Alagoinhas (BA) terá tarifa dos ônibus 50 centavos mais cara, mas promete integração de linhas

Foto: prefeitura de Alagoinhas (BA)

Para o pagamento com cartão de transporte valor subirá de R$ 3,20 para R$ 3,70 a partir da próxima segunda-feira (10)

ALEXANDRE PELEGI

Andar de ônibus em Alagoinhas, na Bahia, ficará mais caro a partir da próxima segunda-feira, 10 de janeiro de 2022.

O reajuste foi definido por meio de decreto municipal publicado hoje, 03 de janeiro de 2022.

Com o aumento, previsto no contrato de concessão firmado com a empresa que opera o serviço, a tarifa do transporte coletivo passará dos atuais R$ 3,20 para R$ 3,70 para quem adquirir os créditos de forma antecipada diretamente no Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE) nas seguintes modalidades: Cartão Avulso, Cartão Cidadão e Vale Transporte.

O novo valor passa a valer a partir da próxima segunda-feira (10).

O pagamento em dinheiro será de R$ 3,90. Já os estudantes seguem pagando meia passagem, valor de R$ 1,95.

De acordo com a prefeitura, o aumento teve como base a planilha de custos do transporte público, que envolve como principal item o valor do óleo diesel, que superou 65% no último ano. A previsão de reajuste salarial para os rodoviários é outro fator levado em consideração.

O superintendente de Transporte e Trânsito, Euler Fonseca, garantiu, no entanto, que o aumento da passagem trará como compensação diversas ações voltadas à reestruturação do sistema de transporte público. Ele citou a implantação do sistema de integração de linhas, aumento gradual da frota, e melhoria do atendimento em localidades que estão desassistidas, a exemplo do Cruzeiro dos Montes.

Em comunicado oficial, a prefeitura afirma que, “em que pese os estudos técnicos apresentados terem indicado que a tarifa do sistema de transporte urbano fosse reajustada para o valor de R$ 4,95, levando em consideração o aumento acentuado do óleo diesel no período e a redução drástica do número de passageiros em decorrência da pandemia da COVID-19, a SMTT, por determinação do Chefe do Executivo, apresentou uma proposta de reformulação do sistema que permitiu a fixação da tarifa no valor de R$ 3,90 para o pagamento em dinheiro e R$ 3,70 para compra direta no sistema de bilhetagem eletrônica – (SBE), o que representa um reajuste médio de 18%, no mesmo percentual do reajuste concedido no ano passado.

Desde junho de 2021 o transporte em Alagoinhas é operado em caráter emergencial com a empresa Avanço, do Grupo Asa Bela Transporte e Turismo Eirelli.

Leia o Decreto na íntegra:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta