais agilidade, seja do samu, ambulancias, policiais , bombeiros, chegarem mais rápidos nas ocorrências, aí se entope de carro dificulta, né? Tem outras ruas para fugir do transito para quem esta de carro , mas só utilizam esta avenida como destino. Deixa o corredor quietinho para o transporte , por favor.

Deixe uma resposta